Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Prisioneiro de Azkaban/Capítulo 21

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 21 O Segredo de Hermione[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Harry acorda na ala hospitalar e escuta o Ministro da Magia, Cornelius Fudge e o Professor Snape conversando sobre os eventos da noite. Snape diz que o corte em sua cabeça foi feito por Harry, Ron e Hermione, mas eles estavam, provavelmente sob o feitiço Confundus, que Sirius Black havia lançado neles. Quando ele recuperou a consciência, os Dementadores já estavam retornando aos seus postos, e ele encontrou Harry, Hermione e Black inconscientes ao lado do lago. Ele conjurou padiolas e os trouxe para a ala hospitalar. Fudge diz que isso vai merecer que ele fique na espera pela Ordem de Merlin, Terceira Classe.

Harry abre os olhos e vê Hermione na cama ao lado, também acordada e parecendo assustada. Logo ao lado Madam Pomfrey está atendendo Ron. Madam Pomfrey diz a Harry que Black foi capturado, e que os Dementadores logo estarão lá, para administrar o “Beijo”. Harry dá um pulo da cama, gritando que Sirius é inocente e Peter Pettigrew está vivo e é um Animago. Snape diz que obviamente ele ainda está sob o feitiço Confundus e Madam Pomfrey o obriga a ficar na cama. Quando Dumbledore chega, Harry também conta tudo para ele. Dumbledore diz que conversou com Black e precisa falar com Harry e Hermione sozinho. Madam Pomfrey e Fudge vão embora, mas Snape reclama que Black mostrou, com a idade de 16 anos, que era capaz de matar alguém. Dumbledore responde que sabe de tudo isso, e Snape vai embora contrariado.

Harry e Hermione tentam explicar o que aconteceu, mas Dumbledore diz que apenas a palavra deles não vai salvar Black. Nem mesmo a palavra de Lupin, ainda que ele não esteja mais correndo pela Floresta Proibida. Além dele ser o mais antigo amigo de Black, a palavra de um lobisomem não conta. A versão de Snape vai ter mais credibilidade, e mesmo que ele, Dumbledore acredite em Harry e Hermione, não pode obrigar as outras pessoas a acreditarem. “O que precisamos”, comenta Dumbledore, “é mais tempo”. Hermione aparentemente compreende, embora Harry nem tenha idéia. Dumbledore comenta que Black está no escritório do Professor Flitwick. Ele diz misteriosamente, que são cinco minutos antes de meia noite, que eles não podem ser vistos, e que mais de uma vida pode ser salva. Dumbledore ainda diz a Hermione que “três voltas” devem bastar, depois sai, fechando a porta da ala hospitalar.

Harry está perplexo, mas Hermione tira de dentro de suas vestes uma pequenina ampulheta brilhante. Ela passa a corrente em volta de seu pescoço e do de Harry, e vira a ampulheta três vezes. O mundo se torna um borrão; quando tudo se aquieta, eles estão parados no Salão de Entrada e o sol ainda está brilhando. Empurrando Harry e entrando junto de um armário de vassouras, Hermione diz a Harry que eles estão agora três horas no passado. Passos lentos ecoam passando por eles, e Hermione diz que são eles mesmos sob a Capa da Invisibilidade; Harry está tentando compreender como é estar em dois lugares ao mesmo tempo, no armário junto com Hermione e também sob a Capa da Invisibilidade, junto com Ron e Hermione indo para a cabana de Hagrid. Hermione explica que a ampulheta é um Vira Tempo; que ela vem usando o ano inteiro para poder frequenter todas as aulas. A Professora McGonagall avisou para não contar a ninguém sobre isso. Agora que eles voltaram três horas no tempo, Hermione está em dúvida do que Dumbledore espera que eles façam. Harry imagina que ele pretende que eles salvem Bicuço e Black, que está trancado no escritório de Flitwick. Bicuço pode voar com eles até a janela de Flitwick para salvar Black.

