História do Brasil/O primeiro surto industrial

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< História do Brasil
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alvará de 1808 que autoriza as fábricas e manufaturas no Brasil

Entre 1500 e 1808, ficou proibida no Brasil a instalação de fábricas e manufaturas. Portugal já possuía estas indústrias, se houvesse fábricas e manufaturas na colônia, ficaria independente economicamente com a possibilidade de independência política. No Império do Brasil, o setor que mais cresceu foi o têxtil. Na década de 1880 ocorreu o primeiro surto industrial onde o número de estabelecimentos passou de duzentos para seiscentos no final da década. Com a dificuldade de se importar os bens industrializados, a exportação do café foi prejudicada (naquela época, o café era o principal produto de exportação brasileiro), estimulando os investimentos e a produção interna, basicamente indústria de bens de consumo. Então, o capital acumulado advindo da economia cafeeira começou a ser invertido em investimentos industriais.

Surgiram empresários como Irineu Evangelista de Souza o Barão de Mauá, preocupados com o desenvolvimento das estradas de ferro, das cidades e de toda a infraestrutura necessária para o crescimento do país.