Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magic/Apagueiro

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Apagueiro ou Desiluminador
  • tipo = Objeto
  • características = apaga as luzes
  • Aparece pela Primeira Vez === A Pedra Filosofal ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

O Apagueiro que também pode ser chamado de Desiluminador, é um pequeno objeto mágico parecido com um isqueiro. Ele captura e guarda a fonte de luz, como das luzes da rua, e pode mais tarde ser usado para restaurar as luzes no lugar original.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O Apagueiro foi usado no primeiro capítulo do primeiro livro por Albus Dumbledore para apagar as luzes da rua em volta da casa dos Dursleys, e tornar mais difícil de se ver Harry ser deixado na porta dos Dursleys. Assim que os bruxos saíram da rua dos Alfeneiros, Dumbledore abriu o apagueiro para devolver as luzes da rua ao seu normal. A autora se refere três vezes ao objeto como Put-Outer; Dumbledore não usou o nome do objeto enquanto o estava usando. Mais tarde ele foi usado no livro cinco, por Alastor Moody para escurecer Grimmauld Place, quando a Guarda Avançada estava aterrisando na praça. Olho-Tonto, novamente restaurou as luzes quando todos os bruxos já estavam dentro da casa, antes de fechar a porta da frente. A autora aqui, se refere duas vezes ao objeto como “Put-Outer”, embora nem Harry e nem Moody usem esse nome.

Novamente o apagueiro aparece nas Relíquias da Morte. Primeiro no testamento de Dumbledore, o Ministro da Magia o entrega a Ron mas o examina muito bem primeiro. Ron descobre mais tarde que, assim como ele pode remover e restaurar as luzes, ele tem a propriedade de rastrear Harry e Hermione a despeito de seus escudos mágicos. Parece que a chave é o uso do seu nome, do ponto onde eles mencionam Ron. Começando a rastrear sua conversa, ele parece transportá-lo para um local próximo; nunca ficou bem claro como ele consegue fazer isso,mas ele produz uma bola de luz, a qual em contato com o peito de Ron permite que ele aparate próximo a Harry e Hermione. Finalmente, no porão da Mansão Malfoy, Ron descobre que as luzes capturadas simplesmente flutuarão no ar caso sejam liberadas num local distante do original.

Análise[editar | editar código-fonte]

Dumbledore, como vimos ao observar seu escritório, adora criar itens híbridos de mágicos / mecânicos. Dado ao que Moody disse que “pegou emprestado” o apagueiro de Dumbledore, podemos imaginar que é um objeto raro no mundo mágico; é possível, de fato, que seja um objeto único da invenção de Dumbledore.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

A magia é claro, é ligada às palavras, um encantamento não vai funcionar a menos que se faça o movimento correto da varinha e a preparação mental, a menos que as palavras chaves sejam faladas ou pensadas. Um exemplo bastante usado na série é o tabu colocado no nome de Voldemort pelo próprio, mencionado no último livro, esse feitiço alerta Voldemort, cada vez que alguém fala seu nome, quebra diversos feitiços defensivos e chama os Comensais da Morte de Voldemort até o lugar onde o nome foi falado. Claramente a habilidade de rastrear as conversas do apagueiro, é bem similar a esse tabu, seus efeitos são os mesmos só que benignos.