Eles tomam o caminho da Floresta Proibida, até alcançar o canteiro de abóboras de Hagrid. Lá, eles se vêem indo para a cabana. Harry quer pegar Bicuço, mas Hermione diz que a Comissão tem que vê-lo primeiro, senão vão pensar que Hagrid o soltou. Eles escutam Hagrid quebrar a jarra de leite, e Hermione encontrando Perebas. Harry quer correr e agarrar Pettigrew, mas Hermione pergunta o que ele iria achar se, de repente, visse a si mesmo no caminho. Deve haver uma razão para Dumbledore ter dito que eles não podem ser vistos.

A Comissão, incluindo o Professor Dumbledore e Cornelius Fudge, se aproxima. Harry e Hermione vêem Harry, Ron e Hermione desaparecerem sob a Capa da Invisibilidade e saírem pela porta dos fundos da cabana de Hagrid, enquanto a Comissão entra pela frente. Harry espera até que o carrasco Macnair, tenha visto Bicuço. No momento que Macnair retorna à cabana, Harry desamarra Bicuço e tenta levá-lo até a floresta, mas Bicuço resiste. Assim que a Comissão começa a sair da cabana, Dumbledore os chama novamente, dizendo que o decreto precisa de outra assinatura. Nesse momento Harry consegue levar Bicuço para dentro da floresta. e a Comissão aparece mas descobre que Bicuço fugiu. Macnair abaixa o machado com toda força sobre a cerca, furioso. Harry e Hermione, se movem devagar com Bicuço para perto do Salgueiro Lutador e assistem o cão negro arrastar Ron para dentro do túnel. Logo depois, Bichento faz os galhos pararem e os outros eles entram no túnel. Quase imediatamente, Dumbledore, Macnair, Fudge e o velho membro da Comissão tomam o caminho do castelo.

Agora eles vêem o Professor Lupin correndo até o Salgueiro Lutador e mergulhando através da passagem. Harry fica pensando se não poderia correr até lá e recolher sua Capa da Invisibilidade, mas Hermione avisa que não pode, bem na hora em que Hagrid aparece já meio bêbado e segue para o castelo. Dois minutos mais tarde, Snape chega, joga a Capa da Invisibilidade sobre si e entra no túnel.

Agora, Harry e Hermione devem esperar enquanto os eventos dentro da Casa dos Gritos se repetem. Hermione fica imaginando como eles se salvaram de todos aqueles Dementadores. Harry diz que deve ter sido um Patrono poderoso e acredita que viu seu pai o conjurando. É claro que Hermione não acredita; Harry também parece inclinado a não acreditar, mas diz que foi isso que ele viu. Uma hora mais tarde, todos saem pelo túnel, e Lupin se transforma num lobisomem. Percebendo que eles estão no caminho para onde Lupin vai correr, Harry e Hermione rapidamente voltam para trás, para a cabana de Hagrid, que está vazia.

Embora sabendo que tem um lobisomem correndo livre pela Floresta, Harry quer ver quem conjurou o Patrono e vai para onde viu o conjurador de pé. Ali não há ninguém, Harry subitamente compreende que não foi seu pai que ele viu. Ele viu a si próprio. Assim que os Dementadores atacam Black e o outro Harry e a outra Hermione, ele conjura o Patrono. Um grande animal irrompe de sua varinha, e ataca os Dementadores, espalhando-os. Depois que eles se dispersam, o Patrono, uma forma grande de um cervo prateado, galopa de volta para Harry, que compreende que a forma Animago de seu pai era um cervo, daí seu nickname “Pontas”.

