Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Enigma do Príncipe/Capítulo 19

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Capítulo 19
Campana de Elfos[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ron está na ala hospitalar com Hermione, Ginny e Harry, ao lado de sua cama, Fred e George que estavam em Hogsmeade para a abertura de sua loja local, também estão junto ao irmão. Mr. Weasley e Mrs. Weasley chegam e expressam sua sincera gratidão a Harry por salvar outro membro de sua família.

Hagrid, que também foi visitar Ron, diz que Aragog está ficando pior. Ele deixa escapar para Harry e Hermione que Hogwarts poderá ser fechada por causa dos incidentes cada vez mais perigosos. Ele também ouviu Dumbledore e Snape discutindo por causa de uma coisa que Snape não quer mais fazer. Dumbledore relembra seriamente a Snape que este deu sua palavras. Há também uma referência às investigações de Snape na Slytherin, que Hagrid imagina que seja sobre o colar amaldiçoado. Há informação de Hagrid mergulha Harry profundamente nas suspeitas sobre Snape.

Mais tarde, Harry mal humorado concorda que Cormac McLaggen substitua Ron como goleiro. Enquanto isso, Harry continua observando os movimentos de Draco no Mapa do Maroto, embora esteja ocupado com deveres de casa, treinos de Quadribol e Cormac constantemente perturbando com suas idéias de estratégias. Lavender também perturba o tempo todo por causa de Ron, dizendo que ele sempre está adormecido quando ela o visita.

A caminho para o próximo treino de Quadribol, Harry observa Draco e duas garotas carrancudas indo em direção ao castelo. Harry está certo de que Draco está indo para seu lugar escondido, e quer muito segui-lo mas já está atrasado. Harry fica espantado porque Luna foi escolhida como a comentarista do jogo; a sua discrição sonhadora do jogo faz todo mundo rir, exceto a Professora McGonagall. McLaggen tentando comandar o time, pega um bastão do batedor emprestado e acidentalmente acerta um balaço em Harry, quebrando sua cabeça e fazendo com que ele vá parar na ala hospitalar junto com Ron.

Enquanto se recupera na ala hospitalar, Harry decide que pode ordenar a Monstro que siga Draco. Ele convoca Monstro, que ele herdou de Sirius, no número 12, Grimmauld Place. Monstro aparece junto com Dobby. Os dois estão discutindo porque, aparentemente Monstro fez comentários insultuosos a respeito de Harry. Harry instrui os dois elfos a seguir Draco e trazer relatórios regulares sobre onde Draco vai e o que ele faz. Ele avisa Monstro que não pode avisar isso a Malfoy de modo algum. Monstro emburrado obedece, dizendo que preferia ter Draco como seu Mestre.


Análise[editar | editar código-fonte]

A decisão rápida de Harry salvou a vida de Ron. Embora Hermione implique constantemente com Harry por usar os métodos do Príncipe Mestiço, nesse caso, ela ficou agradecida pelo que o Principe ensinou. A vigília silenciosa de Hermione ao lado do leito de Ron, são um atestado mudo de seus sentimentos por ele; que ele pode estar sentindo o mesmo é claro por sua resposta à voz dela, quando ela finalmente fala.

Alguém, é claro, sabia que Slughorn pretendia dar a bebida para Dumbledore e a envenenou para matá-lo. Também é possível que o colar amaldiçoado que quase matou Katie Bell fosse destinado a Dumbledore. Harry permanece convencido de que Draco foi o autor daqueles ataques, mas não tem provas ligando Draco aos objetos. Embora Draco tenha estado na Borgin & Burkes, onde Harry viu o colar, muitas outras pessoas talvez tenham estado lá. Com tudo isso, Harry está mais determinado do que nunca a descobrir o que Draco anda fazendo.

Draco e as duas garotas emburradas que sempre estão com ele é outro ponto interessante. Não é comum que Draco tenha acompanhantes femininas, especialmente as muito jovens. Por que ele de repente começou a andar com colegas tão diferentes dos habituais, Crabbe e Goyle?

