Guia dos Trouxas para Harry Potter/Lugares/Hogsmeade

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Hogsmeade
  • localização = Escócia, próximo a Hogwarts
  • residentes permanentes =
  • Aparece pela Primeira Vez = O Prisioneiro de Azkaban

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Hogsmeade é um vilarejo bruxo próximo a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. O Expresso de Hogwarts para em Hogsmeade. Essa é a única pequena cidade puramente bruxa ocupada na Grâ Bretanha.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A primeira vez que ouvimos falar em Hogsmeade, no primeiro livro, é uma simples referência à Estação de Hogsmeade, que é o ponto final do Expresso de Hogwarts. Mas, de fato, existe ali uma pequena cidade, e o significado dessa cidade, não é explorado até o terceiro livro.

Localizada próximo a Hogwarts, Hogsmeade é a “única aldeia não-Trouxa na Grã Bretanha” e o terminal norte do Expresso de Hogwarts vindo de Londres. Ela foi fundada por Hengist of Woodcroft, que estava em fuga por causa da opressão dos Trouxas, mais ou menos na mesma época em que Hogwarts foi fundada. Os alunos de Hogwarts que freqüentam o terceiro ano ou depois, podem, em alguns fins de semana escolhidos (chamados Hogsmeade weekends) e com permissão dos pais, visitar a aldeia e freqüentar suas muitas lojas. Um local especial em Hogsmeade é a Casa dos Gritos, famosa por ser “a construção mais extremamente assombrada na Grã Bretanha.”

Lojas de Hogsmeade[editar | editar código-fonte]

  • Dervish and Banges, vendem e consertam objetos e equipamentos mágicos.
  • TrapoBelo Moda Mágica, loja de roupas
    • com filiais em Londres
  • Cabeça de Javali, um pub e pousada fora da rua principal
  • Dedosdemel, que vende uma grande variedade de doces, caramelos e barras de chocolate
    • o proprietário é Ambrosius Flume e sua esposa, ambos moram em cima da loja
  • um correio
    • tem três centenas de corujas, incluindo algumas bem pequeninas para “Entregas Locais Apenas”
  • Madam Puddifoot's casa de chá
    • a proprietária é Madam Puddifoot
    • muitos casais de alunos de Hogwarts vão para essa loja para namorar
  • Loja de Penas Escribas, vende penas e material de papelaria
  • A Casa dos Gritos, “a construção mais terrivelmente assombrada da Grã Bretanha”
  • As Três Vassouras, um pub que também atende a estudantes menores de idade
    • a proprietária é Madam Rosmerta
    • A bebida favorita dos estudantes é a cerveja amanteigada. Outras bebidas são Uisque de Fogo, Água de Gilly, Abóbora Espumante, Rum de Groselha... (gillywater, mulled mead, red currant rum, cherry syrup and soda with ice and an umbrella, and firewhisky) para os alunos mais velhos.
  • Zonko's Joke Shop, vende objetos que podem ser usados para brincadeiras e pegadinhas
    • a loja favorita de Fred e George Weasley
    • vendem coisas como bombas de bosta, snap explosivo, sabão de ovas de sapo, soluços doces e xícaras que mordem o nariz (Dungbombs, Hiccup Sweets, Frog Spawn Soap, and Nose-Biting Teacups, among other things)
    • Em O Enigma do Príncipe capitulo 19, a loja fecha porque não havia compradores suficientes, quando Hogwarts cancela os fins de semana em Hogsmeade

Análise[editar | editar código-fonte]

Como foi mencionado, os alunos de Hogwarts no terceiro ano ou depois, com autorização dos pais, podem visitar Hogsmeade em determinados fins de semana. Esses Hogsmeade Weekends, ocorrem a cada mês ou dois, e são extremamente aguardados pelos alunos que podem ir, e a escola fica praticamente vazia nesses dias. Harry fica especialmente infeliz quando não consegue a permissão do Uncle Vernon, nem de Cornelius Fudge e nem de Minerva McGonagall, então teve que ficar para trás, enquanto Ron e Hermione vão aproveitar as alegrias da aldeia. Harry acaba chegando na aldeia com a ajuda de Fred e George e mais tarde consegue a permissão de seu padrinho Sirius Black.

