Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Godric Gryffindor

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Godric Gryffindor
  • sexo = Masculino
  • cabelos = desconhecido
  • olhos = desconhecido
  • família = desconhecido
  • lealdade =

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Godric Gryffindor foi um dos quatro fundadores de Hogwarts e o criador da Casa Gryffindor. Ele preferia ensinar aos alunos que mostravam honra e coragem, e os membros da Casa ficaram conhecidos por essas qualidades.

Papel nos Livros[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Embora Godric Gryffindor esteja morto possivelmente por milhares de anos, e portanto não tome parte diretamente na nossa história, ele influenciou alguns eventos que ocorrem durante a série.

A Pedra Filosofal[editar | editar código-fonte]

Harry, Ron e Hermione são selecionados para a Casa Gryffindor, porque o Chapéu Seletor determina que eles possuem as qualidades que a Gryffindor prefere, ousadia e bravura, não importa qual é a origem deles.

O Chapéu Seletor até sugere a Harry a possibilidade de ir para Slytherin, mas foi vencido pela firme oposição de Harry. Também ficamos sabendo através da canção do Chapéu Seletor que ele pertenceu a Gryffindor.

A Câmara Secreta[editar | editar código-fonte]

O Professor Binns nos conta a lenda da Câmara Secreta. Os quatro fundadores da escola, Godric Gryffindor, Salazar Slytherin, Helga Hufflepuff e Rowena Ravenclaw conviveram em perfeita harmonia durante algum tempo, antes de Slytherin e Gryffindor começarem a discordar com relação à natureza dos alunos que poderiam estudar em Hogwarts. Slytherin achava que apenas bruxos descendentes de bruxos, ou seja, “bruxos de sangue puro” deveriam ser educados em Hogwarts, enquanto Gryffindor sentia que o mais importante era a habilidade de fazer magia que derrotava qualquer dúvida com relação aos ancestrais do bruxo. Hufflepuff e Ravenclaw concordavam com Gryffindor, e Salazar Slytherin deixou a escola depois (de acordo com a lenda) de criar uma câmara secreta dentro da escola, e esconder lá, um monstro. A câmara só poderia ser aberta, segundo a lenda) por um descendente verdadeiro de Slytherin.

Quando Harry encontra a câmara, que era até então uma lenda, Fawkes leva para ele o Chapéu Seletor para ajudá-lo na luta contra o monstro (Basilisco) O Chapéu, por sua vez, tinha dentro dele a Espada de Gryffindor, com a qual Harry vence o monstro.

O Prisioneiro de Azkaban[editar | editar código-fonte]

É mencionado durante a série que James Potter e Lily Potter (pai e mãe de Harry), junto com Remus Lupin e Peter Pettigrew estiveram na Casa Gryffindor quando estudantes. Presumimos portanto, que todos tinham as qualidades de caráter que eram importantes para Godric Gryffindor.

O Enigma do Príncipe[editar | editar código-fonte]

Ao discutir o modo de Lord Voldemort fazer Horcruxes, usando as relíquias dos fundadores, o Professor Dumbledore comenta que a única relíquia de Gryffindor era a espada. (Podemos observar que o Chapéu Seletor também pertencia a ele, mas o Chapéu parece ter uma consciência rudimentar, então não se considera uma relíquia).

As Relíquias da Morte[editar | editar código-fonte]

Descobrimos que Godric's Hollow, onde moravam os pais de Harry, foi assim chamada por causa de Godric Gryffindor ter nascido ali.

A Espada de Gryffindor é entregue a Harry na Floresta de Dean de uma maneira que exige coragem, uma característica amada por Gryffindor, para recuperá-la. A espada é, mais tarde entregue a Neville Longbottom, um aluno da Gryffindor, pelo Chapéu Seletor, da mesma forma como já tinha sido entregue a Harry, com certeza devido à bravura de Neville.

Pontos Fortes[editar | editar código-fonte]

Pontos Fracos[editar | editar código-fonte]

Relacionamentos com Outros Personagens[editar | editar código-fonte]

Análise[editar | editar código-fonte]

Embora não saibamos muito sobre Godric Gryffindor, podemos deduzir que, se ele não era um batalhador ativo contra a discriminação dos Trouxas, pelo menos ele achava que a herança Trouxa não era motivo para negar as habilidades mágicas de alguém.

Sabemos através do Chapéu Seletor, que ele favorecia os estudantes que tivessem coragem, lealdade e honra. Suas habilidades mágicas permanecem desconhecidas, embora pareça existir uma certa afinidade com Transfiguração entre aqueles que são escolhidos para a Casa que ele fundou – a Chefe da Casa Gryffindor, a Professora McGonagall e o professor de Transfiguração antes dela, Professor Dumbledore são extremamente hábeis em Transfiguração.

O Chapéu Seletor afirmou reiteradamente que Harry poderia se dar bem na Casa Slytherin e isso pode levar o leitor a questionar a diferença entre o caráter dos Gryffindors e dos Slytherins.

Com certeza, o poder e a ousadia eram preferidos por ambos bruxos, mas através da canção do Chapéu Seletor observamos que Slytherin estava mais interessado naquilo que o poder pudesse servir para ele, pessoalmente, enquanto Gryffindor estava mais preocupado em usar o poder que tinha para ajudar os outros.

Os leitores podem ver através da série toda, que Harry não está interessado no poder para si mesmo; como o Chapéu Seletor não viu isso? Nunca saberemos, mas parece que o Chapéu não é capaz de detectar certos aspectos da personalidade. Observamos pelo menos dois e talvez três casos, em que o Chapéu julgou mal quando selecionou: tentando colocar Harry na Slytherin, colocando Peter Pettigrew na Gryffindor e Severus Snape na Slytherin.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]