História do Brasil/O governo de Luiz Inácio Lula da Silva

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lula da Silva
Logomarca do governo de Lula

Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito pelo PT com 61,27% dos votos válidos no segundo turno na eleição de 2002, derrotando José Serra, do PSDB. Lula foi o primeiro ex-operário a se tornar presidente do Brasil. Foi reeleito na eleição de 2006, com mais de 60% dos votos válidos no segundo turno, derrotando Geraldo Alckmin, do PSDB.

Assumiu a presidência em 1 de janeiro de 2003. O governo teve como principais marcas a manutenção da estabilidade econômica, a retomada do crescimento do país e a redução da pobreza e da desigualdade social. O governo Lula registrou crescimento de 32,62% do PIB (média de 4%) e 23,05% da renda per capita (média de 2,8%). Lula assumiu com a inflação em 12,53% e entregou a 5,90%. No governo Lula, o Brasil assumiu os Jogos Pan-Americanos de 2007 e foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. As decisões geraram polêmica quanto aos prejuízos e legados de cada evento.

Por causa da estabilidade econômica, o Brasil sofreu pouco com a crise econômica de 2008-2009, sendo reconhecido internacionalmente por isso. O PIB no Governo Lula apresentou expansão média de 4% ao ano, entre 2003 e 2010. Em 2010, o Bird afirmou que o país avançou na redução da pobreza e distribuição de renda.

O governo de Lula também é conhecido pelos programas sociais, como o Bolsa Família, o Fome Zero, o Primeiro Emprego, o ProUni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros. Em janeiro de 2007, foi lançado o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que era um conjunto de medidas que visava à aceleração do ritmo de crescimento da economia brasileira, com previsão de investimentos de mais de 500 bilhões de reais para os quatro anos do segundo mandato do presidente, além de uma série de mudanças administrativas e legislativas.

O Brasil continuou com sérios problemas na segurança pública.

O Mercosul foi expandido e o governo Lula promoveu a abertura de novas rotas comerciais com países os quais o Brasil pouco se relacionava, como a República Popular da China, Índia, Rússia e África do Sul.

No seu governo houve crises políticas, como o Escândalo dos Bingos e o Escândalo do mensalão, que resultou na cassação do mandato de José Dirceu, então Ministro-chefe da Casa Civil.

Luiz Inácio Lula da Silva foi sucedido por Dilma Rousseff, também do PT, em 1° de janeiro de 2011.