Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magia/Aparatar

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Aparatar
  • tipo = Feitiço (Spell)
  • características = efetiva o transporte instantâneo. Aparatação.
  • Aparece pela Primeira Vez === A Câmara Secreta ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Aparatar é se transportar de um lugar para o outro sem ter que atravessar fisicamente o espaço. O processo é “aparatar” e “desaparatar” respectivamente, o termo foi tirado do latim 'appareo', significando aparecer. Aparatação é ensinada em Hogwarts mas não é parte do curso acadêmico. É um curso a parte ensinado por um bruxo do Ministério, ao invés de por um funcionário da escola e fora do horário do currículo normal. Não há notas nesse curso; ao invés disso, uma vez que o aluno esteja preparado e tenha passado da maioridade bruxa, pode fazer o teste de aparatação com um examinador do Ministério. As lições de aparatação não são exigidas para fazer o teste, e não são suficientes para garantir que se passe no exame, embora certamente ajudem.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Para poder aparatar é necessário que o bruxo passe no teste. Não se pode fazer o teste enquanto não tiver 17 anos. Aparatação é muito difícil e muito perigosa: a pessoa pode deixar para trás parte de seu corpo, o que resulta em danos graves e às vezes fatais, se um pedaço importante for separado do corpo.

No livro seis, descobrimos que é possível para um bruxo carregar outro junto com ele, quando aparata. Isso é chamado de “aparatação lado a lado”, e a primeira e péssima experiência de Harry com isso foi com a ajuda do Professor Dumbledore. Aparentemente, baseado no que diz Dumbledore, é necessário contato físico para esse tipo de aparatação para poder dar certo. Aparatação lado a lado é bastante usada no último livro e descobrimos que um bruxo pode ser carregado junto sem que aquele que está aparatando deseje.

O barulho de alguém desaparatando pode ser bastante alto; ele é descrito no livro cinco, capitulo 1, como se fosse o som do cano de descarga de um carro. O barulho de alguém aparatando para onde você está, é descrito como um leve pop. Interessante é que no livro quatro, quando Ludo Bagman desaparata de perto de Harry, o som é descrito como um leve pop. Existem três coisas importantes para lembrar quando for aparatar, são chamadas 3 Ds, ou seja são, destino, determinação e deliberação.

  • Primeiro Passo: fixe sua mente firmemente na “destinação” desejada.
  • Segundo Passo: Use a sua “determinação” para ocupar o espaço visualizado. Faça sua vontade de entrar nesse local encher sua mente e cada partícula de seu corpo.
  • Terceiro Passo: Gire no local, sentindo o corpo penetrar no vácuo, sentindo seu caminho para o nada, se movendo com “deliberação”.

Análise[editar | editar código-fonte]

Feitiços locais em Hogwarts impedem aparatação dentro dos terrenos da escola, parte disso é para se proteger da entrada de pessoas estranhas. Isso é mencionado repetidamente por Hermione, que leu o livro “Hogwarts: Uma História”.

Para que os alunos possam aprender aparatação, os feitiços impedindo que isso ocorra em Hogwarts, são levantados no Hall de Entrada, temporariamente. Somente vemos isso ser feito no livro seis, quando o grupo de Harry tem a oportunidade de aprender; entretanto podemos afirmar que a cada ano há uma turma com a oportunidade de aprender.

Aparatação parece ser, de próposito, similar à direção de um carro pelos Trouxas, com limite de idade e regras de segurança, como um rito de passagem para os jovens bruxos. O fato de Ron falhar no teste por metade da sobrancelha, parece com o tipo de erro que muitos leitores desse livro vão experimentar, ou experimentaram (no caso dos mais velhos) nas mãos dos examinadores da prova de direção.

É importante mostrar que a aparatação não é um processo instantâneo, ele requer calma, preparação e deliberação para conseguir; todos os outros meios de transporte mágico, inclusive vassouras, portais, noitêbus, e a rede do flu são fracos em comparação à aparatação. Mr. Weasley comenta no livro quatro, que alguns bruxos não aparatam com medo do estrunchamento ou seja, perderem uma parte do corpo no processo; eles dependem das vassouras e da Rede do Flu.

Também pode ser notado que no último livro, Olho-Tonto Moody avisa que eles não podem partir da rua dos Alfeneiros desaparatando, porque o Ministério baniu o uso da aparatação, como proteção, assim como portais e rede do flu nas vizinhanças. A implicação disso é que aparatação pode ser, se não for impedida numa região relativamente ampla, detectada. A aparatação também, aparentemente, parece ter um espaço limitado. No último livro, Voldemort deve sair de Nurmengard para ir à Mansão Malfoy. Ele aparentemente não consegue aparatar direto na Mansão Malfoy e tem que voar algum tempo. Isso pode ter sido apenas um artifício para dar ao Trio tempo para escapar, mas parece consistente com o que sabemos sobre aparatação.

Como já foi dito, vemos aparatação pela primeira vez, quando Dobby desaparata da rua dos Alfeneiros. Nessa ocasião não sabemos o nome da magia, e não sabemos como é feita, ou se apenas os elfos domésticos podem fazer. Descobrir que os humanos também podem aparatar nós só vamos descobrir no quarto ano, quando Mr. Weasley conversa com Harry e seus filhos sobre aparatação.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

  1. Por que os bruxos e bruxas não conseguem desaparatar para se protegerem, quando enfrentam o perigo? Por exemplo, por que a mãe de Harry, que sabia que Lord Voldemort iria matar a ela e a Harry, simplesmente não desaparatou (com Harry junto)? É verdade que muitas casas bruxas tem feitiços especiais que não permitem aparatação, no entanto, se imagina que esses feitiços podem ser levantados pelo bruxo ou bruxa que os colocou na casa.
  2. Por que no livro quatro, a desaparatação soa como um leve pop, mas no livro seis soa como um tiro ou a descarga de um carro?
  3. Os Trouxas podem aparatar junto com os bruxos?
  4. Qual é o problema com a aparatação que a torna tão difícil de fazer?

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

É interessante que no livro seis, os dois elfos domésticos, Dobby e Monstro, são vistos aparatando dentro da escola, quando nos livros anteriores, pelo menos Dobby, anda de maneira comum dentro do castelo. Ele aparata longe das mãos de Harry quando o garoto está na ala hospitalar, no segundo livro. J. K. Rowling has stated J.K.Rowling afirmou que a magia dos elfos domésticos é diferente da magia dos humanos, e eles têm que ser capazes de aparatar para poder cumprir suas obrigações em todo o castelo; então presume-se que os feitiços que impedem os humanos de aparatarem no castelo devem ser feitos para permitir que os elfos domésticos continuem a aparatar. Podemos recordar que Monstro, aparentemente contou que aparatou fora da caverna do medalhão no último livro, ele disse que seu mestre o chamou e ele foi. A implicação disso é que, mesmo quando lançados por um mestre bruxo como Voldemort, os feitiços anti aparatação não funcionam com elfos domésticos, ou talvez haja algum feitiço específico para evitar que os elfos domésticos não sejam capazes de aparatar.

Como Voldemort é conhecido por “não dar a menor atenção às criaturas “inferiores”” é possível que ele simplesmente não tenha sequer pensado em lançar um feitiço desse tipo, que ele considera perda de tempo para se proteger de criaturas tão insignificantes. O arrogante desprezo de Voldemort por esse tipo de magia, que está além da capacidade humana, mostra uma falha crítica em seu caráter; magia além de sua compreensão finalmente o leva à destruição.