Hermione aparece furiosa por que Harry estava fazendo o que não devia. Ele explica que, o que ele viu quando os Dementadores estavam atacando, foi ele próprio lançando o feitiço, e ele apenas fez aquilo que já havia acontecido. Eles vêem quando Snape conjura padiolas e transporta todos para o castelo, enquanto Fudge chega e Macnair sai do castelo para chamar um Dementador. Harry e Hermione montam Bicuço e voam para a Torre Oeste. Hermione usa o feitiço Alohomora para abrir a janela, e Black monta em Bicuço. Harry e Hermione desmontam no alto da Torre e Harry apressa Black para ir embora logo. Black primeiro pergunta sobre Ron, depois foge na noite montado em Bicuço.


Análise[editar | editar código-fonte]

Muitos pequenos mistérios são resolvidos com o aparecimento do Vira Tempo. Isso explica como Hermione pode assistir a tantas aulas, seu aparecimento e desaparecimento constantes, e como ela “esqueceu” a aula de Flitwick, se ela estava indo para lá com Harry e Ron imediatamente após ter dado um tapa em Malfoy. Isso também explica parcialmente o estresse de Hermione, ela estava esticando seu dia, artificialmente e deveria estar com falta de sono.

O Vira Tempo era o único meio de salvar Black e Bicuço, mas tanto Harry quanto Hermione estavam, a principio, sem saber direito o que fazer, uma vez que voltaram no tempo. Eles estavam conscientes de não poderem ser vistos, e não sabem como e se, poderão mudar os acontecimentos daquela noite. A principio eles nada mais eram do que espectadores passivos, enquanto viam seus outros eus repetir o que já havia acontecido algumas horas antes, mas logo percebem que o que precisam fazer. Harry, mais aventureiro e menos preocupado em alterar o passado do que Hermione, finalmente percebe que não foi seu pai que ele viu mais cedo, às margens do lago, na verdade, ele viu a si mesmo. Só mesmo ele poderia salvar Black e os outros dos Dementadores, e ele precisava agir rápido. A certeza disso lhe dá forças para conjurar um Patrono poderoso, que dispersa os Dementadores.

Hermione, no entanto, está apavorada de ser vista, por uma boa razão; como ela explica a Harry, muitos bruxos já morreram por se deixarem ver pelo seu outro eu, e o primeiro eu acreditou que o segundo eu era um ataque de magia negra. É isso que choca Hermione quando descobre que foi Harry que conjurou o Patrono que os salvou. Hermione está encarando aqui, algo que vai contra sua crença mais profunda: que fazer alguma coisa fora das regras salvou a vida deles, será possível que as regras não devem ser sempre seguidas?

Parece provável que Dumbledore tenha antecipado esse último salvamento, mas nunca ficou explicado que tenha sido esse o caso. Nós não vimos muito bem Dumbledore chegando à cabana de Hagrid, para saber o que ele estava sentindo sobre a execução, mas quando a Comissão sai da cabana para executar Bicuço, Dumbledore parece que não ficou surpreso e talvez até aliviado porque Bicuço havia fugido. Lembramos que foi Dumbledore quem chamou Macnair de volta para a cabana para assinar o formulário, assim, dando a Harry uns segundos extras, de que ele precisava para se esconder com Bicuço. Dumbledore talvez tenha visto Harry puxando Bicuço para floresta; ele deve ter tido tempo de olhar pela janela da cabana, enquanto Fudge assinava o papel. É muito certo que Dumbledore já tinha imaginado que, Bicuço só poderia ser salvo se fosse através do Vira Tempo; ele dá a entender isso quando diz que, “se tudo correr bem, vocês poderão salvar mais de uma vida inocente essa noite.”

