O Holandês Voador/A Ópera de Wagner

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Richard Wagner (1813-1883)

Der fliegende Holländer é uma ópera em três atos de Richard Wagner. Estreou no ano de 1843 no Königliches Hof-Theater, Dresden.

Este é um bom lugar para começar a descobrir mais um pouco da história do Holandês, afinal é a mais famosa obra da cultura pop.

opera de Wagner, 1950

Na ópera de Wagner, de 1840 Der Fliegende Holländer, não é o navio que se chama Holandês Voador e sim o capitão do navio fantasma.

Na obra de Wagner um barco norueguês do mercador de nome Daland se refugia junto a costa por causa de uma forte tempestade, é quando avista um navio fantasma, com velas vermelhas e mastro negro.

O capitão desse navio é um rico holandês, que está condenado a vagar eternamente enquanto não encontrar uma mulher que lhe seja fiel,

Ao abordar o navio do Capitão Daland, o Holandês revela que anos atrás, ele rogou uma praga durante uma tempestade, jurando para Satã que ele iria contornar o Cabo da Boa Esperança, mesmo que tivesse que ficar tentando até o dia do Juízo Final.

Satã tomou a palavra dele a risca, e o amaldiçoou a nunca conseguir aportar até encontrar uma mulher que o amasse até a própria morte. Por muita sorte, o capitão tinha uma filha casadoura, Senta, que, após ouvir o destino terrível do Holandês, se apaixona por ele.

Mas outro pretendente, o forte e belo caçador Erik, faz com que Senta lembre que ela já tinha sido prometida a ele. Quando o Holandês ouve isso, ele compreende que estava perdido para sempre e parte com sua tripulação fantasma.

Mas o amor de Senta é verdadeiro, e quando ela vê o Holandês navegando embora, ela se joga no mar e morre afogada.

O fim da maldição foi cumprido, o Holandês e seu navio são vistos subindo aos céus (por isso se tornou o Holandês “voador”) onde ele finalmente poderia descansar.

Esta ópera feita em 1839 por um músico tão aclamado, mostra o alcance da história do navio fantasma. É possível encontrar referências sobre ele nos lugares mais variados e em camadas tão diferentes em termos de cultura.