Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Prisioneiro de Azkaban/Capítulo 16

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 16 A Predição da Professora Trelawney[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Já é tarde e os exames estão próximos. Harry e Ron vêm que Hermione tem dois exames marcados para segunda feira de manhã e dois para a tarde. Quando Harry pergunta se existe uma forma dela explicar como pretende fazer dois exames ao mesmo tempo, Hermione animada responde “Não”, e depois começa a procurar seu livro de Runas Antigas. Hedwig entrega um bilhet de Hagrid: a apelação de Bicuço é dia 6 de junho à tarde, o dia do último exame, e vai ser na escola. Um bruxo da Comissão e o carrasco virão, portanto, Harry acha que a decisão já foi tomada. Ron fica aborrecido porque fez tanta pesquisa para a apelação. Draco, que andava quieto desde a derrota da Slytherin no Quadribol já começa a ficar muito animadinho. O pior é que a segurança reforçada faz com que seja impossível visitar Hagrid, e Harry não conseguiu recuperar a Capa da Invisibilidade do túnel da Bruxa de Um Olho Só, porque não podia arriscar ser pego pelo Professor Snape.

Os exames começam e são difíceis como já era esperado. Em Transfiguração, os alunos tiveram que transformar um bule numa tartaruga, e a maioria achou bem difícil. Em Feitiços, eles tiveram que usar os feitiços para animar, a aula que Hermione perdeu. Na terça feira o exame de Trato das Criaturas Mágicas foi muito simples; eles apenas tiveram que manter os vermes vivos durante uma hora. Harry, Ron e Hermione usaram esse tempo para trocar algumas palavras com Hagrid, que disse que Bicuço estava um pouco deprimido. Ainda faltavam alguns dias para a apelação.

O exame de Poções foi péssimo; Snape aparentemente deu um zero para Harry. Astronomia, foi na terça à meia noite na Torre mais alta do castelo. Na quarta pela manhã foi a vez de História da Magia e, à tarde Herbologia. Na quinta feira pela manhã foi o exame de DCAT, e o Professor Lupin lhes deu uma prova prática: os alunos deveriam atravessar um lago fundo o suficiente para se remar, onde havia um Grindylow, em seguida, uma série de crateras cheias de Barretes Vermelhos, depois um trecho de pântano, sem prestar atenção às falsas informações dadas por um Hinkypunk , e, por fim, enfrentar um Bicho Papão num armário. Harry conseguiu a nota maxima, mas Ron foi distraído pelo Hinkypunk. Hermione não conseguiu derrotar o Bicho Papão, que apareceu como a Professora McGonagall dizendo a ela que ela tinha levado bomba em tudo!

Voltando ao castelo eles dão de cara com o Ministro da Magia, Fudge, nas escadas da escola.Fudge diz que está lá para um compromisso muito triste, a execução de uma criatura perigosa. Ron protesta dizendo que o Hipogrifo pode ser inocente mas antes que Fudge responda, chegam um bruxo bastante velho e Walden Macnair, o carrasco, carregando um grande machado. Convencido de que a apelação é fingida, Ron começa a dizer algo, mas Hermione o arrasta avisando que não pode por em risco o emprego de Mr. Weasley.

Depois do almoço, Harry e Ron tem o exame de Adivinhação, enquanto Hermione tem Estudos dos Trouxas. A Professora Trelawney examina os alunos individualmente, Harry foi o ultimo examinado e finge ver um Hipogrifo na bola de cristal e o vê voando para longe.Trelawney o manda embora, mas subitamente, ela entra em transe e fala numa voz estranha: “O Lord das Trevas está sozinho e sem amigos, abandonado pelos seus seguidores. Seu servo esteve acorrentado nos últimos doze anos. Hoje à noite, antes da meia-noite… O servo vai se libertar e se juntar ao seu mestre. O Lord das Trevas vai ressurgir. Com a ajuda do seu servo, maior e mais terrível que nunca. Hoje â noite… O servo… Vai se juntar.. Ao seu mestre…” De repente, Trelawney acorda e não sabe nada do que aconteceu e briga com Harry por ficar repetindo aquilo. Sem saber se Trelawney estava apenas fazendo um drama ou se era um previsão real, Harry se dirige à Sala Comunal. Antes que possa compartilhar a previsão, Ron e Hermione dizem que Hagrid mandou um bilhete: Bicuço perdeu o recurso e será executado ao por do sol. Hagrid avisa ao Trio que fique longe dali. Harry lamenta que a Capa da Invisibilidade tenha ficado no túnel da Bruxa, senão eles poderiam visitar Hagrid. No entanto se Snape o pegar por perto, certamente ele será expulso. Hermione corre para fora e logo retorna com a Capa.