Fudge, no entanto, parece mais preocupado em proteger o Ministério da Magia do que em conhecer a verdade, e vamos ver que ele pode ir longe, apenas para impedir que o mundo mágico, possa enfrentar a manifestação que certamente vai ocorrer caso Black seja mesmo inocente. Embora não haja indicação de que Fudge seja corrupto, ele é preguiçoso e ineficaz, pronto para recusar as afirmações verdadeiras de Harry e Hermione sobre a inocência de Black e a culpa de Pettigrew; ao invés disso, ele prefere acreditar na versão de Snape, não apenas porque ele é adulto, e supostamente, mais crível, mas também porque esse é o caminho mais fácil para Fudge seguir. Esse caminho não exige outras investigações da parte do Ministério, assim eles evitam admitir que cometeram erros e que um homem inocente foi condenado. Fudge rapidamente aceita a teoria de Snape de que o Trio estava sob algum feitiço, mal deixando que eles pudessem contar sua história. Snape, no entanto, é levado por seu antigo e constante ódio, assim não consegue aceitar a verdade. O comentário de Snape, de que Black era capaz de matar aos 16 anos foi feito para explicar como ele sabia como entrar no túnel para a Casa dos Gritos quando Lupin estava lá, transformado. É curioso que Snape não se refere ao incidente que ocorreu depois, com Pettigrew e os Trouxas.

Percebemos que, enquanto Dumbledore sabia muito bem que Lupin era um lobisomem quando o empregou, aparentemente ele não sabia que Black, Pettigrew e Potter eram Animagos. Lupin, vamos recordar, havia dito que não contou para Dumbledore que Black era um Animago, com vergonha de seu comportamento quando era estudante; e temos essa impressão por causa dos comentários de Dumbledore nesse capitulo, que ele de nada sabia até Black contou depois de sua captura. O fato de Black ser um Animago torna mais verdadeira a história de Harry, que Pettigrew também é um Animago, mas essa informação não foi passada para Fudge.

Antes de fugir montado em Bicuço, Black pergunta por Ron. Isso aparentemente mostra o caráter de Sirius; como Lupin, ele se preocupa em como seus atos afetam outras pessoas. Sabendo que Ron estava machucado, ele quer saber como o garoto está e se assegurar de que ele está bem antes de salvar a si próprio.

Esse capitulo merece uma nota, de como foi cuidadosamente planejado em toda sua logística. Sabemos que o Salgueiro Lutador está exatamente no caminho do castelo para a cabana de Hagrid, o que é necessário para evitar que Harry possa interferir nos acontecimentos anteriores e para nos permitir ver a logística. Hagrid não poderia estar na sua cabana bebendo, porque senão Harry e Hermione não teriam onde se esconder de Lupin transformado. Ele tinha que passar pelo Salgueiro Lutador para evitar a tentativa de Harry de pegar sua Capa. Então a autora fez com que ele fosse, bêbedo para o castelo, fazendo com que Bicuço tentasse retornar para Hagrid, e obrigando Harry e Hermione a ficarem atentos a Bicuço, até que fosse muito tarde para evitar que Snape entrasse em cena.

Existem diversos momentos em que Harry ou Hermione, comentam que tem que esperar até que alguém tenha visto algo, antes que possam agir; em especial, Hermione comenta que não podem levar Bicuço dos fundos da cabana, até que Macnair tenha visto ele, e ambos,Harry e Hermione sabem que não podem resgatar Black do escritório de Flitwick até que Fudge e Dumbledore tenham visto ele. A pista para a última ação é, quando Macnair é iluminado pelo luar e eles o reconhecem pelo brilho do seu machado, correndo para fora do castelo, para procurar um Dementador. Nesse capitulo, as ações de Harry e Hermione são controladas pelas ações deles mesmos e dos outros, que já aconteceram. Planejar esse capitulo deve ter exigido um esforço significativo, para ter a certeza de que todos estariam onde deveriam estar.

