Carvalho/A planta

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ir para o capítulo anterior: Introdução Carvalho Ir para o próximo capítulo: Usos

O carvalho é uma árvore de grande porte, longeva (chega a atingir mil anos de idade) e nativa do hemisfério norte. Se localiza predominantemente nas regiões de clima temperado, porém algumas espécies atingem zonas tropicais. Pertence à família Fagaceae (a mesma dos castanheiros e das faias). Seus principais gêneros são Quercus e Lithocarpus. Grande parte das espécies de carvalho apresenta folhas lobadas, ou seja, com lóbulos de formato característico. Algumas espécies apresentam folhas com borda serrilhada. Algumas espécies têm folhas perenes, outras deixam cair suas folhas no inverno. As flores são cilíndricas, sem pétalas.

Carvalho-roble (Quercus robur) com aproximadamente seiscentos anos de idade na Bélgica
Castanheiro (Castanea sativa): um outro membro da família Fagaceae
Desenho de Lithocarpus glaber
Típicas folhas lobadas de Quercus lobata na Califórnia
Folhas com bordas serrilhadas de Quercus arizonica no Arizona
Flores de Quercus saltillensis na Califórnia

Os frutos do carvalho são chamados de bolotas, glandes ou landes e são compostos de uma espécie de castanha envolvida parcialmente por uma membrana, criando um formato bem característico. Seus frutos são consumidos por uma fauna variada: esquilos, gralhas, roedores, javalis, porcos etc. Alguns desses animais, como os esquilos e as gralhas, costumam armazenar bolotas em esconderijos para serem consumidas posteriormente, o que é útil para a dispersão da planta, pois parte das bolotas armazenadas acaba por germinar num local longe da planta-mãe.

Glandes de Quercus rotundifolia na Croácia
Esquilo-vermelho (Sciurus vulgaris) comendo bolotas de carvalho na Estônia
Gaio-comum (Garrulus glandarius) carregando uma glande de carvalho

Antigamente, a Europa era coberta por florestas de carvalho, porém o avanço da ocupação humana sobre as florestas para criar pastos, plantações e cidades diminuiu muito a quantidade de carvalhos no continente. Processo semelhante ocorreu na América do Norte e na Ásia.

A reunião de bosques de carvalhos com pastagens deu origem a uma formação típica da Espanha: a dehesa