Escondidos pela Capa, os três vão para a cabana de Hagrid. Um Hagrid chocado, sem saber o que fazia, contou que Macnair, o carrasco é amigo de Lucius Malfoy, mas o final de Bicuço será rápido e limpo. O Professor Dumbledore está vindo também para apoiar Hagrid, e ele diz “Grande homem, Dumbledore!” Procurando uma leiteira, Hermione encontra Perebas escondido dentro. Perebas parece louco para permanecer escondido, tentando pular de volta para dentro da leiteira, lutando para fugir de Ron. Hagrid vê a Comissão de Execução chegando e manda o Trio embora pela porta dos fundos. Quando eles chegam ao castelo sob a Capa da Invisibilidade, Perebas tenta escapar novamente. Enquanto Ron tenta segurá-lo, eles escutam o zunido e o barulho do machado do carrasco, descendo.

Análise[editar | editar código-fonte]

Novamente, a presença de Hermione em diversas matérias vem a baila, mas é logo desviada por coisas aparentemente mais importantes. Essa é a primeira vez que a garota, se recusa diretamente a responder ao invés de mudar de assunto, e portanto, é a primeira vez que ela admite haver alguma razão na crença de Harry de que ela está freqüentando diversas aulas ao mesmo tempo. Assim mesmo, a mensagem de Hagrid chega antes de termos tempo de pensar no assunto, portanto qualquer especulação sobre a possível habilidade de Hermione estar em dois lugares ao mesmo tempo, acaba rápido.

A previsão de Trelawney deixa Harry perplexo e confuso, sem saber se ouviu mais um dos dramas da professora ou se aquilo era uma verdadeira profecia. Devemos recordar que as previsões de Trelawney são muito falhas, embora ela cair em transe, falar com uma voz sombria, e não lembrar do que ocorreu seja muito esquisito. Essa profecia pode ser verdadeira. Não se sabe quem pode ser o servo de Voldemort, mas se deduz, obviamente, que é Black. A Harry só resta esperar que as coisas aconteçam; a previsão, se for real, diz que os eventos se darão antes da meia noite, muito pouco tempo para Harry conversar com os outros e tentar determinar o significado.

Ron mostra um lado surpreendente de sua personalidade aqui, refletindo uma crescente maturidade que não tem aparecido nos livros anteriores. Primeiro ele, sabiamente aconselha Harry a ouvir os conselhos dos amigos ao invés de ouvir os inimigos. Ao ouvir sobre o destino de Bicuço, ele dá sua opinião diretamente ao Ministro da Magia, se opondo ao que ocorre com Bicuço e dizendo que é uma clara injustiça contra uma vítima inocente. Só a intervenção de Hermione o impede de dizer mais e talvez colocar em risco a posição de seu pai no Ministério. Pela primeira vez, Ron não apenas se manifesta sobre aquilo que acha errado, mas também, mostra compaixão pelos outros. Em geral, ele não se preocupa muito com o que não lhe diz respeito, mas aqui, ele se manifesta e está com toda a razão, porque a execução de Bicuço é uma zombaria, um ato orquestrado pelo malicioso Lucius Malfoy, apenas por despeito. Talvez a presença do carrasco não queira dizer que a apelação será negada, mas tudo leva a crer que Ron tem razão. A presença do carrasco aqui, é bastante dramática e a chegada de Fudge bastante forçada. Talvez ele tenha vindo supervisionar como um favor especial a Lucius Malfoy, e ao bloco de votantes que ele informalmente representa.

Hermione, no entanto, fica cara a cara com seu maior medo: falhar em todas as matérias. Ela, no entanto, mostra coragem e lealdade ao não hesitar em recuperar a Capa da Invisibilidade de Harry, sabendo que se for pega, pode ser castigada e perder pontos para sua Casa, por ajudá-lo. Depois, novamente mostra sua amizade, ao acompanhar os dois garotos à cabana de Hagrid, para confortá-lo durante esse momento difícil.


Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. O que acontece durante o exame final de Adivinhação de Trelawney? O que isso significa?
  2. Quem recupera a Capa da Invisibilidade de Harry e por que?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Perebas desapareceu em abril, agora é início de junho. Por que ele ficou escondido na cabana de Hagrid todo esse tempo? Por que ele tenta escapar novamente?
  2. De que maneira a profecia de Trelawney é diferente das que ela normalmente faz?
  3. O que significa a profecia da Trelawney?
  4. Quem é o servo de Voldemort, mencionado na predição?
  5. Por que um grupo de execução foi enviado, antes mesmo da apelação de Bicuço ser decidida?Quem está por trás disso e por que?
  6. O que leva Ron, que raramente dá sua opinião sobre algo que não lhe diz respeito, a enfrentar Fudge?Por que Hermione afasta Ron?
  7. Como a personalidade de Ron mudou desde que o vimos pela primeira vez?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Embora Harry tenha inventado a previsão que Bicuço voa embora a salvo e isso foi um desejo dele, na verdade pressagia a conclusão do livro. Na realidade, foi pura sorte e desejo de que isso acontecesse; se ele acreditasse mais em si mesmo, poderia ter pensado que tinha um certo Talento para Adivinhação.

