Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Gerenciadores de partida (boot loaders)/syslinux

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

syslinux[editar | editar código-fonte]

Outro gerenciador de partida que funciona somente com sistemas de arquivos DOS. A principal diferença do syslinux em relação ao LOADLIN é que foi feito especialmente para funcionar em disquetes formatados no DOS, facilitando a instalação do GNU/Linux e para a criação de disquetes de recuperação ou de inicialização. Um disquete gerado pelo syslinux é lido sem problemas pelo DOS/Windows.

syslinux [-s] [dispositivo]

A opção -s instala no disquete uma versão segura, lenta e estúpida do syslinux. Isto é necessário para algumas BIOS problemáticas.

Criando um disquete de inicialização com o syslinux[editar | editar código-fonte]

Siga os passos abaixo para criar um disquete de inicialização com o syslinux:

  1. Formate o disquete no DOS ou com alguma ferramenta GNU/Linux que faça a formatação de disquetes para serem usados no DOS.
  1. Copie um ou mais arquivos de kernel para o disquete
  1. Digite syslinux /dev/fd0 (lembre-se de usar a opção -s se tiver problemas de inicialização). Este comando modificará o setor de partida do disquete e gravará um arquivo chamado LDLINUX.SYS no diretório raiz do disquete.

Lembre-se: O disquete deve estar desmontado antes de usar o comando syslinux, caso o disquete estiver montado uma mensagem será mostrada e o syslinux abortado.

Por padrão é carregado o kernel de nome GNU/Linux. Este padrão pode ser modificado através do arquivo de configuração SYSLINUX.CFG que também é gravado no diretório raiz do disquete. Veja [#s-boot-syslinux-opcoes O arquivo SYSLINUX.CFG, Seção 6.5.2] para detalhes.

Se as teclas Caps Lock ou Scrool Lock estiverem ligadas ou Shift, Alt forem pressionadas durante o carregamento do syslinux, o syslinux mostrará um aviso de boot: no estilo do LILO. O usuário pode então digitar o nome do kernel seguido de qualquer parâmetro para inicializar o GNU/Linux.

O arquivo SYSLINUX.CFG[editar | editar código-fonte]

Este arquivo é criado no diretório raiz da unidade de disquete e contém as opções que serão usadas para modificar o funcionamento do syslinux. Abaixo a listagem de opções que podem ser especificadas neste arquivo:

default [kernel] [opções]
Indica o nome do kernel e as opções dele que serão usadas na inicialização, caso syslinux seja iniciado automaticamente. Caso não for especificada, o valor assumido será linux auto sem nenhuma opção de inicialização.
append [opções]
Passa uma ou mais opções ao kernel na inicialização. Elas serão adicionadas automaticamente para inicializações automáticas e manuais do syslinux.
label [nome]
kernel [kernel]
append [opções]
Nome que identificará o kernel no aviso de boot: (idêntica a opção label= do LILO). Se a imagem especificada por nome for selecionada, o kernel usado será o especificado pelo parâmetro kernel e as opções usadas por append.

Caso seja passado um hí­fen - ao parâmetro append, os parâmetros passados pelo append global serão anulados.

implicit [valor]
Se o [valor] for igual a 0, não carrega a imagem até que seja explicitamente especificada na opção label.
timeout [tempo]
Indica quanto tempo o syslinux aguardará antes de inicializar automaticamente (medido em 1/10 de segundos). Caso alguma tecla seja pressionada, a inicialização automática é interrompida. Para desativar esta caracterí­stica, use 0 como timeout. O valor máximo é de 35996.
font [nome]
Especifica uma fonte (em formato .psf) que será usada para mostrar as mensagens do syslinux (após o aviso de copyright do programa). Ele carrega a fonte para a placa de ví­deo, se a fonte conter uma tabela unicode, ela será ignorada. Somente funciona em placas EGA e VGA.
kbdmap [mapa]
Instala um simples mapa de teclado. O mapa de teclados usado é muito simples: somente remapeia códigos conhecidos pela BIOS, o que significa que somente teclas usadas no teclado padrão EUA serão usadas.

O utilitário keytab-lilo.pl da distribuição do lilo pode ser usado para criar tais mapas de teclado.

prompt [valor]
Se [valor] for igual a 1, mostra automaticamente o aviso de boot: assim que o syslinux for iniciado. Caso seja igual a 0, mostra o aviso de boot: somente se as teclas Shift ou Alt forem pressionadas ou Caps Lock e Scrool Lock estiverem ativadas.
display [arquivo]
Mostra o conteúdo do [arquivo] durante a inicialização do syslinux.
F1 [arquivo]
F2 [arquivo]
...
F0 [arquivo]
Especifica que arquivos serão mostrados quando as teclas de F1 até F10 forem pressionadas. Para detalhes, veja [#s-boot-syslinux-formatacao Formatação dos arquivos de tela do syslinux, Seção 6.5.3].

Formatação dos arquivos de tela do syslinux[editar | editar código-fonte]

Os arquivos de texto que são mostrados na tela pelo syslinux podem ter suas cores modificadas usando parâmetros simples, isto causa um bom efeito de apresentação. Abaixo estão os códigos que podem ser usados para criar um arquivo texto que será exibido pelo syslinux:


     CTRL L - Limpa a tela (semelhante ao que o clear faz).
     CTRL O[frente][fundo] - Define a cor de frente e fundo, se somente
                      uma cor for especificada, esta será assumida como frente.
                      Veja os valores para [frente] e [fundo] abaixo:
                      00 - preto                      08 - cinza escuro
                      01 - azul escuro                09 - azul claro
                      02 - verde escuro               0a - verde claro
                      03 - ciano escuro               0b - ciano claro
                      04 - vermelho escuro            0c - vermelho claro
                      05 - purple escuro              0d - purple claro
                      06 - marrom                     0e - amarelo
                      07 - cinza claro                0f - branco
     CTRL Z       - Equivalente ao fim de arquivo no DOS

O código padrão usado é o 07. Escolhendo uma cor clara para o fundo (08-0f) resultará em uma cor piscante correspondente para a texto (00-07).