Também podemos notar a reação de Hagrid nesse caso, que mostra um pouco de seu caráter. Ele conseguiu ficar bêbado, mais ou menos um quarto de hora após a fuga de Bicuço, o que é espantoso para alguém do seu tamanho. Vimos como Hagrid é sentimental com relação a Bicuço, mas sua reação parece ser de um adolescente, imprópria para alguém que, calculamos deve ter aproximadamente uns sessenta anos.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Como Hermione assistiu a tantas aulas durante o ano?
  2. O que Dumbledore quis dizer, quando ele diz que Harry e Hermione precisam de mais “tempo”?
  3. Harry a principio acreditava que seu era seu pai, que ele viu na margem do lago, que conjurou o Patrono. O que ele de fato viu?
  4. Como Sirius Black fugiu? Quem vai com ele e por que?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o Ministro da Magia considera que Harry, Ron, Hermione a até Lupin, não são testemunhas confiáveis da inocência de Sirius Black? O que é uma testemunha “confiável”?
  2. Por que Hermione está tão preocupada em que ela e Harry não sejam vistos, quando estão usando o Vira Tempo? O que poderia acontecer caso eles se vissem?
  3. Por que Hermione fica aborrecida quando vê Harry próximo da margem do lago?
  4. Por que Harry ficou tão convencido de que foi seu falecido pai quem conjurou o Patrono?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A personalidade de Fudge vai ficando mais clara nos próximos livros. Aqui, ele parece estar bastante satisfeito consigo mesmo pela captura de Sirius Black, talvez até demais. Pode até ser porque, no Natal ele expressou sua crença de que Voldemort poderia estar à solta, procurando aliados para recuperar o poder. Não é de surpreender que a principal motivação de Fudge é manter o seu poder. Isso ajuda a explicar sua rapidez em aceitar a história de Snape ao invés de, ao menos escutar Harry e Hermione. Se Black é a ameaça que Fudge acredita, então sua captura e execução vão aumentar a reputação de Fudge e consolidar seu poder. A história de Snape, convenientemente, apóia esse ponto de vista, enquanto que a versão de Harry seria um suicídio político. O fato de colocar os Dementadores em Hogsmeade, já se provou extremamente impopular, e, revelar que os Dementadores atacaram crianças inocentes e que o Ministério foi enganado tão facilmente, que mandou um homem inocente para Azkaban por doze anos, afetaria seriamente a confiança da população no Ministério.

Nós vamos ver no livro O Cálice de Fogo, capitulo 27, que, de fato Black foi mandado para Azkaban sem julgamento. Se isso fosse revelado, junto com a inocência de Sírius, certamente seria o fim da carreira de Fudge como Ministro da Magia, e poderia ter sérias repercussões para Bartemius Crouch Sr. o chefe da divisão de Aurores do Ministério, na época em que Black foi preso.

Aqui descobrimos a habilidade no mundo mágico, de manipular o tempo. O Vira Tempo é um objeto decididamente impressionante e útil; entre outras coisas, vemos aqui que, Hermione e Harry de fato duplicaram a si mesmos, observando de fora da cabana de Hagrid, seus outros eus agindo dentro da cabana. Nas mãos de um bruxo do mal, isso poderia ser perigosamente poderoso; o que Harry faria se encontrasse com vinte cópias de Lord Voldemort, todos desejando matá-lo? E se ele conseguisse matar ou desarmar a cópia principal; as outras cópias sumiriam, ou ele e Voldemort seriam mergulhados instantaneamente num paradoxo?

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Como foi mencionado, o Vira Tempo é um item extremamente perigoso e precisa ser cuidadosamente manejado para que um bruxo do mal não possa usá-lo. Para evitar que possa ser usado contra Harry, eles devem ser tornados inofensivos. Isso é feito no quinto livro, capitulo 35, embora seja revelado apenas no sexto livro, capitulo 11, que o feitiço conjurado por Neville foi extraviado e destruiu todo o suprimento do mundo de Vira Tempos.
  • Mais tarde vamos descobrir que o Patrono de Snape é uma corça. Isso se relaciona, de alguma forma, ao fato do Patrono e do Animago de James ser um cervo, e ao fato de Lily ser namorada de James e mais tarde sua esposa. No último livro, capitulo 33, ficamos sabendo que Snape era apaixonado por Lily; é através do Patrono de Snape, que Dumbledore descobre que o amor de Snape por Lily não diminuiu com o passar dos anos.