Eletromagnetismo/Prefácio

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Ante a cegueira e a miséria do homem, diante do universo mudo, do homem sem luz, abandonado a si mesmo e como que perdido nesse rincão do universo, sem consciência de quem o colocou aí, nem do que veio fazer, nem do que lhe acontecerá depois da morte, ante o homem incapaz de qualquer conhecimento, invade-me o terror e sinto-me como alguém que levassem, durante o sono, para uma ilha deserta, e espantosa, e aí despertasse ignorante de seu paradeiro e impossibilitado de evadir-se. E maravilho-me de que não se desespere alguém ante tão miserável estado. Vejo outras pessoas ao meu lado, aparentemente iguais; pergunto-lhes se se acham mais instruídas que eu, e me respondem pela negativa; no entanto, esses miseráveis extraviados se apegam aos prazeres que encontram em torno de si. Quanto a mim, não consigo afeiçoar-me a tais objetos e, considerando que no que vejo há mais aparência do que outra coisa, procuro descobrir se Deus não deixou algum sinal próprio."
"O silêncio eterno desses espaços infinitos me apavora."
"Quantos reinos nos ignoram!"
Blaise Pascal (1623-1662) - "O Homem Perante a Natureza"

O fascínio que a natureza desperta a todos aqueles que ousam sair da caverna da ignorância cotidiana e aventuram-se pelo universo das observações e indagações é enorme. E é movido por este fascínio que o ser humano tem, cada vez mais, descoberto novas e por vezes inesperadas facetas do universo que nos cerca. Seja tanto a nível microscópico quanto macroscópico. Indiscutivelmente o Eletromagnetismo é uma destas facetas que tem maravilhado cientistas por todo o mundo a gerações.

Este livro pretende ser um guia para aqueles, que como eu, pretendem se aventurar pelos mistérios da natureza. Seus caminhos sutis e inusitados. Tornar-se um verdadeiro "discípulo da Natureza", que é como os membros da Academia Lince se auto intitulavam. Academia esta criada na Itália no período renascentista e que teve, entre tantos membros ilustres, o grande Galileu Galilei. E o que mais precisamos para seguir este caminho nós já possuímos que é nossa capacidade de questionamento e raciocínio.

"Quantos reinos nos ignoram!" disse Pascal.

Existe um infinito à nossa frente para ser descoberto, e nós apenas começamos a caminhada.