Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Enigma do Príncipe/Capítulo 8

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 8
O Triunfo de Snape[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Nymphadora Tonks aparece subitamente no compartimento e despetrifica Harry. Antes do trem pegar muita velocidade, eles pulam para fora. Tonks conserta o nariz quebrado de Harry e depois envia um Patrono para o castelo. Ela não está guardando Hogwarts sozinha; Proudfoot, Savage e Dawlish também estão por lá. Harry novamente observa que a expressão dela é triste e deprimida e seu cabelo normalmente de cores vibrantes continua opaco. Harry imagina se ela estava apaixonada por Sirius e sofrendo com sua morte.

Chegando a Hogwarts Snape chega para encontra-los e zomba do novo Patrono de Tonks. Snape deduz 70 pontos da Gryffindor, depois o leva para o Grande Salão sem permitir que ele troque de roupa. Envergonhado, Harry não conta sobre o que Draco fez, e quando Hermione e Ron perguntam aonde ele estava ele diz que vai contar depois.

Depois da festa Dumbledore anuncia duas novidades. O Professor Slughorn como o novo professor de Poções, enquanto o Professor Snape será o novo professor de DCAT. Todos ficam impressionados porque sabem que ele desejou essa cadeira por muito tempo. Harry fica especialmente furioso, e a mesa dos Slytherins aplaude entusiasticamente. Com a volta de Voldemort, Dumbledore implementou novas medidas de segurança, e antes de dispensá-los, ele pede que os estudantes sejam pacientes e cooperativos e reportem qualquer preocupação que tenham.

Hermione leva os primeiranistas para o dormitório da Gryffindor, mas Ron fica pra trás com Harry, que conta o que aconteceu no trem, e a discussão de Draco. Ron acha que Draco só estava se exibindo para Pansy. Hagrid se aproxima e diz que eles podem dizer Oi para Asafugaz (Bicuço), se chegarem cedo o bastante para sua aula. Quando Hagrid vai embora, Harry e Ron ficam imaginando como ele vai reagir quando descobrir que seus três estudantes favoritos não vão cursar sua matéria.


Análise[editar | editar código-fonte]

A obsessão de Harry por Draco fez com que ficasse descuidado, dando a vantagem para Draco; ele sabia que Harry estava escutando e certamente o estava monitorando. Se Draco revelou demais para Harry de propósito, é muito estranho no entanto. Parece também que Harry foi visto escutando por Draco, então vamos pensar que a informação é falsa e ele só queria manipular e implicar com Harry. Ao invés, Harry acredita piamente em tudo o que Draco falou e continua a agir para provar isso.

Embora Ron e Hermione duvidem das afirmações de Draco e queiram que Harry deixe isso de lado, os leitores já sabem que Draco está sendo mais ou menos verdadeiro, embora qual é sua missão verdadeira ainda seja um mistério. Também, embora a Ordem da Fênix esteja guardando Hogwarts, o fato de Tonks ter encontrado Harry tão rápido indica que ele está sendo especialmente protegido. Quando Harry não saiu do trem com os outros alunos, Tonks saiu a procura dele. Embora ela diga que a Ordem a mandou para Hogsmeade , ela pode ter sido designada para proteger Harry; embora, é claro, como amiga de Harry ela pode apenas ter esperado que ele descesse do trem e quisesse saber se ele tinha chegado são e salvo.

Um Patrono de um bruxo não pode ser escolhido de maneira consciente, mas ao invés, reflete a pessoa que o está conjurando. Portanto, o novo Patrono de Tonks deve significar seu estado emocional atual. Embora não saibamos qual a sua nova forma ou de que maneira ele era antes, deve ter sido uma mudança significativa, para Snape zombar dela. Essa é a segunda vez que um Patrono é visto como algo diferente de uma magia de defesa, a primeira foi quando Dumbledore o usou para chamar Hagrid.

