REA - Educação a Distância e Ambientes de Aprendizagem/Escola

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Escola[editar | editar código-fonte]

A escola está localizada no bairro Santana, próxima ao hospital de Clínicas e ao Campus da saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A escola é cercada por casas e prédios, com um trânsito tranquilo e com alguns moradores de rua localizados nas duas esquinas da escola.

No entorno da escola existem muitas árvores, é um ambiente bem arejado e de fácil acesso, pois possui pontos de ônibus à 300m da instituição. Por ser um bairro que está expandido existem muitas construções e, no ano passado, próximo à escola, havia focos foco mosquito da Dengue.

É um bairro que tem tudo o que as pessoas que moram ali necessitam, tem farmácia, bares, restaurantes, posto de saúde e mercado. É próximo à redenção, com isso tem um amplo espaço de laser para quem ali reside. A escola é ampla com diversas salas de aula, biblioteca, sala de música e artes, pátio, quadra de esportes, refeitório e vários espaços que possibilitam a convivência dos alunos.

O portão que dá acesso a parte interna da escola fica fechado nos horários de aula, portanto, alunos que chegam com atraso ou querem sair mais cedo precisam de liberação da secretaria.

Nas sextas-feiras são feitas reuniões de planejamento e também estão acontecendo reuniões gerais para a elaboração do PPP da escola. No recreio os alunos recebem lanche, normalmente pão, suco e alguma fruta. Nesse momento o refeitório, que é muito bem organizado, está sempre lotado.

Observamos locais muito bem cuidados, como, por exemplo, a biblioteca e outros nem tanto. Próximo a quadra de esportes encontramos diversos livros didáticos, que nunca foram usados, expostos ao pó, chuva que passa por goteiras e deixam esses materiais praticamente inutilizáveis.

Apesar desse fato, percebemos que as pessoas que ali trabalham são comprometidas com o que fazem e zelam pelo bom funcionamento da escola.

Princípios[editar | editar código-fonte]

Compreender e respeitar os diferentes tempos dos alunos.

Estimular a autonomia do aluno oportunizando uma rotina flexível.

Proporcionar atividades lúdicas, criativas e inovadoras.

Proporcionar atividades que estimulem a socialização e o trabalho em grupo.

Organizar um planejamento integrado e flexível, valorizando as contribuições dos alunos.

Promover o senso crítico e a inclusão.

Objetivos gerais[editar | editar código-fonte]

Proporcionar aos alunos atendimentos individuais de modo que atenda suas necessidades cognitivas e afetivas.

Compreender o aluno como sujeito cultural, oportunizando espaço para que possa refletir acerca das formas como o ambiente cultural em que vive o constitui como sujeito e também como suas ações influenciam seu mundo.

Fazer com que os alunos reflitam sobre seu comportamento semanal a partir das suas atitudes diárias, apostando assim um melhor desempenho escolar para que ensinem e aprendam com os colegas.


Objetivos específicos[editar | editar código-fonte]

Trabalhar a expressão oral desenvolvendo habilidades para que o aluno possa dialogar a sua opinião com os colegas.

Desenvolver pensamento crítico acerca das realidades urbanas que nos cercam.

Desenvolver pensamento crítico acerca das condições de saúde do nosso município.


Avaliação[editar | editar código-fonte]

As avaliações feitas através de provas utilizadas como única forma de comprovação da aprendizagem dos alunos, conforme nos traz Juan Álvarez-Mendez (2003, p.22) “ [...] desempenha funções que a distanciam de propósitos de formação e os usos que se fazem dela geralmente se prestam mais à exclusão e à seleção do que à formação e à integração”. Logo, não é vista como um instrumento de reflexão das aprendizagens de cada aluno, mas sim como um resultado.

Sendo assim, ao considerar que a avaliação tem grande importância dentro do planejamento, visto que é uma maneira de se repensar o trabalho que o professor está desenvolvendo e, que o aluno deve ser avaliado no seu processo de construção do conhecimento, pretendemos acompanhar o processo de aprendizagem e reconstrução do conhecimento da turma, através das trocas de ideias entre eles e conosco, observando essa “mudança” a partir do que propormos, realizando registros por escrito e respeitando a singularidade que cada aluno possui, perante a cooperação e participação do grupo.

Este trabalho é um recorte do estágio obrigatório realizado no curso de Pedagogia. A aula é dada em docência compartilhada (Profas Rafaela e Pauline)

SUGESTÕES PEDAGÓGICAS[editar | editar código-fonte]

4 Rs[editar | editar código-fonte]

Acredito que a discussão acerca do trânsito e das obras que ainda não foram concluídas (no período atual da copa) e como demorou para elas serem concluídas será uma boa discussão para a turma, pois como eu realizo estágio na turma que eu estou me inspirando para a criação do REA, sei que para os adultos para minha turma assistir jovens realizado uma critica tão construtiva com o que está ocorrendo e debater sobre o assunto depois sempre é muito pertinente.