Plantas de interesse econômico e ecológico/Aroeira-pimenteira

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Frutos

Schinus terebinthifolius Raddi

Aguaraíba, aroeira, aroeira-branca, aroeira-da-praia, aroeira-do-brejo, aroeira-do-campo, aroeira-do-paraná, aroeira-mansa, aroeira-negra, aroeira-pimenteira, aroeira-precoce, aroeira-vermelha, bálsamo, cambuí, fruto-do-sabiá.

A planta[editar | editar código-fonte]

Usos[editar | editar código-fonte]

Madeira: para mourões e lenha.

Apicultura: as flores são procuradas pelas abelhas.

Preservação ambiental: os frutos são muito procurados pelas aves, é uma das árvores preferidas por elas.

Arborização urbana: pela beleza dos frutos e pelo pequeno porte.

Uso medicinal[editar | editar código-fonte]

Em etnobotânica, cita-se o uso do decocto de suas cascas pelas mulheres em banhos de assento após o parto, como cicatrizante e antiinflamatório. O mesmo decocto é usado para doenças dos sistemas urinário e respiratório, na hemoptise e na hemorragia uterina.

Experimentos demonstraram sua ação cicatrizante, antiinflamatória e antimicrobiana para fungos e bactérias. Foi comprovada sua eficiência no tratamento de feridas de pele e mucosas, incluindo cervicites, hemorróidas inflamadas e gengivites.

Uso externo[editar | editar código-fonte]

As folhas e frutos são usados na água de lavagem de feridas e úlceras. O chá de camomila (Matricaria chamomilla)não apenas tem propriedades digestivas, como serve de cicatrizador em feridas, utilizado também para limpar cortes.

Precauções[editar | editar código-fonte]

Commons
O Wikimedia Commons tem uma série multimídia sobre este assunto: Schinus terebinthifolius


Todas as partes da planta podem causar dermatite alérgica em pessoas sensíveis.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • 1 Lorenzi, H. Árvores brasileiras vol. 1, Instituto Plantarum.
  • 6 Lorenzi, H. e Abreu Matos, F. J. Plantas medicinais no Brasil, Instituto Plantarum
  • Wikipédia