Embora Dumbledore tenha escolhido Snape para ensinar DCAT, coisa que ele há tanto tempo desejava, porque ele o escolhe não fica claro e até mesmo misterioso. Ainda que Dumbledore aparentemente jamais tenha duvidado da lealdade de Snape, a história passada dele e sua afinidade com as artes das trevas aparentemente não interferiram. No entanto tanto Dumbledore quanto Snape saibam que existe uma razão específica porque ninguém durou mais de um ano nesse cargo. Ron comenta isso, dizendo que acredita que foi amaldiçoado. Se isso é verdade, Dumbledore e Snape devem ter superado esse obstáculo em particular ou nenhum dos dois pretende que Snape fique nessa posição mais tempo que seus predecessores. Ainda que Harry esteja furioso porque Snape foi escolhido, pode ser que isso seja um benefício que ele não imagine.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Harry não quis reportar as ações de Draco?
  2. Por que Tonks encontrou Harry tão rápido?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Harry, Ron e Hermione decidiram não seguir o curso de Hagrid esse ao? Por que não contaram a ele? Qual seria a reação dele?
  2. Qual é a nova forma do Patrono de Tonks e o que causou essa mudança?
  3. Por que Snape zomba de Tonks por causa do seu novo Patrono, ainda que um bruxo ou bruxa não possa mudar sua forma de modo consciente?
  4. Por que Dumbledore escolheu Snape como novo professor de DCAT, depois de negar a ele repetidamente essa posição, e sabendo que ninguém durou mais do que um ano nessa matéria?
  5. Por que Tonks está tão deprimida? Há alguma outra razão diferente da que Harry acha?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Mais tarde é revelado que Voldemort provavelmente lançou uma maldição sobre a cadeira de DCAT; pelo menos, o Professor Dumbledore suspeita seriamente disso. Desde que Dumbledore não o aceitou para o emprego, nenhum professor demorou mais de um ano nessa posição. Sabendo disso, é curioso por que Snape continuamente tentou essa posição, ou por que agora Dumbledore aceitou que ele ficasse.

Saberemos no próximo livro que Dumbledore, quando jovem, foi brevemente atraído pelas Artes das Trevas, quando era amigo de Gellert Grindelwald, que mais tarde se tornou um bruxo do mal e que Dumbledore derrotou num duelo famoso. Dumbledore rejeita totalmente a Magia Negra, embora nunca tenha confiado em si mesmo para qualquer posição de poder, preferindo ensinar em Hogwarts. Um dos motivos pelo qual Dumbledore sempre negou essa posição a Snape, é por ter temido também que ele fosse tentado por estar ensinando uma matéria tão ligada ao seu passado Comensal da Morte. Ele também sabia que não adiantava escolher Snape, imaginando que ele só ficaria por um ano na posição, e ele não ia arriscar seu talentoso professor de Poções.

Tanto Snape quanto Dumbledore sabem que a expectativa de vida de Dumbledore é de menos de um ano nessa altura, e Dumbledore fez com que Snape prometesse (no último livro) que Snape ocuparia o cargo de Diretor de Hogwarts depois da morte de Dumbledore, para proteger a escola e os alunos. Dumbledore também precisava que a cadeira de Snape vagasse, de modo a trazer de volta o Professor Slughorn, que foi Mestre de Poções, apenas para obter uma lembrança importante que Slughorn guardou e está relacionada a Voldemort e os Horcruxes.

Também, Harry observa que o Patrono de Tonks é algo “bem grande e peludo” e, recordando os acontecimentos recentes, decide que pode estar relacionado com a morte de Sirius cujo animago era um grande cachorro, e sua melancolia constante é possivelmente ligada a isso. O leitor pode imaginar porque Tonks ainda está tão triste, muitos meses mais tarde, quando Harry a vê dentro do castelo. De fato sua depressão é por causa de Lupin repetidamente rejeitar sua afeição. Aparentemente ele a ama, mas sente que é muito velho para ela, os tempos são muito perigosos, e sendo um lobisomem, acredita que é muito arriscado ter um filho. Como resultado do amor de Tonks por ele, seu Patrono assumiu a forma de um lobo.

Embora Snape tenha zombado dela pelo novo Patrono, compreendendo o que representa, será revelado no livro final que o Patrono dele, Snape, tem determinada forma por razões similares. É muito possível que Snape conscientemente, ou reconhecendo a razão pela qual o Patrono de Tonks mudou, sinta a necessidade de fazer pouco dela para, de alguma forma, disfarçar seus próprios sentimentos.


Conexões[editar | editar código-fonte]

  • A aparência triste de Tonks durante o verão e agora, é uma indicação de como vai o relacionamento dela com Lupin. Isso não fica claro até o final desse livro, quando Tonks consegue convencer Lupin que eles devem tentar a despeito dos problemas externos. Seu relacionamento vai continuar até o final do último livro, quando eles casam e têm um filho.
    • Harry observa que o Patrono de Tonks é “grande e peludo”. Ouvindo o comentário de Snape de que ele é novo, Harry imagina que é um grande cão, e está relacionado á morte Sirius. Na verdade é um lobo e reflete sua ligação com Lupin.
  • Como todos os professores de DCAT que vimos até agora, a duração de Snape no cargo deverá ser de um ano. Nunca soubemos disso explicitamente, mas, mais tarde nesse livro o Professor Dumbledore dirá que suspeita que o cargo é amaldiçoado.
    • Na verdade, Dumbledore expera que o tempo de Snape nesse cargo seja menor. Isso é parte do do plano de sucessão de Dumbledore para Hogwarts, ele deseja que Snape esteja livre para se tornar Diretor após a sua morte. Isso só é revelado no último livro.