Introdução à Biologia/Célula/Evolução das células

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A evolução celular refere-se à origem e posterior modificações das células, incluindo como ganharam as suas organelas, no caso das células eucarióticas.

Segundo os dados que existem atualmente, os seres procariontes são muito mais antigos que os seres eucariontes uma vez que os vestígios mais antigos conhecidos de seres eucariontes são de há 1,5 bilhões de anos, enquanto que os vestígios de seres procariontes datam de há pelo menos 3,8 bilhões de anos, o que levou a alguns cientistas admitirem a hipótese dos eucariontes tivessem origem nos procariontes. Essa hipótese é explicada pela Teoria Endossimbiótica.

A Teoria Endossimbiótica defende que as células eucarióticas têm origem numa associação de células procarióticas simbióticas. Esta associação ocorre da seguinte forma:

  • A célula hospedeira (Pró – eucarionte) perde a parede célula e múltiplas invaginações.
  • A célula hospedeira captura outras (células hóspedes – bactérias aeróbias).
  • As células hóspedes estabelecem relações simbióticas com a célula hospedeira.
  • Estas relações tornam-se permanentes, originando comunidades independentes que passam a constituir organismos estáveis e únicos.
  • Por fim as células hóspedes formam as organelas da célula eucarióticas (núcleo e mitocôndrias).
  • Para a formação dos cloroplastos houve a ingestão de bactérias fotossintéticas (cianobactérias).

Esta teoria é uma das mais aceite, atualmente, pois existem vários argumentos que a apoiam, nomeadamente:

  • Os cloroplastos e as mitocôndrias produzem as suas membranas internas, dividem-se independentemente da célula e contêm DNA não associado com histonas e outras proteínas.
  • O DNA em cadeia dupla circular é o suporte físico do genoma.
  • Os ribossomas dos cloroplastos são mais semelhantes em tamanho e características bioquímicas aos ribossomas dos procariontes do que em relação aos ribossomas do citoplasma dos eucariontes.
  • E ainda hoje é possível observar que bactérias e alguns eucariontes formam alianças simbióticas.
  • A delimitação do núcleo por uma membrana dupla.
  • A síntese proteica (ribossomas e o tRNA)
  • Entre outros.

As células eucarióticas têm vantagens sobre as células procarióticas sendo uma das principais o facto das primeiras permitem uma maior diversidade de seres devido aos fenômenos de meiose e mitose que ocorrem, o que não acontece nos seres procariontes, uma vez que nestes ocorre apenas bipartição.

Os seres eucariontes são multicelulares ao contrário das procariontes que são unicelulares, mas estes podem formar colônias. A multicelularidade é caracterizada por uma associação de células em que existe interdependência ao nível das estruturas e funções entre as células associadas. Com a evolução da multicelularidade foram surgindo os várias organelas o que permitiu os organismos realizarem atividades muito complexas que antigamente os seus ancestrais unicelulares não conseguiam realizar.

Os seres multicelulares tem várias vantagens em relação aos seres unicelulares, entre elas:

  • Permite a existência de seres vivos de maiores dimensões.
  • Permite uma maior diversidade de seres vivos o que facilita adaptação a diferentes ambientes.
  • A especialização celular reduz a taxa metabólica e permite assim um gasto de energia mais eficaz.
  • Existe mais independência em relação ao meio externo uma vez que têm uma maior capacidade para manter um equilíbrio dinâmico no meio interno.

As células eucarióticas constituem quase todos os organismos vivos, excetuando as bactérias, as cianobactérias e os micoplasmas que são seres procariontes. As células dos procariontes são geralmente mais pequenas que as células eucarióticas, são constituídas por um número limitado de organelas, não possuem o DNA incluído no núcleo pois são desprovidos de membrana nuclear. As células eucarióticas são constituídas por várias organelas delimitados por uma membrana dupla. A principal diferença entre estas células e as células procarióticas é o facto de possuírem núcleo, é nesta organela que se localiza o material genético, o DNA.