Mitologia afro-brasileira/Xangô

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Xangô é o orixá da justiça, do poder e da administração. Ele exerce sua autoridade sobre toda a sociedade, utilizando sua grande capacidade de organização para conseguir o melhor para todos. Por estar sempre preocupado com todos os elementos da sociedade, seu símbolo é uma machadinha de duas lâminas, simbolizando que ele não atua apenas a favor de uma pessoa, mas de todos. O trovão também é seu símbolo, lembrando o poder e a autoridade do orixá da justiça.

Altar de Obá (à esquerda) e Xangô (à direita). Notar os cascos de tartaruga, simbolizando a lentidão de Xangô ao tomar as decisões, para tomar as decisões mais sábias e justas possíveis. E os raios, lembrando o trovão.

Tradicionalmente veste uma saia, simbolizando que ele vê as questões não apenas sob a ótica masculina, mas também sob a feminina, sempre no intuito de tomar as decisões mais justas possíveis. Nas muitas imagens de Xangô, ao seu lado sempre aparece um leão, que significa a justiça.

Supremo Tribunal Federal: a última instância da justiça brasileira

Suas cores são o marrom na Umbanda e o vermelho e branco, simbolizando que ele vê as questões tanto sob uma ótica mais passional (vermelho), quanto sob uma ótica mais tranquila (branco). E, com isto, atinge as decisões mais sábias e equilibradas.