William Shakespeare/Titus Andronicus

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rekopis chopin.jpg Esta página é somente um esboço.
Ampliando-a você ajudará a melhorar o Wikilivros.

Tito Andrônico (A mais lamentável tragédia romana de Titus Andronicus) foi provavelmente composta entre 1589 e 1593. Conta a história de um general romano imaginário que deseja vingar Tamora, rainha dos Godos. A primeira edição foi publicada no primeiro fólio de 1594.

Inicialmente, como era tradição na era elisabetana, Shakespeare colaborou com outros na escrita dos roteiros para os atores, da mesma forma que os roteiros de filmes são feitos hoje. A tragédia Titus Andronicus (provavelmente composta entre 1589 e 1593) é um desses 'roteiros teatrais' escritos a várias mãos, em que entretanto a contribuição de Shakespeare, então com menos de trinta anos e no início de sua carreira, foi sem dúvida decisivo, apesar de a autoria da obra há muito ser questionada. De acordo com um dramaturgo do final do século XVII, "ele se limitou apenas a aperfeiçoar um ou dois dos personagens principais com seu toque de mestre" (Edward Ravenscroft (1654-1707), citado por Jonathan Bate, ed. Titus Andronicus (Arden Shakespeare, 1996), p. 79). Seguindo o gênero da tragédia de vingança que com a tragédia espanhola de Thomas Kyd teve um sucesso extraordinário naqueles anos, a obra remonta a Sêneca e Ovídio, mantendo a estrutura trágica do primeiro e do segundo uma linguagem e tom elegíacos que referem-se às Metamorfoses. A marca de Ovídio já era evidente para seus contemporâneos, como Meres, que afirma que "a doce alma espirituosa de Ovídio vive no melífluo Shakespeare", e já sinaliza a sensibilidade e a perícia de um poeta dramático de Shakespeare, grande inovador do teatro e da literatura inglesas, mas constantemente ancorado em modelos clássicos. Quando o Titus foi publicado em 1594, como muitas outras peças do período sem a indicação de um autor, já havia sido representado por pequenas empresas como o Derby.

Titus Andronicus foi publicado em três edições diferentes na quarta, antes da primeira edição do fólio de 1623, chamada Q1, Q2 e Q3 pelos estudiosos de Shakespeare.