História do Brasil/A imigração substituindo a escravidão

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cartaz japonês promovendo a imigração ao Brasil

Após a promulgação da Lei Áurea que extinguiu a escravidão no Brasil, a classe dominante paulista passou a incentivar a imigração europeia ao Brasil, com o argumento de que havia escassez de mão de obra com o fim da escravidão. O incentivo à imigração surgia não apenas para resolver a suposta escassez de mão de obra, mas também para proporcionar o branqueamento da população brasileira com a entrada maciça de imigrantes brancos europeus. A elite dominante difundia a ideia de que os europeus eram culturalmente superiores aos brasileiros, que o imigrante europeu era mais culto, exímio profissional, qualificado para exercer qualquer serviço na agricultura e na indústria. Mas a realidade era outra: a maior parte deles não possuía qualificações ou habilidades especiais.

Os portugueses foram os que mais imigraram para o Brasil. A imigração diminuiu após a década de 1930.