Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Discos e Partições/Pontos de Montagem

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pontos de Montagem[editar | editar código-fonte]

O GNU/Linux acessa as partições existente em seus discos rí­gidos e disquetes através de diretórios. Os diretórios que são usados para acessar (montar) partições são chamados de Pontos de Montagem. Para detalhes sobre montagem de partições, veja [#s-disc-montagem Montando (acessando) uma partição de disco, Seção 5.13]. No DOS cada letra de unidade (C:, D:, E:) identifica uma partição de disco, no GNU/Linux os pontos de montagem fazem parte da grande estrutura do sistema de arquivos raiz. Existem muitas vantagens de se usar pontos de montagem ao invés de unidade de disco para identificar partições (método usado no DOS):

    • Você pode montar a partição no diretório que quiser.
    • Em caso de um sistema de arquivos cheio, você pode copiar o conteúdo de um grande diretório para um disco separado, apagar o conteúdo do diretório original e montar o disco onde foram copiados os arquivos naquele local (caso não use um sistema de LVM).
    • O uso de pontos de montagem torna o gerenciamento mais flexí­vel.
    • A adição de novas partições ou substituição de discos rí­gidos não afeta a ordem de identificação dos discos e pontos de montagem (como não acontece no DOS).