Cronologia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nuvola apps edu miscellaneous.png Esta página é um monomódulo, ou seja, não está inserida em nenhum livro e/ou não tem subpáginas.
Ajude o Wikilivros inserindo-a em um livro existente ou por criar.

Introdução[editar | editar código-fonte]

A cronologia (do grego chronos, tempo, + logos, estudo) é a ciência cuja finalidade é datar acontecimentos históricos, os descrevendo e agrupando numa sequência lógica.

40000 a.C a 15000 a.C[editar | editar código-fonte]

  • 40000 a.C. - Homem de Cro-Magnon.
Cro-Magnon-female Skull.png
  • 35000 a.C. - Fim do Neandertal.
Neanderthalensis.jpg
  • 15000 a.C. - Período Magdaleniano.
Paleolithic horse3.JPG

Décimo milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

  • O décimo milênio a.C. marca o início dos períodos mesolítico e epipaleolítico, os quais constituem a primeira parte do holoceno.
    Micrólitos do período Mesolítico
  • Agricultura, baseada no cultivo de formas primitivas de milhete e arroz, ocorria no sudoeste da Ásia.
Calendário agrícola de um manuscrito de Pietro de Crescenzi.
  • Foi, provavelmente, nesse milênio que teve início o período pré-histórico denominado neolítico, também conhecido como idade da pedra polida.
Charles Darwin chamou a atenção dos cientistas de seu tempo, ao afirmar que as espécies evoluíram e que o homem e os primatas têm um ancestral em comum.
  • A população mundial seria provavelmente inferior a cinco milhões de pessoas, em comunidades de caçadores-coletores, em todos os continentes, exceto a Antártida, e teve início a migração às ilhas do Pacífico.
    Dois homens hadza retornam de uma caçada. O Hadza são uma das poucas sociedades africanas contemporâneas que vivem principalmente de caça e coleta.
  • A cerâmica foi desenvolvida independentemente em várias partes do mundo, com exemplos bem estudados do Japão.
  • Iniciou-se a agricultura no Crescente Fértil, mas demoraria ainda cerca de dois milênios para se divulgar e vulgarizar.
  • Terminou a glaciação Wurm, permitindo a colonização das áreas do norte da Eurásia, fazendo com que todo o mundo entrasse num período de aquecimento global, que continuou até à chamada Pequena Idade do Gelo na Era Moderna.

10000 a.C.[editar | editar código-fonte]

As primeiras pinturas em cavernas do período Mesolítico foram feitas, com cenas bélicas e religiosas.

9700 a.C.[editar | editar código-fonte]

O período frio de Dryas recente e a época do Pleistoceno terminam. Começa o Holoceno.

9564 a.C.[editar | editar código-fonte]

Destruição de Atlântida, segundo a Teosofia.

9500 a.C.[editar | editar código-fonte]

Primeira fase de construção do complexo de templos em Göbekli Tepe.

9400 a.C.[editar | editar código-fonte]

Queda de Atlântida, segundo Crítias.

9300 a.C.[editar | editar código-fonte]

Figos eram cultivados no vale do Rio Jordão.

9100 a.C.[editar | editar código-fonte]

A data mais antiga de radiocarbono foi confirmada no complexo de templos de Göbekli Tepe.

Nono milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

A agricultura se espalha pelo Crescente Fértil e o uso da cerâmica se torna mais comum.

9000 a C.[editar | editar código-fonte]

Oriente Próximo: Primeiras estruturas de pedra são construídas em Jericó.

8500 a.C.[editar | editar código-fonte]

Grã-Bretanha: Caçadores do Mesolítico acampam em Cramond, na Escócia Pré-histórica.

8063 a.C.[editar | editar código-fonte]

O Cometa Hale–Bopp aparece no céu e voltaria apenas no Sexto milénio a.C.

Oitavo milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

A cerâmica difunde-se (havendo, porém, um desenvolvimento isolado na América Central) e a domesticação de animais de pastoreio estende-se para África e Eurásia.

8000 a.C.[editar | editar código-fonte]

Os Muros de Jericó são construídos.

7911 a.C.[editar | editar código-fonte]

Uma série de sete massivas erupções vulcânicas, entre elas uma em Campos Flégreos, abaixa as temperaturas da terra por muitos séculos (até 7 090 a.C.).

