Gambas - programação visual com software livre/1.1 A linguagem BASIC: A sua história

From Wikilivros
Jump to navigation Jump to search

1.1 A linguagem BASIC: A sua história[edit | edit source]

O nome BASIC corresponde as siglas Beginner's All Purpose Symbolic Instruction Cod (Código de instruções de uso universal para principiantes). A linguagem foi desenvolvida em 1964 no Dartmouth College pelos matemáticos John George Kemeny e Tom Kurtzas. Tentavam construir uma linguagem de programação fácil de aprender para seus estudantes de licenciatura. Devia ser um passo intermediário antes de aprender outras mais poderosas naquela época, como FORTRAN ou ALGOL este último era a linguagem mais utilizada nas aplicações de processamento de dados, enquanto o FORTRAN era utilizado para as aplicações científicas. Ambas eram difíceis de aprender, tinham grande quantidades de regras nas estruturas de seus programas e suas sintaxes. O primeiro programa feito em BASIC foi executado às quatro da madrugada de 1 de maio de 1964. Devido à sua simplicidade, BASIC se tornou imediatamente muito popular e acabou sendo usado tanto em aplicações científicas quanto comerciais. Teve o mesmo impacto nas linguagens de programação que a aparição do PC sobre os grandes computadores.


Quando se desenvolveu o BASIC era no tempo que a informática estava presa a universidades e a grandes empresas, com computadores do tamanho de uma casa. Porém de repente as coisas começaram a mudar. Em 1971 a Intel fabricava o primeiro microprocessador. Em 1975, a empresa MITS lançou no mercado um kit de computadores chamado Altair 8800 a um preço de 397 dólares. Era um computador barato, porém não era para pessoas inexperientes. Tinham de saber de eletrónica para poder montá-lo. Além disso tinha só 256 bytes (não é um erro, só bytes, nada de kbytes, megas ou gigas) e se programava em código de máquina, a base de 0 e 1, movendo uns interruptores frontais. Dois jovens viram um modelo numa revista de eletrónica e decidiram montá-lo. Ofereceram-no ao dono da MITS e, além disso, fizeram um interpretador BASIC para os novos modelos de Altair. Eram William Gates e Paul Allen, e aquele BASIC, com um tamanho de 4 Kbytes foi o primeiro produto que uma nova empresa chamada Microsoft entregou. Foi só o início. No final dos anos 70, Allen e Gates haviam portado BASIC para um bom número de plataformas: Atari, Apple, Commodore. . . e em 1981, quando desenvolveram o DOS para a IBM e seu novo PC, adicionaram também o seu próprio interpretador BASIC ao sistema. Nos anos posteriores seguiram outras versões feitas por outras companhias como Borland, porém o declínio do BASIC devido à utilização das interface gráficas e janelas que a Apple popularizou e a Microsoft adaptou com sucessivas versões do Windows(TM), os convenceram que o padrão BASIC não era uma linguagem apropriada para este ambiente.