Teoria musical/Intervalos/Intervalo simples e composto

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikibooks-logo-pt.svg Este livro ou módulo precisa ser formatado segundo o modelo wiki e/ou organizado conforme as convenções do Wikilivros. (discuta)
Por favor ajude a formatar este módulo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação.

Intervalos Simples, Compostos e Invertidos

Como vocês podem observar o assunto é bastante extenso... Mas não para por aí, há muita coisa para se aprender. Irei mostrar agora outras possibilidades que se encontram nos intervalos Intervalos simples: são todos os que estão dentro de uma 8j.

                                   2, 3, 4, 5, 6, 7,8

Intervalos compostos: são todos os que estão acima da 8j.

                                 9, 10, 11, 12, 13, e etc.

Dentro dos intervalos harmônicos temos duas categorias: os consonantes e os dissonantes. Os consonantes são os intervalos que mais agradam aos nossos ouvidos e nos dão uma sensação de repouso, tranqüilidade, paz...

Normalmente são esses, mas depende muito do que a pessoa andou ouvindo na sua infância, isso influencia muito, mas normalmente são esses os intervalos:

5ªj, 8ªj, 4ªj, 3ª menor e maior e 6ª maior e menor.

Os dissonantes são os intervalos mais tensos aos nossos ouvidos, que já não agradam muito, causam sensação de movimento. Seriam todos os demais intervalos.

Intervalos invertidos: A inversão dos intervalos tende a passar a nota mais grave para uma oitava acima (OITO NOTAS ACIMA DELA), ou a mais aguda uma oitava abaixo. O intervalo descendente vira ascendente e o ascendente vira descendente.

Toda soma resultará em Nove.

Um intervalo composto menos Sete notas abaixo resulta em um intervalo simples. Exemplo: Uma 14m é o mesmo que uma 7m uma oitava abaixo.

Os principais são os seguintes: 9 = 2 11=4 13=6.


INTERVALO INVERTIDO 2ª 7ª 3ª 6ª 4ª 5ª 5ª 4ª 6ª 3ª 7ª 2ª


Um intervalo Maior vira menor, menor em Maior, aumentado em diminuto, diminuto em aumentado, justo em justo.

Intervalos musicais.

Os nomes dos intervalos da escala diatônica são dados pela distância entre as notas, isto é, distância de segunda entre duas notas, terça ou terceira entre três, quarta, quinta, sexta, sétima, oitava, nona, etc., mais o designativo que indica se a frequência entre os intervalos são mais ou menos consonantes - intervalo justo, menor, maior, aumentado, diminuto, superaumentado ou superdiminuto - chamado também de "qualidade" do intervalo. Assim, temos os seguintes intervalos:

• Primeira justa ou uníssono: sem intervalos entre os dois sons. • Segunda o menor: distância de um semitom entre os sons. o maior: distância de dois semitons entre os sons.

• Terça ou Terceira o menor: distância de três semitons entre os sons. o maior: distância de quatro semitons entre os sons.

• Quarta justa ou quarta: distância de cinco semitons entre os sons. • Quarta aumentada ou quinta diminuta ou trítono: distância de seis semitons (três tons, daí seu nome) entre os sons. • Quinta justa ou quinta: distância de sete semitons entre os sons. • Sexta o menor: distância de oito semitons entre os sons. o maior: distância de nove semitons entre os sons.

• Sétima o menor: distância de dez semitons entre os sons. o maior: distância de onze semitons entre os sons.

• Oitava justa ou oitava: distância de doze semitons entre os sons. Um intervalo menor, quando decrescido de um semitom, se transforma em um intervalo diminuto. Um intervalo maior, quando acrescido de um semitom, se transforma em um intervalo aumentado. Um intervalo diminuto, quando decrescido de um semitom, se transforma em um intervalo superdiminuto. Um intervalo aumentado, quando acrescido de um semitom, se transforma em um intervalo superaumentado. Um intervalo justo, quando decrescido de um semitom, se transforma em um intervalo diminuto. Um intervalo justo, quando acrescido de um semitom, se transforma em um intervalo aumentado No caso de dois intervalos com a mesma distância em semitons mas com nomes diferentes, como, por exemplo, a quarta aumentada e a quinta diminuta, ou a terça diminuta e a segunda maior, dá se o nome de intervalos enarmônicos. Existe um meio mais racional e fácil de se saber a qualidade de um dado intervalo sem ter de contar o número de semitons entre as notas. Basta estar atento para o fato de que, na escala diatônica ou natural, a distância entre todas as notas é de um tom, exceto entre as notas MI e FA e SI e DO, onde o intervalo é de um semitom - são os chamados semitons naturais. Uma vez identificado onde se localizam esses semitons naturais, basta levar em conta que:

• Nos intervalos de SEGUNDA e TERÇA, são MAIORES os quenão possuem, isto é, não "passam por" nenhum semitom natural. • Nos intervalos de SEXTA e SÉTIMA, são MAIORES os que possuem APENAS um semitom natural. • Os intervalos de QUARTA e QUINTA são todos JUSTOS, com EXCEÇÃO DO TRÍTONO (quarta aumentada ou quinta diminuta).