Utilizador:Rui M Simões/Metal

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

As embalagens utilizam 21 % da produção total de alumínio, mas apenas 3,8 % da produção total de aço. A maior parte das embalagens metálicas (70 %) são latas de chapa de aço estanhado e de alumínio. Nos Estados Unidos, a indústria de latas de metal é uma das mais concentradas no sector das embalagens, com 90 % do volume da produção detido pelos sete maiores produtores (Twede, 2009, p. 385-386).

A utilização das latas de alumínio para diferentes situações está limitada pelos seus preços relativos. O aço é mais barato que o alumínio, mas as latas de alumínio são mais leves e a maioria das inovações tem incidido numa maior redução do peso. As latas de aço predominam para os alimentos e as de alumínio são as mais populares para as bebidas. Desde a década de 80 que as latas de aço foram ultrapassadas em número pelas de alumínio. Mais de 70 % das bebidas com gás e 26 % dos produtores de alimentos utilizam latas de metal. Algumas centrais de cerveja possuem instalações próprias de produção de latas metálicas, pois as latas são consideradas muito importantes para indústria de produção de cerveja.

A reciclagem do alumínio tem sido apoiada pela indústria com o objectivo de reduzir os custos das matérias-primas. Em 2003, nos Estados Unidos, 50 % das latas de alumínio utilizadas já eram recicladas.

As embalagens metálicas apresentam algumas vantagens e desvantagens. A grande maioria das embalagens de metal são latas, mas também podem ser apresentadas na forma de tabuleiros de alumínio, bisnagas, barris, baldes e embalagens pressurizadas.

  1. 2de8.svg Vantagens e desvantagens (Rui Simões)
  2. Latas
  3. Tabuleiros de alumínio
  4. Bisnagas
  5. Barris e baldes
  6. Embalagens pressurizadas