Nepal/Natureza

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O rinoceronte-indiano (Rhinocerus unicornis) pode ser encontrado no sul do país

O Nepal situa-se na encosta sul da Cordilheira do Himalaia. No extremo sul do país, localiza-se a Planície do Terai, de clima quente e úmido. Deslocando-se para o norte, a altitude se eleva e o clima se torna temperado. É a região dos vales e colinas, da qual faz parte o Vale de Catmandu, onde se localiza a capital homônima do país. A vegetação predominante é a floresta temperada, habitat natural do faisão-do-nepal (Lophophorus impejanus), a ave-símbolo do país. No extremo norte, se localiza a Cordilheira do Himalaia com o homônimo pico mais alto do mundo com 8 844 metros de altitude.

O clima, aí, se assemelha ao dos polos, com neve eterna. Devido à grande variação de altitude (8 000 metros) em uma relativamente pequena extensão de terra (o país possui uma largura média de quatrocentos quilômetros), o Nepal possui uma marcante variedade de tipos de clima e vegetação, tornando o país especialmente interessante para os naturalistas. Merecem destaque o Parque Nacional de Chitwan, declarado patrimônio da humanidade pela Unesco, na Planície do Terai e o rododendro, a flor-símbolo do país. Obviamente, por se constituir basicamente em uma encosta, o país possui muitos rios, todos eles pertencentes à bacia do Rio Ganges. Os principais são: o Carnali, o Cali, o Trisuli e o Naraiani. O clima é muito influenciado pelas monções, que são ventos sazonais que determinam uma estação chuvosa entre os meses de junho e setembro.