Introdução à comunicação entre computadores e tecnologias de rede/Sistema de cabeamento estruturado

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Até o final dos anos 80, não existia uma padronização para como deveria ser feito o cabeamento em empresas, edifícios e campi. Naquela época, cada tipo de aplicação usava um cabo diferente. Haviam cabos específicos para transportar voz, outros transportavam dados, eletricidade, sistemas de controle e segurança. Cada aplicação também usava um tipo de cabo diferente. Uns eram coaxiais, outros eram par-trançado blindados e outros eram par trançado não blindado.

Entretanto, era bastante difícil manter redes assim. Cada vez que uma tecnologia mudava e era preciso substituir uma aplicação, todos os cabos usados por ela não poderiam ser aproveitados pois novas aplicações usavam novos tipos de cabo.

Para resolver este problema, em 1991, a associação EIA/TIA (Associação de Indústrias Eletrônicas / Associação de Indústrias de Telecomunicações) criou uma padronização de cabos e fios em prédios comerciais. Seu nome era EIA/TIA-568.

Os padrões criados por ela são independentes de especificações de fabricantes específicos, mas mesmo assim proporcionam informações suficientes para acomodar diversos tipos de transmissões de diversos produtos e fabricantes. Chamamos qualquer sistema de cabeamento que obedece aos padrões EIA/TIA-568 de Sistema de Cabeamento estruturado. Ele é composto ao todo de seis subsistemas vistos abaixo:

Entrada no Prédio[editar | editar código-fonte]

Este subsistema é o ponto no qual é feita a interface entre o cabeamento interno e cabeamento externo.Ela é composta de

Sala de Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Uma das partes mais importantes da rede de um prédio. Ela abriga diversos equipamentos de telecomunicações para a conectividade com outros prédios, com cada andar do prédio além de instalações de aterramento e proteção.

Cabos do Tronco Principal[editar | editar código-fonte]

Também chamados de Cabos Verticais. Este subsistema é composto de cabos que interconectam cabines de telecomunicações do prédio, salas de equipamento e a entrada. A topologia usada no cabo é o de uma estrela hierárquica. O cabo deve sempre ficar fora do alcance de áreas de interferência eletromagnética.

Cabine de Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

É uma cabine onde os cabos terminam ou conectam-se uns com os outros.Normalmente existe uma por andar. As cabines tem ligação direta com os cabos do tronco principal. Também pode acontecer de existir apenas uma cabine próxima da entrada no prédio.

Cabos Horizontais[editar | editar código-fonte]

Estes cabos também tem uma topologia de estrela. Eles são um conjunto de fios que conectam a Área de Trabalho à Cabine de Telecomunicações.

Área de Trabalho[editar | editar código-fonte]

A Área de Trabalho liga a tomada até os equipamentos de rede. É formada por cabos de extensão, adaptadores mais equipamentos como computadores e telefones.