Atividades escoteiras/Nós e amarras

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nós[editar | editar código-fonte]

Nó Simples[editar | editar código-fonte]

É a base da maioria de outros nós. Ele próprio é usado como um simples nó terminal na ponta de uma linha ou corda. Serve para aprendizado. Faz-se primeiro uma meia-volta e passa-se o chicote por dentro do seio. Também conhecido como meio nó.


Nó Cego[editar | editar código-fonte]

Esse nó é ensinado para não ser feito. É a versão errada do nó direito. Escorrega e é praticamente inútil. Aprendemos exatamente para nunca fazê-lo. Também conhecido como no esquerdo.


Nó de Oito[editar | editar código-fonte]

Serve para impedir que um cabo corra num olhal ou gorne. É utilizado também para facilitar a subida em cordas por ser mais fácil de desatar após exercer grandes pesos sobre o nó. Também conhecido como Trempe.


Nó de Frade[editar | editar código-fonte]

Também serve para impedir um cabo de correr ou para rematar o chicote de um cabo ou para auxiliar na súbida de corda como nó de apoio. Também pode ser usado para a transmissão de código morse. Faz uma meia volta e passa-se o chicote duas ou três vezes pela meia-volta, depois puxe o chicote e feche a laçada.


Nó Lais de Guia[editar | editar código-fonte]

Usado para salvamento, para prender a pessoa quando há necessidade que a laçada não aperte. Para prender uma pessoa ou animal quando há necessidade, como quando se desce alguém de um prédio incendiado ou quando se puxa um animal à guia. É um nó que não corre, nem aperta e tem grande valor. Utilizado para fazer uma alça fixa (e bastante segura) tendo em mãos apenas uma ponta da corda. Passa-se o chicote por dentro de uma volta formando uma alça, depois por trás do cabo e por dentro da volta, puxa-se e aperta-se o nó.


Nó direito[editar | editar código-fonte]

Não escorrega nem aperta, sendo fácil de desata. Deve ser usado para emendar cabos de mesma espessura, ataduras. Passa-se o chicote de um cabo por dentro da meia-volta do outro, depois por fora da volta e de novo o chicote por dentro.


Nó Escota[editar | editar código-fonte]

Usado também para amarrar dois cabos de diâmetros igual ou desigual, ou para prender o cabo numa argola. É usado também no hasteamento de bandeiras, para amarrá-las. Passa-se o chicote de um cabo por dentro da meia-volta do outro e depois por fora da volta. O chicote volta passando sob próprio cabo e fora da meia-volta.


Nó de Escota Alceado[editar | editar código-fonte]

Mesma utilidade do escota, só que mais fácil de desatar. É muito utilizado para prender bandeiras na adriça. Passa-se o chicote de um cabo por dentro da meia-volta do outro e de novo por fora da volta depois dobra-se o chicote e passa-se a dobra pelo próprio cabo.


Nó de Escota Duplo[editar | editar código-fonte]

Idêntico ao Nó de Escota, mas de maior confiança. Passa-se o chicote de um cabo por dentro da meia-volta do outro e de novo por fora da volta, faz uma meia volta em torno do outro e finalmente o chicote sob o próprio e fora da meia-volta do outro.


Nó de Pescador[editar | editar código-fonte]

Usado para emendar dois cabos. Muito utilizado para dar nós em cabos escorregadios ou molhados, cordas corrediças, delgadas, rígidas, cabos metálicos e até cabos de couro. Em especial em linhas de pescar. Um passa dentro da laçada do outro, e faz uma laçada em torno daquele, puxam-se ambas as laçadas até se unirem.




Alguns "nós" retirados dos sites: http://www.inoxnet.com/portisub/files/nos_de_marinheiro3.htm http://grupoadventury.br.tripod.com/Materiais/Nos.htm