Embora ele esteja magicamente obrigado a obedecer a Harry, Monstro não é muito confiável e permanece leal à família Black, e portanto aos Malfoys através de Narcissa, e é por isso que Harry dá ordens específicas de nada revelar para Draco. Talvez Harry tenha sido pouco cuidadoso em suas instruções. Embora tenha dado ordens de nada revelar para Draco, Monstro é esperto e malandro bastante para passar por cima das ordens de seu Mestre, dando informações a Draco através de outra pessoa. Monstro já havia feito isso com Sirius, quando ele ordenou a Monstro para “sair”, Monstro trocou o sentido da palavra como se “sair” fosse para sair da casa. Ele foi então visitar Narcissa Malfoy, dando a ela valiosas informações sobre Sirius e Harry.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Hogwarts pode fechar?
  2. Por que Ron está sempre dormindo quando Lavender o visita na ala hospitalar?
  3. Por que Harry chamou Monstro, ao invés de Dobby, para seguir Draco? Por que Dobby participou?
  4. Como Monstro veio para Hogwarts?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Qual será o acordo que Dumbledore e Snape têm? Por que será que Snape quer sair fora?
  2. O que será que Snape estará investigando na Casa Slytherin? Ele é confiável para fazer isso?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A preocupação de Hagrid com Aragog procede. Aragog vai morrer logo e Hagrid vai convidar Harry para o funeral. Com um pouco de ajuda da magia, Harry vai conseguir usar esse acontecimento para recuperar a lembrança de Slughorn que Dumbledore precisa. No entanto, a próxima aula com Dumbledore vai acontecer antes do que foi dito acima, e Dumbledore ficará desapontado porque Harry não conseguiu recuperar a lembrança.

A discussão que Hagrid ouviu entre Snape e Dumbledore, será revisitada no último livro, onde será ouvida na sua totalidade. Snape ameaça não honrar a promessa que fez a Dumbledore, matá-lo para poupar Draco, cuja missão dada por Voldemort é matar Dumbledore. Dumbledore acredita que Snape vai cumprir o combinado, e ele provavelmente sabe que o professor fez um Voto Perpétuo com Narcissa; porém, a ameaça é real e deve ser levada até o fim, pode ser que Snape de alguma forma convença Draco a matar Dumbledore ao invés de fazer isso ele mesmo.

Hagrid sentiu que Dumbledore está diferente, e parece mais zangado do que o habitual. Nessa altura, a maldição que destruiu a mão de Dumbledore estava ganhando força, uma vez que estava enraizada em sua mão por oito meses; sem dúvida isso estava causando desconforto, e dores contínuas podem fazer qualquer pessoa, até mesmo alguém paciente como Dumbledore ficar irritado.

Sabemos através da amiga de Katie, Leanne, que o colar amaldiçoado que feriu Katie Bell foi dado a ela no Três Vassouras. Embora não haja provas, é possível que fosse dirigido a Dumbledore, junto da bebida envenenada. Qualquer que tenha sido seu propósito, parece que o local foi mesmo o Três Vassouras; Slughorn não iria ao Cabeça de Javali, ele é muito sofisticado. Esses fatos apontam para alguém maldoso no Três Vassouras; mais tarde vamos descobrir que foi a própria Madam Rosmerta sob a Maldição Imperius por conta de Draco Malfoy que fez tudo aquilo.

No capítulo anterior, durante a aula de aparatação, ouvimos Crabbe reclamando com Malfoy sobre algo que Malfoy exige que ele faça. Acontece, que Malfoy estava obrigando tanto Crabbe quanto Goyle a usar a Poção Polissuco para se transformarem em garotinhas e ficarem de guarda do lado de fora da Sala Precisa, enquanto Malfoy trabalhava no seu projeto para Voldemort. No próximo capitulo, Dobby e Monstro irão reportar a Harry, que Draco tem estado na Sala Precisa; Harry logo percebe que Crabbe e Goyle aparecem no Mapa do Maroto zanzando num corredor porque estavam vigiando a porta. As duas garotinhas emburradas que acompanhavam Draco antes do jogo de Quadribol, certamente eram Crabbe e Goyle disfarçados, com certeza irritados porque não podiam ser eles mesmos fisicamente enquanto vigiavam a porta, e chateados porque teriam que passar mais uma hora entediados.

Embora Monstro seja traiçoeiro e afirme que preferia ter Draco como seu Mestre ao invés de Harry, ele não consegue evitar a restrição de avisar Draco que está sendo seguido, conforme ordens de Harry. Possivelmente porque Dobby se ofereceu para fazer a mesma campana, e Monstro sabe que não pode evitar Dobby. No entanto o relatório de Monstro é sem qualquer interesse, consistindo apenas em elogios para Draco e insultos para Harry. O relatório de Dobby informa a Harry aonde Draco vai, embora não saiba o que ele faz lá.