Socialismo no Século XXI/Capítulo 5

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Socialismo no Século XXI
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luís Carlos Prestes foi o mais famoso militante do Partido Comunista do Brasil

Os movimentos socialista e comunista chegaram ao Brasil no fim do século XIX pela chegada de ideias anarquistas ao país, chegando ao seu auge na greve geral de 1917. Em 1922, foi fundado o Partido Comunista - Seção Brasileira da Internacional Comunista (PCB). No período entreguerras, combateu a Ação Integralista Brasileira (AIB), movimento ultranacionalista, conservador e de extrema-direita. O PCB foi reprimido pelo governo de Getúlio Vargas durante a Intentona Comunista de 1935. O movimento comunista reconstruiu-se na Bahia em torno de intelectuais em sua maioria nordestinos, como Graciliano Ramos, Jorge Amado e Carlos Marighella.

Houve uma influência comunista no sindicalismo, principalmente rural. O PCB rachou-se em 1962, por conta de uma fração maoista. O partido voltou à legalidade no governo de Jânio Quadros, quando recusou-se a valer da violência para alcançar seus objetivos políticos. O comunismo no Brasil foi fortemente reprimido durante a ditadura militar, principalmente durante os Anos de Chumbo. Apesar da repressão, houve uma forte penetração de comunistas no sindicalismo.