7640 a.C.[editar | editar código-fonte]

Data teorizada para o impacto do Bólido hipotético de Tollmann com a Terra gerando cataclismas globais.

7500 a.C.[editar | editar código-fonte]

Região da confluência entre os rios Solimões e o Negro na Amazônia é povoada por caçadores-coletores.

7370 a.C.[editar | editar código-fonte]

Fim dos Muros de Jericó.

7220 a.C.[editar | editar código-fonte]

Erupção do Monte Edgecumbe, no Alaska.

7200 a.C.[editar | editar código-fonte]

Em Çayönü, no sudeste da Turquia, surgem os primeiros porcos domesticados.

7083 a.C.[editar | editar código-fonte]

Sambaqui de Maratuá, São Paulo, o mais antigo encontrado no Brasil.

Sétimo milênio a.C[editar | editar código-fonte]

Nas comunidades agrícolas do Oriente Médio, a vaca é domesticada e o uso da cerâmica se torna comum, se espalhando da Europa até o sul da Ásia.

7000 a.C.[editar | editar código-fonte]

Começo da Cultura Peligang na China.

Sexto milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

  • 6000 a.C. - Civilização indígena na serra de Carajás, PA, Brasil.
  • 5800 a.C. - A Cultura Hassuna-Samarra floresce na Mesopotâmia.
  • 5760 a.C. - Erupção do vulcão Puy-de-Dôme na França.
  • 5700 a.C. - Cultivo do milho na América Central.
  • 5677 a.C. - Uma erupção vulcânica no Monte Mazama cria o Lago Crater no Oregon.
  • 5600 a.C. - Inicio de desertificação no Norte da África, que, em ultima instância, leva à formação do deserto do Saara.
  • 5500 a.C. - Criação do mundo, de acordo com o livro Caverna dos Tesouros, atribuído a Éfrem da Síria.
  • 5450 a.C - Erupção do Vulcão Hekla.
  • 5400 a.C - Irrigação e o começo da civilização da Suméria no sul do Iraque.
  • 5200 a.C - Começo da habitação humana em Malta.
  • 5100 a.C. - Encontrados templos no sul da Mesopotâmia.

Quinto milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

Culturas urbanas na Mesopotâmia e na Anatólia florescem, desenvolvendo a roda.

Quarto milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

  • O Quarto Milênio a.C. viu grandes mudanças na cultura humana.
  • Ele marca o início da era do bronze e da escrita.
  • As cidades-estados da Suméria e do Antigo Egito são fundadas e crescem com notoriedade.
  • A agricultura se espalha por toda Eurásia.
  • A população mundial, no âmbito do desenvolvimento do milênio dobra, aproximadamente de 7 a 14 milhões de pessoas.

4000 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Europa: Chegam os primeiros habitantes da ilha de Thera (hoje Santorini).

3600 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Europa: O complexo de templos megalíticos de Ggantija é construído na Ilha de Gozo, em Malta, uma das estruturas religiosas mais antigas do mundo.
  • Europa: Construção do primeiro templo dentro do complexo solar de templos de Mnajdra, em Malta, contendo "móveis" tais como bancos e mesas de pedra, o que o distingue das outras construções megalíticas europeias.

3500 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Egito: Surgem cidades-estado fortificadas, aumenta-se o comércio com a Palestina e a Mesopotâmia e incrementa-se a estrutura social e as técnicas de produção.
  • Egito: Sinais pictográficos encontrados em potes do período indicam o que seriam precursores da escrita.

3300 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Europa: A múmia Ötzi morre perto da atual fronteira entre Áustria e Itália, sendo descoberta em 1991 enterrada em um geleira perto dos Alpes de Venoste. A causa da morte foi provavelmente homicídio.

3200 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Egito: Pela primeira vez, os mortos são enterrados com seus bens.

3150 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Egito: Surge a escrita propriamente dita, na forma de hieróglifos.
  • Egito: Ocorre a Época Tinita do Antigo Egito (de acordo com o egiptólogo francês Nicolas Grimal). O período inclui a 1a e 2a Dinastias.

3100 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Egito: Construção de Mênfis, primeira capital do Estado egípcio.
  • Egito: A Paleta de Narmer é construída.

Terceiro milênio a.C.[editar | editar código-fonte]

3000 a.C.[editar | editar código-fonte]

  • Egito: Começa o reinado de Djer, segundo faraó.