Diferenças entre edições de "Civilização Egípcia/Período dinástico antigo"

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
fim da segunda dinastia
m
(fim da segunda dinastia)
Provavelmente foi sepultado em Abydos, na tumba Q. Nesta mesma tumba foram encontrados selos e artefatos com o nome de Hetepsekhemwy, o primeiro faraó da segunda dinastia. Isso sugere que não houve um período vazio entre as duas dinastias.
 
===Faraós da Segunda Dinastia===
 
*Hotepsekhemwy<br>
*Raneb<br>
*Nynetjer<br>
*Peribsen<br>
*Khasekhem (Khasekhemwy)<br>
 
Provavelmente seis faraós reinaram na segunda dinastia que durou pouco mais de 200 anos. <br>
 
'''Hórus Hetepsekhemwy''' – o significado de seu nome é ''Amável Poderoso.'' Selos com seu nome foram encontrados próximo da pirâmide de Unas em Saqara (quinta dinastia), mas, a tumba atribuída a ele estava vazia. Também foram encontrados outros selos com seu nome próximo da entrada da tumba de Qaa, isso talvez indique que este faraó inspecionou o funeral de seu antecessor. <br>
[[Image:Nebra.jpg |thumb|200px|right|Nebra em hieróglifo]]
 
'''Horus Raneb''' – significa ''Ra é o Senhor''. Provavelmente esse faraó deve ser '''Hórus Nebra''', uma estela de granito encontrada em Abydos traz um cartucho com o nome Nebra, que significa ''Senhor do Sol''. <br>
Selos com seu nome foram encontrados junto dos de Hetepsekhemwy na tumba em Saqara, de modo que, também Nebra (Raneb) deve ter supervisionado o funeral de seu antecessor. <br>
O nome de Nebra também aparece gravado numa rocha perto de Armant, local de uma antiga rota de comércio.
 
'''Horus Nynetjer''' – seu nome significa ''Celeste''. Este faraó está listado na '''Pedra de Palermo''' como tendo reinado pelo menos 35 anos. Um dos eventos marcados em seu reinado, foi o nascimento de Khasekhemwy (no décimo quinto ano) que foi o último faraó da segunda dinastia. A maior parte das festividades anotadas em seu reinado, o ligam à região de Mênfis, o que deve significar sua proximidade com o Baixo Egito (isso pode ter criado tensão).<br>
Na Pedra de Palermo está marcado que, no 13º ano de seu reinado duas cidades foram atacadas. O nome de uma delas foi traduzido como ''terra do norte'' (talvez uma referência ao Baixo Egito).
[[Image:Peribsen.png|thumb|100px|left|o nome de Per-ib-sn em hieroglifo]]
'''Hórus Sekhemib/Set Peribsen''' – seu nome ao chegar ao trono foi Sekhemib e ele reinou por 17 anos. <br>
Enquanto os outros faraós todos usaram o nome Hórus e a imagem de Hórus falcão em seus cartuchos reais, Sekhemib fez uma grande mudança. Ele trocou seu nome de Hórus Sekhemib que significa ''Coração Poderoso'', para Set Peribsen que significa ''Esperança de todos os corações''. Outra atitude sua foi usar o animal símbolo de Set. Sua estela funerária de granito, em Abydos mostra a mudança no cartucho. <br>
É lícito imaginar que no seu reinado estavam ocorrendo disputas internas ligadas à rivalidade entre o Alto e Baixo Egito. Pode até ser que a rivalidade mitológica entre Hórus e Set tenha surgido nessa época, porque os seguidores de cada deus lutavam pelo controle do trono. <br>
Peribsen foi sepultado em Abydos e não em Saqara como os seus antecessores.
 
'''Hórus-Set Khasekhemwy'''– foi o último faraó da segunda dinastia. Presume-se que ele tenha posto fim às rebeliões internas unindo novamente o Egito. Seu nome deve ter sido Khasekhem, que ele mudou para Khasekhemwy, que significa ''Os dois poderosos estão em um só''. No seu cartucho ele incluiu o animal de Hórus e o de Set e colocou ''nbwy -htp im=f,'' que significa ''as duas senhoras estão em paz com ele'', talvez se referindo às deusas do Alto e do Baixo Egito, novamente sob um só faraó. <br>
A tumba de Khasekhemwy em Abydos é bem diferente das outras, tem formato de trapézio com uma câmara funerária no centro.<br>
Khasekhemwy casou com uma princesa do norte chamada Nimaathap, que foi chamada de ''Aquela que gesta o rei'', num selo em um vaso. Ela é tida como a ancestral da terceira dinastia.
 
 
2 908

edições

Menu de navegação