Problemas do meio ambiente/Lixo

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
lixo

Em suas diversas atividades, os seres humanos produzem grande quantidade de lixo. Esteja onde estiver, o ser humano produz resíduos: em casa, nas indústrias, nos estabelecimentos comerciais, nas escolas, nos hospitais ou no campo, cultivando alimentos ou criando animais. As atividades domiciliares geram grandes quantidades de resíduos provenientes de embalagens, sobras de alimentos, papel utilizado em higiene. Esgotos e águas contendo detergentes e outros produtos químicos também saem das residências.

O lixo precisa ser armazenado em algum depósito e é prejudicial ao meio ambiente, porque além de matéria orgânica, contém materiais inorgânicos que podem sujar as águas e podem ser tóxicos. Nos últimos séculos, o desenvolvimento de novas tecnologias e a adoção de um modelo econômico baseado na produção e no consumo em grande escala incrementaram a produção de lixo. Ao lado disso, as áreas disponíveis para deposição do lixo tornaram-se escassas e a sujeira acumulada tem aumentado a poluição do solo, das águas e do ar, além de piorar as condições de saúde das populações.

O destino do lixo, seja urbano, agrícola, industrial ou mesmo atômico, representa um dos graves problemas do mundo contemporâneo.

Aterro sanitário[editar | editar código-fonte]

Muitas vezes o lixo recolhido por caminhões é lançado nos arredores da cidade, nos chamados lixões, para onde são destinados cerca de 75% dos resíduos produzidos pelos municípios brasileiros. Esse é o pior destino que se pode dar ao lixo, pois os resíduos permanecem a céu aberto, sem medidas de proteção ao ambiente ou à saúde pública. Favorece também a disseminação de doenças por meio de insetos e ratos, gera mau cheiro e, principalmente, contamina o solo, incluindo lençóis freáticos, e as águas de rios e lagos próximos.

Lixo nas cidades[editar | editar código-fonte]

Muitas pessoas jogam lixo no chão e nos rios das cidades.

O excesso de lixo jogado pode facilitar a ocorrência de enchente.

Não só causa problemas de saúde.

Consequências:[editar | editar código-fonte]

Um dos grandes problemas relacionados ao meio ambiente existentes na sociedade é a falta de conhecimento sobre os problemas causados pela eliminação inadequada do nosso lixo. Este desconhecimento, que muita vezes é causado pela falta de orientação na infância, acaba formando um adulto omisso as questões ambientais. Todo mau hábito da população, que em geral não se sentem responsáveis e não foram educados quanto às questões ambientais, evidencia a grande importância de mobilizar uma população preocupada em conservar um ambiente saudável no presente e para o futuro. Desta forma pretende-se formar agentes transformadores para resolver os problemas causados pelo lixo e suas futuras conseqüências, tais como a contaminação do nosso solo, da nossa água, do ar, enfim, do meio ambiente.   Além dos problemas causados ao ambiente, a eliminação inadequada do lixo ainda servem de abrigo e fonte de alimento para roedores, insetos, aranhas, escorpiões, entre outros animais, que em conseqüência geram várias doenças aos humanos.  A escola, reconhecida como uma importante fonte de disseminação e multiplicação de conhecimento independente da idade ou da situação financeira, foi o ambiente escolhido para implantação de atividades relacionadas com o cuidado com o lixo, como palestra educativa, oficina e exposição de materiais reciclados. Ao fim do projeto pode-se perceber alunos bastante interessados com o destino dos seus lixos e dispostos a disseminarem o conhecimento adquirido, além de perceberem que também podem ser beneficiados economicamente com a prática dos 4 Rs (Reutilizar, Reduzir, Reciclar e Repensar).

Palavras-chave: Lixo, meio ambiente, escola, sociedade.

Possíveis soluções[editar | editar código-fonte]

Cooperativa de catadores em São Paulo

Felizmente, existem soluções para dispor o lixo de maneira mais adequada, porém essas soluções dependem do engajamento das pessoas e de políticas públicas que garantam o correto destino e tratamento do lixo.

Aterros sanitários devem ter camadas de sólidas no chão para impedir a infiltração do lixo que contamina o solo e as águas da região, além de ter teto para evitar poluição do ar.

Compostagem, Coleta seletiva e cooperativas de reciclagem permitem reusar o lixo de maneira adequada.

Separação do lixo doméstico, hospitalar e industrial para facilitar no tratamento e reciclagem de materiais diferentes.

Compostagem[editar | editar código-fonte]

Cerca de 60% do peso dos resíduos domiciliares é composto por matéria orgânica, principalmente na forma de restos de alimento e material de poda. Essa matéria orgânica quando não tratada corretamente nos aterros sanitários e depósitos de lixos urbanos, se tornam o principal fator de contaminação dos corpos hídricos e fonte de uma diversidade de doenças que atingem populações humanas envolvidas. A compostagem doméstica vem se mostrando uma excelente opção que nós temos como ação imediata para contribuir com a redução desses danos.

A compostagem é um processo de decomposição natural e controlada de sobras de alimentos e outros materiais orgânicos em um rico nutriente, potente fertilizante natural.

Benefícios:

  1. Retornar os resíduos orgânicos ao ciclo natural
  2. Obtenção de adubo orgânico de alta qualidade
  3. Difundir uma solução ecológica simples e eficiente
  4. Facilitar a coleta seletiva
  5. Reduzir o volume de matéria orgânica encaminhada para os aterros e lixões, aumentando a vida útil dos mesmos
  6. Reduzir a quantidade de dias de coleta de lixo devido ao baixo volume
  7. Reduzir a poluição ambiental devido a emissão de gases gerados no deslocamento da frota coletora de lixo
  8. Amenizar a poluição ambiental decorrente dos “lixões” da cidade

Políticas de preservação[editar | editar código-fonte]