Vagas Vivas e Zonas Verdes

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Definição[editar | editar código-fonte]

Vagas Vivas e Zonas Verdes são duas formas de reivindicarem o espaço público tomado pelos carros nas ruas. As Vagas Vivas são temporárias, durando geralmente um dia, e de caráter midiático, chamando atenção para outros tipos de aproveitamento das vagas de estacionamento nas ruas. As Zonas Verdes são mais duradouras, durando de semanas até sendo permanentemente instaladas nas ruas como móveis urbanos de descanso e lazer para as pessoas.

Origens[editar | editar código-fonte]

PARK(ing)[editar | editar código-fonte]

Em São Francisco, EUA, na quarta-feira de 16 de novembro de 2005, ao meio-dia, membros do grupo Rebar foram até o parquímetro e depositaram as moedas necessárias para ocuparem uma vaga de estacionamento por duas horas. Estenderam em cima do asfalto placas de grama natural um banco, um vaso com uma árvore e delimitaram o espaço com pedestais e uma corda. Assim surgiu o primeiro PARK(ing) (trocadilho com as palavras inglesas "parking" e "park" que significam, respectivamente, estacionamento e parque). Desde esse primeiro evento, todos os anos acontecem o "PARK(ing) Day" na Semana Mundial sem Carro em meados de setembro. [Referências 1][1]

Vaga Viva[editar | editar código-fonte]

No ano seguinte, durante a Semana Mundial sem Carro, foi a vez do Rio e São Paulo criarem os primeiros PARK(ing)s com o nome adaptado de "Vaga Viva".[Referências 2] [2]

Parklet[editar | editar código-fonte]

Logo no dia do primeiro PARK(ing) a ideia chamou atenção da prefeitura de São Francisco a prefeitura contactou o grupo propondo que pensassem em uma forma de criarem espaços permanentes nas vagas de estacionamento. Após alguns anos de pesquisa com a prefeitura, foi criado o departamento "Pavement to Park" que apoia e orienta a instalação dos Parklets pela cidade e em 2010 criaram o primeiro Parklet que em português significa mini-parque. [Referências 3][3]

Zona Verde[editar | editar código-fonte]

Em 2013 por iniciativa do Instituto Movimento Verde os primeiros Parklets do Brasil, rebatizados de Zonas Verdes (referência à área de estacionamentos nas ruas de São Paulo "Zona Azul"), foram criados e duraram cerca de duas semanas de teste. A intenção é que se tornem permanentes assim como os de São Francisco. [Referências 4][4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://rebargroup.org/parking/
  2. http://vadebike.org/2013/08/zona-verde-parklet-vaga-viva/
  3. http://cidadesparapessoas.com/2012/10/20/parklets-tomando-espaco-dos-carros-para-as-pessoas/
  4. http://institutomobilidadeverde.wordpress.com/2014/02/27/projeto-do-instituto-mobilidade-verde-vai-virar-politicas-publicas-na-cidade-de-sao-paulo/

Referências [1] Valuable urban real estate, reprogrammed [2] O que são Zonas Verdes, Vagas Vivas e parklets? [3] Parklets: tomando espaço dos carros para as pessoas [4] Projeto do Instituto Mobilidade Verde vai virar políticas públicas na cidade de São Paulo