Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Marotos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Os Marotos
  • sexo = todos do sexo masculino
  • cabelos = variados
  • olhos = variados
  • família = variadas
  • lealdade = principalmente a eles mesmos.

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Os Marotos eram quatro alunos de Hogwarts, que estavam no mesmo ano, Remus Lupin, Peter Pettigrew, Sirius Black e James Potter. Assim como Fred e George Weasley, eles eram excepcionais em se meter em confusões e causar as mais variadas desordens.

Papel nos Livros[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O Prisioneiro de Azkaban[editar | editar código-fonte]

Esse é o livro que revela a existência dessa turma, embora dois membros já sejam conhecidos separadamente. Foram os Marotos que criaram o Mapa do Maroto, que foi dado a Harry, por Fred e George Weasley. Três dos Marotos estavam reunidos na Casa dos Gritos, quando Lupin e Black juntam as forças para desmascarar Pettigrew.

Black e Lupin explicam a razão por trás dos apelidos da turma. Depois de descobrir que Lupin era um lobisomem, os outros três, secretamente, se tornaram Animagos, para apoiar seu amigo, durante as transformações. Eles adotaram apelidos como Aluado (Remus Lupin), Rabicho, (Peter Pettigrew), Almofadinhas (Sirius Black), e Pontas (James Potter); esses apelidos foram inspirados pela forma que eles tomaram: um lobisomem, um rato, um cão negro e um cervo, respctivamente.

James Potter, é claro, que nessa altura já está morto; no entanto, quando Harry consegue produzir um Patronus, ele assume a mesma forma que o Animago de seu pai. Isso faz Albus Dumbledore comentar “Se não me engano, Pontas esteve por aqui na noite passada.”

O Cálice de Fogo[editar | editar código-fonte]

Embora dois membros da turma apareçam nesse livro, como um grupo eles não tem papel nenhum no livro.

A Ordem da Fênix[editar | editar código-fonte]

Na Penseira, Harry vê um episódio dos Marotos, um deles era seu pai, agindo de modo cruel com relação a Severus Snape. Isso deixa Harry muito mal, estragando sua opinião sobre seu pai, e fazendo com que ele tome atitudes arriscadas para se comunicar com Sirius e Lupin sobre o que viu.

O Enigma do Príncipe[editar | editar código-fonte]

Embora dois dos Marotos apareçam nesse livro (Lupin e Pettigrew), eles estão de lados opostos e não interagem.

As Relíquias da Morte[editar | editar código-fonte]

Embora dois dos Marotos apareçam nesse livro (Lupin e Pettigrew), eles estão de lados opostos do campo de batalha e não interagem. Vemos Pettigrew na Mansão Malfoy duas vezes, na segunda vez ele morre; e Lupin aparece na Toca diversas vezes, aparece em Grimmauld Place uma vez e finalmente ele morre na Batalha de Hogwarts.

Pontos Fortes[editar | editar código-fonte]

Pontos Fracos[editar | editar código-fonte]

Relacionamentos com Outros Personagens[editar | editar código-fonte]

Os Marotos parecem se considerar um grupo a parte. A única vez que os vemos, diretamente, eles estão discutindo um teste entre eles. Quando eles interagem com outros fora do grupo, é basicamente para fazer pegadinhas em Snape, embora também falem rapidamente com Lily Evans, nessa ocasião.

Análise[editar | editar código-fonte]

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]