No artigo sobre os Monitores, vemos que Hogwarts funciona como um típico internato. Numa situação de internato, uma visita tipo fim de semana em Hogsmeade serve para relaxar os alunos da pressão dos estudos. A escola, age como “os pais” para os estudantes, é responsável por eles, e portanto deve poder controlá-los o tempo todo. No entanto, ao mantê-los apenas dentro do terreno da escola, eles se sentiriam como na prisão. No entanto, permitindo uma visita occasional fora da escola, libera a tensão dos estudantes, e também dos professores. Na série, isso permite que apareçam outros personagens como Madam Rosmerta, e também ajuda que assuntos de fora da escola cheguem ao conhecimento dos alunos. Além disso é um local onde os alunos podem se encontrar fora dos prédios da escola, e supostamente fora da observação dos professores.

Em O Enigma do Príncipe, a aldeia parece estar enfrentando um tempo ruim, em particular depois de Katie Bell ser enfeitiçada por um colar, aparentemente ganho em Hogsmeade, pois todos os fins de semana na aldeia foram cancelados. Aparentemente, Zonko's joke shop fechou por falta de compradores, e isso deu a Fred e George a idéia de abrir uma loja assim. A falta das visitas dos estudantes foi a causa de muitas outras lojas na aldeia passarem por tempos difíceis, incluindo o Três Vassouras, Dedosdemel, e Madam Pudifoot´s, todos ficavam cheios nos fins de semana dos alunos de Hogwarts.

Em As Relíquias da Morte, a cidadezinha foi obrigada a fazer toque de recolher do por do sol até o amanhecer pelos Comensais da Morte. Qualquer pessoa na rua após o por do sol aciona um alarme que chama os Comensais da Morte de onde ficam a espreita, aparentemente no Três Vassouras. O Cabeça de Javali, ao que parece, continua funcionando como um lugar onde os negócios podem ser feitos sem ser observado; embora os Comensais da Morte não estejam nada satisfeitos por não controlarem o Cabeça de Javali, eles ainda têm negócios que preferem que não sejam conhecidos por seus colegas bruxos, sejam das trevas ou não. O proprietário do Cabeça de Javali pode enfrentar um esquadrão de Comensais da Morte, basta ameaçá-los de fechar o pub e abandonar tudo.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Um motivo não muito óbvio no desenvolvimento da história, é que, de fato ir a Hogsmeade permite que os estudantes encontrem personagens que são, senão do submundo mágico, pelo menos um tanto mais sombrios do que se espera encontrar na escola. Em particular, passamos um tempo no mal afamado Cabeça de Javali, e encontramos com Mundungus Fletcher. Fletcher e os lugares do mundo mágico onde ele circula, são necessários para tornar completo o universo onde se passa a história. Por causa disso, eles entram na história e tudo será vital para Harry completar sua missão.

De fato, é essa atenção aos detalhes que torna o mundo mágico tão completo. Seria uma história muito mais simples se houvesse apenas aqueles bruxos seguidores de Voldemort e os outros que se unem contra ele, mas estaria faltando algo nesse mundo. Além disso, ao pintar um mundo de preto ou branco, a autora diluiria sua mensagem.

Nós o vemos em vários outros lugares, mas é em Hogsmeade que nós vemos Fletcher, o oportunista, e como ele se move pelo mundo, seja o Ministro ou Voldemort que esteja no comando; e é aqui que podemos ver o Cabeça de Javali e como ele sobrevive, não propriamente quebrando as regras, mas fechando os olhos para os assuntos que interessam.