Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Discos e Partições/Formatando disquetes

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Formatando disquetes[editar | editar código-fonte]

As subseções seguintes explicarão maneiras de formatar seus disquetes para serem usados no GNU/Linux e DOS/Windows.

Formatando disquetes para serem usados no Linux[editar | editar código-fonte]

Para formatar disquetes para serem usados no GNU/Linux use o comando:
mkfs.ext2 [-c] [/dev/fd0]
Em alguns sistemas você deve usar mke2fs no lugar de mkfs.ext2. A opção -c faz com que o mkfs.ext2 procure por blocos danificados no disquete e /dev/fd0 especifica a primeira unidade de disquetes para ser formatada (equivalente a A: no DOS). Mude para /dev/fd1 para formatar um disquete da segunda unidade.
OBS: Este comando cria um sistema de arquivos ext2 no disquete que é nativo do GNU/Linux e permite usar caracterí­sticas como permissões de acesso e outras. Isto também faz com que o disquete NÃO possa ser lido pelo DOS/Windows. Para formatar um disquete no GNU/Linux usando o FAT12 (compatí­vel com o DOS/Windows) veja próxima seção.
Exemplo: mkfs.ext2 -c /dev/fd0

Formatando disquetes compatí­veis com o DOS/Windows[editar | editar código-fonte]

A formatação de disquetes DOS no GNU/Linux é feita usando o comando superformat que é geralmente incluí­do no pacote mtools. O superformat formata (cria um sistema de arquivos) um disquete para ser usado no DOS e também possui opções avançadas para a manipulação da unidade, formatação de intervalos de cilindros especí­ficos, formatação de discos em alta capacidade e verificação do disquete. superformat [opções] [dispositivo]

  • dispositivo
    Unidade de disquete que será formatada. Normalmente /dev/fd0 ou /dev/fd1 especificando respectivamente a primeira e segunda unidade de disquetes.
    opções
    -v [num]
    Especifica o ní­vel de detalhes que serão exibidos durante a formatação do disquete. O ní­vel 1 especifica um ponto mostrado na tela para cada trilha formatada. Veja a página de manual do superformat para detalhes.
    -superverify
    Verifica primeiro se a trilha pode ser lida antes de formata-la. Este é o padrão.
    --dosverify, -B
    Verifica o disquete usando o utilitário mbadblocks. Usando esta opção, as trilhas defeituosas encontradas serão automaticamente marcadas para não serem utilizadas.
    --verify_later, -V
    Verifica todo o disquete no final da formatação.
    --noverify, -f
    Não faz verificação de leitura.
    -b [trilha]
    Especifica a trilha inicial que será formatada. O padrão é 0.
    -e [trilha]
    Especifica a trilha final que será formatada.

Na primeira vez que o superformat é executado, ele verifica a velocidade de rotação da unidade e a comunicação com a placa controladora, pois os discos de alta densidade são sensí­veis a rotação da unidade. Após o teste inicial ele recomendará adicionar uma linha no arquivo /etc/driveprm como forma de evitar que este teste seja sempre executado. OBS: Esta linha é calculada de acordo com a rotação de usa unidade de disquetes, transferência de dados e comunicação com a placa controladora de disquete. Desta forma ela varia de computador para computador Note que não é necessário montar a unidade de disquetes para formata-la. Segue abaixo exemplos de como formatar seus disquetes com o superformat:

    • superformat /dev/fd0 - Formata o disquete na primeira unidade de disquetes usando os valores padrões.
    • superformat /dev/fd0 dd - Faz a mesma coisa que o acima, mas assume que o disquete é de Dupla Densidade (720Kb).
    • superformat -v 1 /dev/fd0 - Faz a formatação da primeira unidade de disquetes (/dev/fd0) e especifica o ní­vel de detalhes para 1, exibindo um ponto após cada trilha formatada.

Programas de Formatação Gráficos[editar | editar código-fonte]

Além de programas de formatação em modo texto, existem outros para ambiente gráfico (X11) que permitem fazer a mesma tarefa. Entre os diversos programas destaco o gfloppy que além de permitir selecionar se o disquete será formatado para o GNU/Linux (ext2) ou DOS (FAT12), permite selecionar a capacidade da unidade de disquetes e formatação rápida do disco.