Complexidade para crianças

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Pós é, se for para crianças, são crianças extraterrestres! rs

Segundo o objetivo do livro (destinado a crianças) deveríamos fazer adaptações levando o ensino através de analogias próximas do mundo de uma criança (tipo, comparar o Sol com uma laranja), e para por aí (não deveria apresentar a massa e outros dados como composição química de forma direta), pois o livro inicialmente dizia-se destinado a crianças de 10 anos! (eu nessa idade mal sabia ligar a TV direito, imagina saber a composição da superfície de todos planetas (e satélites! Veja a lista de satélites de Júpiter, são mais de 60 satélites!), massas, outros termos "astronômicos", etc. rs

O que você quiser mover para Universo em que vivemos, fique à vontade.

Sobre a predefinição, se quiser marcá-la para eliminação, não vejo problema.

Guiwp (Discussão)22h47min de 14 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Comecei a mover Universo em que vivemos/Júpiter, que é claramente algo que não chato demais para crianças. Eu não sou pedagogo, mas parece que livro infantil tem que ser super ilustrado e ter pouco volume de texto. Mas ainda temos que revisar este livro inteiro e ir movendo aos poucos o conteúdo complexo para Universo em que vivemos.

Abacaxi (Discussão)14h41min de 17 de janeiro de 2014
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h26min de 17 de agosto de 2016

Citação: Abacaxi escreveu: «Eu não sou pedagogo, mas parece que livro infantil tem que ser super ilustrado e ter pouco volume de texto.»

Symbol support vote.svg Concordo

Guiwp (Discussão)15h02min de 18 de janeiro de 2014