Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Barty Crouch Jr.

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Bartemius Crouch Junior
  • sexo = Masculino
  • cabelos = claros
  • olhos = castanhos
  • família = Pai - Bartemius Crouch Sr. Mãe – Mrs. Crouch
  • lealdade = Lord Voldemort


Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Bartemius (Barty) Crouch Jr. é filho do funcionário do Ministério da Magia, Bartemius Crouch Sr., e um dos quatro condenados pela tortura de Frank e Alice Longbottom.

Papel nos Livros[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O Cálice de Fogo[editar | editar código-fonte]

Nota: Eventos nessa subseção aparecem em ordem diferente daquela que está no livro. Muito do que é mencionado aqui, na verdade, só é revelado nos últimos capítulos do livro, e alguns eventos acontecem depois do inicio do livro, mas são revelados no decorrer do ano.

Logo após o desaparecimento de Lord Voldemort, Bartemius Crouch Jr. e três outros jovens Comensais da Morte, Bellatrix Lestrange e os irmãos, Rodolphus Lestrange e Rabastan Lestrange, capturaram e torturaram os Aurores Frank e Alice Longbottom, usando em ambos, a Maldição Cruciatus, até que eles perdessem as faculdades mentais. O que se imagina, é que a intenção deles era descobrir o que os Aurores tinham feito à Lord Voldemort, de modo que eles pudessem trazê-lo de volta.

Harry ouve sobre a condenação e a ida para Azkaban de Barty Crouch, por ordem de Bartemius Crouch Sr., pela primeira vez, por Sirius Black. Mais tarde ele observa o julgamento e a sentença, na Penseira de Dumbledore.

A fuga de Barty Crouch de Azkaban, foi preparada por seu pai, Bartemius Crouch Sr., se imagina que a pedido de sua esposa. Barty escapou e ninguém descobriu porque a esposa de Bartemius tomou o lugar dele e morreu logo depois em Azkaban, de uma doença pré existente, e ela foi enterrada lá mesmo. Embora Bartemius tenha libertado seu filho de Azkaban a pedido da esposa, ele não confia nem um pouco em Barty. Ele manteve seu filho controlado usando a Maldição Imperius e, os cuidados do elfo doméstico de Crouch, Winky. Quando Barty estava preso em casa, descobrimos mais tarde, que Bertha Jorkins apareceu lá sem avisar, e descobriu que Barty estava vivo e morando na casa de Bartemius; Bartemius foi forçado a lançar o feitiço Obliviate para alterar a memória dela, uma atitude que, aparentemente teve efeitos profundos e permanentes nas suas habilidades mentais.

Através dos anos, o controle de Bartemius sobre seu filho foi relaxando, a ponto de na Copa do Mundo de Quadribol, ele escapar completamente do controle. ainda que brevemente. Ele conjurou a Marca Negra durante a confusão que se seguiu à Copa, depois foi estuporado pelos bruxos do Ministério que investigavam a aparição. Embora os bruxos do Ministério não o tivessem encontrado, ele estava escondido sob sua Capa da Invisibilidade, eles encontraram Winky; por isso o pai soube que Barty estava lá, e conseguiu localizá-lo.

Bartemius o levou de volta para casa e o colocou sob a Maldição Imperius novamente. Aparentemente, Lord Voldemort, descobriu que Barty estava vivo e tinha uma certa liberdade, através de Bertha Jorkins. Voldemort e Rabicho então, atacaram Bartemius e o colocaram sob a Maldição Imperius; com a ajuda de Rabicho, Barty estuporou e prendeu Olho-Tonto Moody durante o quarto ano de Harry em Hogwarts.

Por causa de sua personificação, Crouch estava basicamente, vivendo uma vida dupla nesse tempo, em Hogwarts. A aparência publica dessa carreira durante o ano, conforme ele se fingiu de Moody tão bem, que enganou até Albus Dumbledore, está comentada no tópico Alastor Moody.

No entanto, seus atos particulares, estão explicados aqui. Os eventos seguintes, que a principio não foram atribuídos a Moody, foram causados por Barty Crouch.

