Aplicações do GeoGebra ao ensino de Matemática/Apresentação

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O GeoGebra é um software de acesso livre, (é permitido utilizar, copiar e distribuir o aplicativo para fins não comerciais[1]) e por isso poder vir a ser um importante aliado dos professores como recurso metodológico. Conforme será visto ao longo deste texto, o programa permite uma abordagem mais dinâmica para diversos conteúdos trabalhados na Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio), especialmente geometria e funções.

Por meio da construção interativa de "figuras" e "objetos", pode-se tentar melhorar a compreensão dos alunos através da visualização, percepção dinâmica de propriedade, estímulo heurístico à descoberta e obtenção de conclusões "validadas" durante a experimentação.

O presente trabalho é fruto de uma pesquisa, que teve como principal objetivo formular material didático de apoio ao professor, apresentando instruções de utilização do programa na abordagem de conteúdos matemáticos. O uso do software facilita a compreensão e aprofundamento dos conceitos por parte dos alunos[2]. Pretendemos mostrar que é possível utilizá-lo como ferramenta que desperte no aluno, de níveis fundamental e médio, o interesse pela busca do conhecimento matemático através da dinamicidade presente no GeoGebra.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Especificamente, o aplicativo GeoGebra e seu código fonte podem ser usados e distribuídos nos termos da GNU General Public License v2 (acesse o texto completo da licença) ou quaisquer versões posteriores a sua escolha. Os arquivos de idiomas e documentação estão licenciados sob a licença Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0. No entanto, os arquivos de instalação estão sob a licença Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported, conforme pode ser conferido na página http://www.geogebra.org/download/license.txt.
  2. Veja, por exemplo, sua aplicação ao ensino do conceito integral na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral, no trabalho de Barroso et al (200?).