Guia dos Trouxas para Harry Potter/Lugares/Plataforma 9 e Três Quartos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Plataforma 9 e 3/4
  • localização = Estação Kings Cross, Londres, Inglaterra
  • residentes permanentes = nenhum
  • Aparece pela Primeira Vez = A Pedra Filosofal

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Nota – Apenas no Brasil, a tradutora houve por bem trocar para Plataforma 9 1/2 para ficar mais fácil para as crianças.

A Plataforma Nove e Três Quartos é uma plataforma secreta na Estação de Kings Cross em Londres. É nesse local que os estudantes da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts podem pegar o Expresso de Hogwarts. Esse trem para exatamente na Estação de Hogsmeade, próxima da escola.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.


Para alcançar a Plataforma Nove e Três Quartos é preciso se encostar contra, ou correr através da barreira entre as plataformas 9 e 10 na Estação de Kings Cross. Ela fica aparentemente, fisicamente localizada nos fundos da Estação, embora talvez num nível inferior, uma vez que o trem parece passar numa área adequada de Londres quando deixa a cidade. Para sair da Plataforma se passa através de uma arcada, um bruxo guarda da Estação deixa passar apenas poucos estudantes de cada vez, para evitar chamar atenção dos Trouxas quando um grande número de estudantes aparece saindo de uma sólida parede de tijolos.

A Plataforma foi usada em vários livros da série como o local das perguntas de última hora e avisos, como Harry, Ron e Hermione partem do local onde passaram o verão para um novo ano em Hogwarts. No livro A Pedra Filosofal, capitulo 6, é claro, é o local para o primeiro encontro entre as crianças Weasley que estudam em Hogwarts (Ron, Fred, George e Percy) e Harry; aconteceu da Plataforma ficar inacessível no livro A Câmara Secreta, capitulo 5, por culpa dos atos de Dobby, muito bem intencionados mas muito errados; e quando Harry não aparece na escola no sétimo ano, nunca vimos a Plataforma.

Análise[editar | editar código-fonte]

A Plataforma deve ter sido pensada para servir de mudança entre a vida dos Trouxa e a vida no mundo mágico, mas isso só ocorreu no primeiro livro. Nos outros quatro livros ela é apenas um elemento e no livro A Câmara Secreta ela está inacessível; Harry viveu no mundo mágico por pouco tempo antes de ir para a estação, três vezes na Toca, uma vez no Caldeirão Furado no Beco Diagonal e uma vez no Número Doze de Grimmauld Place. Isso não quer dizer que não seja uma transição; em cada caso é um retorno à escola, e portanto ao lugar onde o uso da magia por Harry não só é permitido como desejado.

Harry por ser um bruxo menor de idade, é claro, que não pode usar magia em lugar algum exceto na escola. Parece que o Expresso de Hogwarts, é uma extensão da escola, com relação ao uso de magia. Portanto, a transição do mundo onde a magia feita por menores de idade é proibida, para o mundo livre dos bruxos que podem lançar feitiços, ocorre na Plataforma.

A transição reversa, é claro,acontece na direção oposta. Saindo do trem e pisando na Plataforma Nove e Três Quartos, é um retorno ao mundo onde a magia deve ser reprimida ou escondida para não assustar os Trouxas. Podemos ver em cada um dos cinco primeiros livros, a hesitação de Harry ao se aproximar dessa transição, para retornar à vida sem graça que ele é obrigado a dividir com os Dursleys.

Há algumas perguntas, é claro, com relação ao por que tantos estudantes viajam no Expresso. Londres fica no sul da Grã Bretanha e Hogwarts, no norte. Não tem lógica que estudantes que vivem ao norte, como Seamus Finnigan, que aparentemente é irlandês (embora não saibamos onde ele passa os verões), irem até o sul, até Londres para depois subirem até a Irlanda, seria mais fácil irem direto para Hogwarts. Essa pergunta nunca foi feita. Foi mencionado em Pottermore web site que a viagem no Expresso de Hogwarts é obrigatória por lei, existe para evitar a movimentação em massa dos estudantes no inicio e no fim do ano letivo, e o uso de meios de transporte mais perigosos. Não há nenhuma idéia de por que a movimentação em massa de estudantes seria considerada alarmante pelos Trouxas.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

No ultimo livro, é claro, Harry não vai à escola e portanto a transição entre o mundo Trouxa e mágico não acontece. No entanto, no capitulo de abertura desse livro, Harry chega ao seu 17º aniversário e, portanto à maioridade. Nesse ponto ele pode usar magia por sua conta, e portanto a transição da repressão ao encorajamento do uso da magia não precisa mais do Expresso de Hogwarts, para fazer a mudança. Nessa altura ele já deixou para trás a casa dos Dursleys pela última vez, já aconteceram todas as grandes mudanças portanto mais uma seria supérflua.