  • Barty aparentemente enfeitiçou o Cálice de Fogo para escolher quatro competidores para o Torneio Tribruxo, ao invés de três; então, colocou o nome de Harry no Cálice como um competidor extra, do quarto ano escolar, forçando o Cálice a selecionar Harry como um dos Campeões. Observamos que Barty, como Moody, sugere que o que aconteceu foi tudo o que ele (Barty) fez. Mas, como ele já imaginava, ninguém lhe deu atenção por que Moody sempre foi conhecido por sua paranóia.
  • Durante esse tempo, Voldemort manteve Bartemius Crouch Sr. controlado pela Maldição Imperius. Com a assistência e os conselhos de Barty, Bartemius interpretou o livro de regras do Torneio de modo a fazer com que Harry fosse escolhido para competir no Torneio.
    • Bartemius Crouch Sr. consegue se libertar bem mais para o fim do ano e corre até Hogwarts; mas lá ele é descoberto e morto por Barty Crouch Jr., que esconde o seu corpo.
  • Para repor seu estoque de Poção Polissuco, Barty invade o escritório de Severus Snape, para roubar ingredientes da Poção. Ele foi observado por Harry, usando o Mapa do Maroto, mas, por causa dos nomes tão iguais Harry achou que o intruso era Bartemius.
  • Barty, agindo como Professor Moody, deu assistência a Harry em várias provas.
    • sugerindo diretamente, convocar uma vassoura para voar por sobre o dragão na Primeira Tarefa;
    • sugerindo a Cedric Diggory para abrir o Ovo Dourado sob a água, sabendo que o senso de justiça de Cedric iria fazer com que ele passasse a informação para Harry;
    • emprestando a Neville Longbottom, um livro que descrevia o Guelricho, na esperança de que Harry comentasse com Neville que precisava descobrir uma forma de sobreviver dentro d´água;
    • quando isso falhou, ele mencionou o Guelricho na frente de Dobby, de modo que Dobby arranjasse um jeito de Harry vencer a Segunda Tarefa;
    • usando novamente a Maldição Imperius, para controlar e eliminar os oponentes de Harry na Terceira Tarefa.

Finalmente capturado por Dumbledore, ele volta à sua forma natural quando o efeito da Poção Polissuco termina. Sendo submetido ao Veritaserum, ele revela tudo o que fez. Dumbledore chama Cornelius Fudge, para que um representante do Ministério escute a confissão. Fudge traz com ele um Dementador, como “proteção” , e o Dementador imediatamente administra o “Beijo”, matando Barty. Isso acontece antes mesmo que Fudge pudesse ouvir a confissão.

Pontos Fortes[editar | editar código-fonte]

Barty aparentemente é um bruxo muito talentoso. Ele foi capaz de subjugar Alastor Moody e personificá-lo durante vários meses. Ele conseguiu criar um feitiço Confundo poderoso o suficiente para enganar o Cálice de Fogo. Bartemius Crouch diz em alguma altura do livro, que Barty recebeu um impressionante doze, nos exames N.O.M.s em Hogwarts, quando ele estudava. Bartemius está completamente fora de si e falando com uma árvore, então não se sabe se o que ele disse é verdade.

Como foi mencionado, Barty avisa a Cedric Diggory para abrir o Ovo Dourado, debaixo d´água, sabendo que ele iria contar para Harry, em troca de Harry ter lhe contado sobre os dragões. Quando conta isso a Harry ele diz “pessoas decentes são tão fáceis de se manipular.” Isso indica que ao contrario de Voldemort, que é incapaz de compreender o amor e portanto não dá a menor atenção a ele, Crouch sabe o que é amor e gratidão, e é capaz de corromper sua força para conduzir os efeitos do modo que lhe interessa. A manipulação que Barty usa com seu pai e com Winky, é claramente baseada no abuso do amor familiar.

