Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Enigma do Príncipe/Capítulo 18

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Capítulo 18
Surpresas de Aniversário[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Harry conta para Hermione e Ron sobre a missão de recuperar a lembrança de Slughorn para Dumbledore. Na aula de Slughorn ele ensina a classe a preparar um antídoto para diferentes venenos. Para isso o livro de Harry oferece pouca ajuda, apenas faltando poucos minutos, ele repara num rabisco no livro, “Meta-lhes um Bezoar goela abaixo.” Harry lembra, também, que Snape uma vez falou que um Bezoar (uma pedra do estomago da cabra) iria proteger contra a maioria dos venenos. Encontrando um Bezoar no armário, Harry o entrega a Slughorn. Divertido e também impressionado, Slughorn diz que Harry pensa como sua mãe. Harry demora depois da aula e aproveita para perguntar a Slughorn sobre Horcruxes. Percebendo o que Harry está querendo, Slughorn insiste em que não há nada demais na lembrança que ele deu a Dumbledore, e sai rapidamente.

Os alunos recebem seu primeiro treinamento de Aparatação no inicio de fevereiro. Durante o treinamento, Harry fica de olho em Malfoy e Crabbe. Crabbe parece aborrecido por ter que tomar conta de algo para Malfoy enquanto ele está ocupado com alguma outra coisa. Depois de várias tentativas, apenas Susan Bones aparata com sucesso, mas sofreu “estrunchamento” (ou separação casual de partes do corpo) deixando uma perna para trás.

Depois de ouvir a conversa entre Malfoy e Crabbe, Harry decide seguir os movimentos de Draco no Mapa do Maroto. Durante as próximas várias semanas, ele vê Crabbe e Goyle andando pelo castelo mais do que o normal, as vezes ficando de pé num corredor vazio. Harry em geral, não consegue achar Malfoy no mapa e imagina que ele na verdade, está saindo da escola, mas desiste disso por causa da segurança aumentada de Hogwarts.

No seu aniversário, Ron come diversos chocolates que Romilda Vane havia dado para Harry. Quando Ron começa a ficar encantado por ela, Harry entende que os doces foram batizados com uma poção do amor e leva Ron até Slughorn. No caminho eles topam com Lavender, Ron, todo animado diz que Harry o está levando até Romilda. Slughorn administra o antídoto, depois decide que eles devem brindar ao aniversário de Ron. Slughorn abre uma garrafa de hidromel que ele iria dar de presente a Dumbledore. Depois de tomar um gole, logo ficou óbvio que Ron tinha sido envenenado. Quando Slughorn demora a reagir, Harry encontra o Bezoar na bolsa do professor e enfia pela goela de Ron.


Análise[editar | editar código-fonte]

Obter a lembrança completa de Slughorn é mais difícil do que Harry imaginava. Slughorn sabe que Dumbledore quer essa informação e, por alguma razão, ele se recusa a dividí-la, e agora cuidadosamente evita ser pego sozinho por Harry. É evidente que Slughorn jamais vai entregar essa lembrança de boa vontade, Harry precisa imaginar um plano, caso ele realmente queira.

Harry fica cada vez mais obcecado em descobrir o segredo de Draco e continuamente o procura no Mapa do Maroto, embora não consiga entender porque o nome de Draco ocasionalmente desaparece. O fato de ninguém mais estar preocupado com as atividades suspeitas de Draco, deixam Harry frustrado, e ele precisa de outros meios para segui-lo, caso queira descobrir o que Draco está fazendo.

Embora Hermione desaprove que Harry use as informações do livro do Príncipe Mestiço, ela talvez esteja sendo excessivamente crítica e obsessiva quando Harry usa a pedra Bezoar na aula de Slughorn. Isso foi, afinal, matéria anterior de alguma aula de Snape, e a anotação no livro, apenas o fez se lembrar. É possível que Hermione não considere apenas o fato de estar tapeando, mas também alguém estar brilhando mais do que ela na aula. Podemos afirmar tranquilamente, que ela será muito grata, no entanto, porque Harry sabia como usar a pedra quando Ron foi envenenado.

Romilda Vane deu a Harry uma caixa de chocolates logo antes do Natal. Harry lembrando do aviso de Hermione, que eles poderiam estar batizados com uma poção do amor, os jogou dentro do seu malão, sem abrir. Aqui vemos como Hermione estava certa: Ron, encontrando os chocolates, imaginou que eram seu presente de aniversário, e comeu três, imediatamente ficando apaixonado por Romilda. Assim, imaginamos que se Harry tivesse comido algum, ele iria ficar também, escravo de Romilda, e a teria levado à festa de Slughorn.


Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Malfoy está discutindo com seus comparsas?
  2. Por que Ron se apaixonou por Romilda Vane? Quem Romilda queria que se apaixonasse por ela?
  3. Harry, na verdade, enganou Hermione como ela afirmou, quando mostrou a pedra Bezoar para Slughorn durante a aula? Explique porque sim ou porque não.


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o nome de Malfoy continuamente desaparece do Mapa do Maroto? Onde ele poderia estar durante essas ausências?
  2. Por que ninguém mais além de Harry suspeita do comportamento de Draco? Harry está reagindo exageradamente?
  3. Quem poderia ter envenenado a bebida, e para quem ela estaria destinada?
  4. Por que Slughorn não conseguiu reagir depois que Ron bebeu a bebida envenenada?
  5. A bebida envenenada e o colar amaldiçoado estão ligados entre si? Se estão, qual a evidencia que existe a respeito?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Desaparatação será um ponto de discórdia, novamente, entre Ron e Hermione, uma vez que Ron está entre os alunos que tem dificuldade com isso (ele vai falhar em seu teste literalmente por metade de uma sobrancelha), e Hermione parece que literalmente tem jeito para a coisa. A técnica de repetição e memorização de Hermione será usada por Ron que usa a mesma técnica para insultar o bruxo do Ministério em particular.

Quando feita de maneira errada, desaparatação porde ser perigosa. A perna “estrunchada” de Susan Bones é descrita como engraçada e em geral um acidente sem perigo do treinamento. No próximo livro, o ombro de Ron será horrivelmente estrunchado enquanto ele está desaparatando em circunstancias perigosas e caóticas, causando ferimento sério com muita perda de sangue, necessitando de atenção médica urgente.

Quando aparatação é discutida pela primeira vez no livro quatro, há uma comoção geral, quando contam a história de bruxos menores de idade se estrunchando; ainda não entendemos até agora , mas o fato de precisar tantos bruxos à mão para recolocar a perna de Susan Bones, é uma boa indicação de como isso é sério.

Embora Harry não saiba ainda, Draco está passando muito tempo na Sala Precisa, trabalhando em algo relacionado a sua missão para Voldemort. Quando determina a localização de Draco durante esses desaparecimentos, ele vai passar uma porção de tempo nos próximos meses tentando entrar na Sala Precisa para descobrir o que Draco faz por lá. Não se sabe por que a Sala Precisa não aparece no Mapa do Maroto; possivelmente os Marotos nem soubessem que ela existia, ou talvez pensassem que era um depósito de tralhas e acharam que era impossível de marcar no Mapa, assim como não seria vista em nenhum mapa.

Enquanto Ron se recupera do envenenamento acidental, fica óbvio que o namoro com Lavender está difícil de desenrolar. Aborrecida com certeza pelo entusiasmo de Ron por Romilda, Lavender irá visitá-lo na ala hospitalar diversas vezes, sempre o encontrando “adormecido”. Mais tarde, Ron admite para Harry e Hermione que estava fingindo dormir para evitar lidar com Lavender. Esse período difícil será demais para o relacionamento deles, e muito em breve será dado o golpe final.

Foi Madam Rosmerta, colocada sob a Maldição Imperius por Draco quem envenenou a bebida. Duas ameaças agora, vieram do Três Vassouras: o colar em outubro passado e agora a bebida, em dezembro. Isso faz com que o leitor suspeite que alguém no Três Vassouras está envolvido. Acontece que Madam Rosmerta está avisando quando Dumbledore deixa a escola, e que as ameaças são dirigidas a Dumbledore. Nunca foi revelado como a bebida envenenada passou pelo Sensor de Segredos que Filch está usando para checar as coisas que estão entrando e saindo da escola, embora o Trio especule a respeito. Mais tarde, Dumbledore diz que Filch não pensaria em checar uma garrafa de bebida de Rosmerta, imaginamos que isso seria verdade se fosse carregada por um professor. Também foi mostrado antes, por Hermione, que Filch estava deixando sem querer, poções do amor entrarem no castelo através do correio, disfarçadas em frascos de perfume da loja de logros dos gêmeos.