Civilizações da Antiguidade/A evolução dos hominídeos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Visão geral da evolução dos seres humanos desde as raízes mais afastadas[editar | editar código-fonte]

Vale Malapa

Vamos nos basear aqui, na visão científica da evolução humana.

A descoberta de fósseis é a ferramenta que possibilita o estudo da evolução do Homem, o problema é a dificuldade de encontrar fósseis humanos.

Diversos fatores contribuíram para essa escassez, os Homens existiram em pequeno número, se reproduziam lentamente, não viviam em locais propícios como moluscos e ostras. Muitas vezes, os Homens viviam e morriam a céu aberto, o que tornava fácil que seus ossos fossem arrastados ou levados por animais.

Na foto a sua direita, temos o local chamado, hoje, de berço da humanidade, fica na África do Sul e em 2011 alí foram encontrados os fósseis das mais antigas espécies do australopithecus sediba.

Enfim, sempre estão surgindo novidades relacionadas à pesquisa da evolução dos seres humanos, o que permite sempre surpresas e discussões.


Há milhões de anos, a África era coberta por florestas densas e alí, um ser, meio homem, meio macaco, se desenvolveu. Com a modificação do relevo e do clima, mudou também a vegetação e assim, sobreviveram os mais aptos e de modo diferente se desenvolveram.

Sm12.jpg

Durante milhões de anos foram acumulando modificações. Acredita-se que a partir de um determinado ser que viveu entre 5 e 7 milhões de anos, surgiu a família humana. Entre esses seres e o ser humano atual, existiram as mais diversas espécies. Através dos fragmentos de fósseis encontrados, os estudiosos definiram que o volume do cérebro humano quase triplicou, e a estatura também aumentou.

Assim, ao longo de milhões de anos o ramo de onde se originam os macacos antropóides se tornou totalmente diferente da nova linhagem que se desenvolveu até atingir o nível humano.

Aqui temos um texto de Marcelo Szpilman que é Biólogo Marinho, Diretor do Instituto Ecológico Aqualung, Editor do Informativo do Instituto e autor dos livros Guia Aqualung de Peixes e Seres Marinhos Perigosos:


Apresentação simplificada da ordem dos Primatas:

  • 1- Subordem dos Prosímios (lêmures, indris, gálagos e társios).
  • 2- Subordem dos Símios ou Antropóides
    • 2.1- Grupo dos Platirrinos (macacos com cauda do novo mundo, como os macacos-aranha, macacos-prego, bugios, sagüis e micos).
    • 2.2- Grupo dos Catarrinos
      • 2.2.1- Superfamília dos Cercopitecóides (macacos com cauda do velho mundo, como os babuínos, mandris e macacos colobos, langures e cercopitecos).
      • 2.2.2- Superfamília dos Hominóides (macacos sem cauda)
        • 2.2.2.1- Família dos Hilobatídeos (gibões).
        • 2.2.2.2- Família dos Pongídeos (orangotangos).
        • 2.2.2.3- Família dos Panídeos (gorilas e chimpanzés).
        • 2.2.2.4- Família dos Hominídeos (homens).

Cabe acrescentar que a vulgar denominação de macaco ou símio é utilizada para os macacos com rabo. Para os macacos sem rabo, como os orangotangos, chimpanzés e gorilas, utiliza-se a denominação antropóide.