Pontos Fracos[editar | editar código-fonte]

Barty acredita que sua lealdade e seus serviços irão criar uma ligação emocional com Voldemort, como pai e filho. Portanto Barty vê Voldemort como uma substituição da figura paterna, não percebendo ou se recusando a aceitar que, para Voldemort ele sempre será apenas outro seguidor dispensável. No sexto livro, Dumbledore afirma que “Vocês ouvirão muitos dos Comensais da Morte alegando que o Mestre confia neles, que eles apenas são próximos a ele, inclusive o compreendem. Mas estão iludidos. Lord Voldemort nunca teve um amigo e eu não acredito que algum dia ele desejou ter um.”

No julgamento que Harry assiste, Barty parece desesperado proclamando sua inocência, enquanto Bellatrix Lestrange claramente admite ser uma Comensal da Morte. Mais tarde, no entando, Barty se orgulha de ser o único seguidor leal de Voldemort e afirma que os Comensais da Morte que se recusarem a ir para Azkaban por seu mestre, devem ser severamente punidos. Isso pode indicar que Barty é um hipócrita, condenando os outros Comensais da Morte por aquilo que ele próprio tinha tentado fazer e fazendo pouco do mais alto grau de fidelidade de Bellatrix. É possível que, durante o julgamento Barty estivesse fazendo o possível para ficar livre, por exemplo, usando a confiança de seus pais, para permanecer livre para continuar a procurar por seu mestre, em contraste com os outros Comensais da Morte, que estavam apenas tentando evitar Azkaban.

Relacionamentos com Outros Personagens[editar | editar código-fonte]

Todos os relacionamentos que vimos até então são, ou inimigos ou manipulativos. Por exemplo, ele aprisionou Olho-Tonto Moody durante um ano escolar inteiro enquanto usava sua identidade. Durante esse tempo, ele interrogou Moody repetidamente, para imitá-lo com perfeição. Também vimos que ele ficou preso em casa com seu pai e Winky, e sabemos de seu estranho relacionamento com Winky, como parte dessa prisão. Ele parecia estar tratando Harry, Hermione e Neville, em especial com uma espécie de compaixão, no entanto, ao final da história descobrimos que ele estava usando-os como meios de levar Harry até Voldemort. Sobre seu relacionamento de adoração com Voldemort, sabemos muito pouco, apenas sabemos que existia e a sua natureza.

Análise[editar | editar código-fonte]

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Logo após seu retorno, Voldemort convoca seus Comensais da Morte para o seu lado. Enquanto Voldemort anda em torno do circulo dos Comensais da Morte, comentando sobre os espaços vazios no circulo, ele chega ao “maior vazio de todos... “E aqui temos seis Comensais da Morte faltando... três mortos ao meu serviço. Um, covarde demais para retornar... ele vai pagar. Um, que eu acredito me abandonou para sempre... ele será morto, é claro... e um, que continua a ser meu servo mais leal, e quem já voltou ao meu serviço... Ele está em Hogwarts, esse servo leal, e foi através de seus esforços que nosso jovem amigo chegou essa noite…”

Pelo fato de não nomear esses Comensais da Morte, e por não completar o circulo, a autora consegue deixar as dúvidas de quem exatamente Voldemort está falando. Somos levados a acreditar, corretamente, que aquele que abandonou, é Karkaroff, mas não está claro se ele é o covarde, ou é aquele que deixou o serviço de Voldemort para sempre. Nessa altura, não sabíamos da existência de Barty Crouch, e somos levados a acreditar que o servo leal que voltou ao serviço de Voldemort é Severus Snape. E mesmo depois da revelação do papel de Barty nos eventos do livro, o leitor casual poderá continuar enganado, e mesmo depois da revelação, poderá ver nessa cena em especial, a confirmação de que Snape continua leal a Vodemort. De fato, se o servo leal for Barty, Karkaroff é o covarde, e Snape é aquele que Voldemort acredita que o abandonou. Vamos saber no livro seis, capitulo 2, que Voldemort tinha suas dúvidas sobre Snape, mas que Voldemort aceitou as explicações de Snape, tanto para seu aparente abandono a Voldemort nos anos em que este desapareceu, como também por não ter atendido ao chamado imediatamente. Essa menção ao lugar de Barty no circulo dos Comensais da Morte indicam que Barty foi mesmo um completo Comensal da Morte antes da primeira queda de Voldemort, apesar de ser muito jovem nessa época.