Utilizador:Pedro Rito/Método Delphi

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O método Delphi, de acordo com DeLurgio (1998, p. 636), junta um grupo de peritos que identifica acontecimentos emergentes de modo a prever a probabilidade e a data de acontecimentos futuros. Alguns dos principais objectivos deste método são a criação de consensos e a identificação de opiniões opostas relativamente a futuros alternativos. Na maioria dos casos, estes objectivos são atingidos.

Este método foi desenvolvido na RAND Corporation, na década de 50, com vista a facilitar a elaboração de previsões e a tomada de decisões. Todavia, este foi inicialmente criado como um procedimento capaz de ajudar peritos a obterem previsões melhores do que as que poderiam obter através das reuniões de grupo tradicionais, de modo que fosse possível ter acesso aos atributos positivos de grupos em interacção, como por exemplo o conhecimento de várias fontes e sínteses criativas (Rowe, 2001, p. 126).

Esta técnica de previsão tem inúmeras vantagens. Segundo DeLurgio (1998, p. 636), o método Delphi, sendo dos métodos qualitativos mais conhecidos, é eficaz pois permite obter estimativas não enviesadas de futuros alternativos a partir das sondagens estruturadas e independentes dos peritos. Por sua vez Rowe (2001, p. 126), afirma que este método permite contornar os aspectos negativos que muitas vezes levam a desempenhos sub-óptimos dos grupos, tais como os resultantes de conflitos sociais, pessoais ou políticos.

Assim, na primeira ronda, são apresentadas questões aos peritos, que têm de responder por escrito. Os peritos são separados uns dos outros e os questionários são respondidos independentemente. As respostas individuais são resumidas e devolvidas aos peritos, de forma a que estes possam analisar os resultados e modificar os seus comentários para a ronda seguinte. São feitas três ou mais rondas da mesma maneira. Quando os administradores do método acreditam que os participantes desenvolveram adequadamente as suas posições, estes podem trabalhar em conjunto com os outros peritos para aperfeiçoar as respostas e projecções. No fim do processo, os financiadores devem possuir uma melhor compreensão das probabilidades de acontecimentos futuros para o desenvolvimento de um planeamento organizacional. Uma das principais vantagens que o método de Delphi apresenta é o facto de haver uma imparcialidade, no qual os peritos por todo mundo possam partilhar ideias e pressupostos, sem que haja influência de um sobre o outro (DeLurgio, 1998, p. 636).

O procedimento do método Delphi é definido por quatro características, nomeadamente o anonimato, a iteração, o controlo do feedback das opiniões e a agregação estatística das respostas do grupo. O anonimato é alcançado através da utilização de questionários, no qual os membros do grupo podem expressar as suas ideias individualmente, diminuindo assim os efeitos de pressões pessoais, a presença de indivíduos dogmáticos ou dominantes ou o efeito da maioria. A iteração dos questionários ao longo de várias rondas, faz com que os peritos tenham a oportunidade de mudarem de opinião sem temerem os outros elementos do grupo. Entre cada iteração de um questionário, o administrador informa os participantes das opiniões dos colegas anónimos. Este feedback é apresentado como um sumário estatístico da resposta do grupo, como por exemplo a estimativa média de quando um acontecimento futuro irá ter lugar. Após os peritos terem passado por todas as rondas, o administrador determina a opinião final do grupo baseada na média estatística das opiniões da última ronda (Rowe, 2001, p. 126).

A utilização do método Delphi é vantajosa em determinadas situações. Uma destas, é quando os peritos se encontram geograficamente dispersos no qual uma reunião de grupo seria incapaz, possibilitando assim membros de diferentes organizações debaterem problemas ou elaborarem previsões relacionadas com a indústria sem terem que se deslocar para um local em particular. No entanto a realização do método Delphi com peritos de diversas origens, ou seja pessoas com diferentes perspectivas e maneiras de pensar, pode contribuir para que haja falhas na comunicação entre um grupo tradicional. A utilização deste método pode também ser adequada quando existem desacordos entre indivíduos, no qual as opiniões podem ser influenciadas por motivos pessoais ou jogos de poder. Neste caso, o uso desta técnica será benéfico se a gestão do processo de grupo e o anonimato forem bem controlados (Rowe 2001, p. 138).