O estranho pronunciamento de Trelawney é uma Profecia verdadeira, e Dumbledore mais tarde, nos conta que é a segunda Profecia verdadeira que ela faz, pelo que ele sabe. A primeira diz respeito a Harry e Voldemort, e ocorreu quando ele a estava entrevistando para o cargo de professora de Adivinhação. Aparentemente, foi por causa dessa primeira profecia que Dumbledore, a escolheu para o cargo e a manteve em Hogwarts; a segunda, com certeza vai reforçar essa decisão. Do contrário, vai parecer que ele compartilha a opinião dos funcionários de que, Adivinhação é pura conversa fiada, e certamente não merece um lugar em Hogwarts.

O leitor deve acreditar que essa é uma verdadeira profecia; ela foi dita de maneira convincente. Se é assim, o leitor será levado a crer que Black é o servo de Lord Voldemort. É verdade que, Black ficou preso em Azkaban “nos últimos doze anos”, exceto que ele já está livre durante, pelo menos, um ano. Embora tenha havido algumas dicas que nos fazem imaginar coisas, – o Bisbilhoscópio, a revelação da transformação de Black em Animago, o ataque de Black a Ron, e os repetidos ataques de Bichento a Perebas – não podemos adivinhar que Perebas será desmascarado em sua forma de Animago, como Peter Pettigrew.

A Capa da Invisibilidade, ficou escondida, na passagem secreta que leva Hogwarts a Hogsmeade, depois de Harry ser forçado a abandoná-la no meio de abril. Ela ficou lá até o inicio de junho, quando Hermione foi recuperá-la. Nós sabemos que Black esteve na escola na noite após o jogo contra Ravenclaw, antes da Capa ter sido largada na passagem, e Harry o vê em sua forma de Animago, na noite anterior ao jogo contra a Slytherin, depois que a Capa já havia sido deixada lá. Será que Black entrou pelo túnel da Bruxa? Se entrou, será que passou pela Capa, e, reconhecendo ter pertencido a James Potter, a deixou ali mesmo? Ou ele usou outra forma de entrar em Hogwarts? A autora nunca esclareceu esse ponto, mas é bem possível que Black tenha aberto uma das janelas que estava fechada com tábuas, na Casa dos Gritos e usou o túnel sob o Salgueiro Lutador, para entrar no terreno da escola. Parece que esse caminho é menos perigoso para Black, de qualquer maneira, humano ou Animago, do que o caminho através da Dedos de Mel.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Essa é a primeira vez que vemos uma Profecia verdadeira feita por Trelawney. Vamos descobrir que, Trelawney foi admitida em Hogwarts praticamente, por causa de uma profecia anterior, que vamos ver em A Ordem da Fênix, capitulo 37. Acontece que essa primeira profecia é responsável pela maior parte da ação da série inteira. Quando o Ministério afirma seu poder sobre empregar e mandar embora os professores de Hogwarts, e então mandam Trelawney embora, no quinto livro, capitulo 26, o Professor Dumbledore trata de mantê-la em Hogwarts mesmo não sendo mais professora. Isso acontece aparentemente, porque Voldemort tem procurado incessantemente pelo texto completo da Profecia original, e Dumbledore acredita que a vida de Trelawney correria perigo caso ela saísse de Hogwarts.
  • A forma como Trelawney faz a profecia é importante. Repare que o inicio da profecia é repetido; portanto a pessoa que ouvir apenas o final, na verdade está ouvindo o início dela. Acontece que esse padrão aparece apenas na outra profecia de Trelawney que ouvimos. Quando ouvimos essa profecia, o Professor Dumbledore afirma que Voldemort ouviu apenas o inicio da profecia, e ficou desesperado para ouvir o resto. No sexto livro capitulo 25, vamos saber que o informante de Voldemort só estava presente no final da profecia. É mais fácil acreditar nisso do que, que ele estivesse presente durante a primeira parte da profecia e, de alguma forma ido embora sem perturbar Trelawney, sem quebrar o transe e sem ter perdido o resto da sua fala.