Guia dos Trouxas para Harry Potter/Lugares/Travessa do Tranco

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Travessa do Tranco
  • localização = Beco Diagonal, Londres
  • residentes permanentes = Borgin, Burke e vários outros vendedores de objetos das trevas
  • Aparece pela Primeira Vez = A Câmara Secreta


Visão Geral[editar | editar código-fonte]

A Travessa do Tranco é uma rua de lojas e vendedores especializados nas formas negras de magia. Uma das lojas dessa rua é a Borgin&Burkes.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Assim como existe uma parte de Londres onde bruxos comuns podem comprar objetos mágicos, chamada Beco Diagonal, então, também deve haver um local onde os bruxos das trevas fazem seus negócios, e esse local é a Travessa do Tranco. (Em inglês Knockturn Alley como se lê "nocturnally") Evitada por todos os bruxos corretos, a Travessa do Tranco é o local onde se pode comprar a Mão da Glória, repelente de lesmas carnívoras, ou mesmo “coisas bem apavorantes como unhas humanas inteiras”. Esse local exerce uma certa atração sobre os jovens bruxos, como Fred e George Weasley, que, depois que abriram uma loja, com certeza usam certos ingredientes que encontram apenas na Travessa do Tranco, para preparar as magias que vendem.

Em A Câmara Secreta, Harry usa o Pó de Flu para ir ao Beco Diagonal, mas acidentalmente vai parar um pouco mais adiante, em Borgin e Burkes, na Travessa do Tranco. Ele é levado de volta ao Beco Diagonal por Hagrid, que aparentemente tinha ido comprar repelente para lesmas carnívoras. Mais tarde, quando o grupo se separa para as compras, Molly Weasley avisa bem aos gêmeos para não se dirigirem à Travessa do Tranco. Numa outra ocasião, quando a família Weasley está se preparando para visitar o Beco Diagonal, para comprar material escolar, Mrs Weasley avisa aos gêmeos novamente para não entrarem na Travessa do Tranco.


No livro O Enigma do Príncipe, Harry, Hermione e Ron saem de fininho da loja dos gêmeos e seguem Draco Malfoy até a Travessa do Tranco. Então, ouvem, usando as Orelhas Extensíveis, a conversa dele com Borgin, a respeito de algo que está comprando. Hermione depois tenta descobrir o que Draco estava comprando mas não dá certo porque ela não é boa nesse tipo de mentira.

Análise[editar | editar código-fonte]

Muitos leitores podem imaginar porque esse tipo de magia das trevas pode ter lojas tão perto do principal centro de comércio bruxo de Londres. Não seria melhor eliminá-lo junto com todos os outros negócios associados? Certamente não foram eliminados pela mesma razão que os espiões permanecem no negócio mesmo quando são conhecidos; se você mantiver todos os malignos em um só lugar, fica muito mais fácil tomar conta deles.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Embora só tenhamos entrado na Travessa do Tranco duas vezes, visitamos o Beco Diagonal em cinco dos sete livros (Mrs. Weasley faz compras de material escolar em O Cálice de Fogo e em A Ordem da Fênix). Com a volta de Lord Voldemort, o Beco Diagonal vai ficando cada vez menos agradável. Na época de nossa visita em O Enigma do Príncipe, parece que há muito pouca diferença entre o Beco Diagonal e a Travessa do Tranco, e quando voltamos lá em As Relíquias da Morte, a única diferença é que parece haver mais lojas vazias do que ocupadas no Beco Diagonal.