Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 7

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.


Capítulo 7
Bagman e Crouch[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Harry, Ron, Ginny, Hermione, Fred e George, Mr. Weasley, Cedric Diggory e Amos Diggory, chegaram a uma charneca coberta de névoa e deserta, ali encontraram dois bruxos, Mr. Weasley entregou a Chave do Portal a um deles, que a atirou dentro de uma grande caixa. A seguir o grupo se dirigiu ao seu local de acampamento; os Diggory estavam em um local diferente. Quando o Trouxa dono do acampamento, comentou que o pessoal que estava chegando parecia muito esquisito, um bruxo com aparência exausta se materializou no local e modificou a memória do Trouxa, usando Obliviate. Ele comenta que Mr. Roberts precisa ser enfeitiçado umas dez vezes por dia, e que Ludo Bagman, que dirige o Departamento de Jogos e Esportes Mágicos, não está ajudando nada, falando alto por ali sobre balaços e goles.

Se dirigindo ao local de sua barraca, Ginny comenta que Bagman deveria ser mais discreto por causa dos Trouxas. A indiscrição de Bagman parecia brincadeira, uma vez que quase todos os bruxos no local pareciam ter usado magia para decorar ou criar suas tendas.

Já em seu local de acampamento, Mr. Weasley pede ajuda a Harry como montar a barraca, Harry nunca tinha acampado, mas com a ajuda de Hermione eles montam duas tendas meio feiosas. Ele fica imaginando como todos vão caber lá dentro, mas quando ele entra na tenda, ela mais parece um enorme apartamento de três quartos, completo, com cozinha e mobiliado como a casa de Arabella Figg, inclusive com o cheiro de gatos.

Enquanto saem para buscar água, Ron, Harry e Hermione encontram alguns colegas de Hogwarts e também Oliver Wood, que tinha acabado de assinar contrato com o time de Quadribol Puddlemere United. Eles também encontram Ernie Macmillan e Cho Chang. Harry observa alguns adolescentes desconhecidos, que Ron acha que devem ser de outra escola de magia. Há várias na Europa.

De volta ao acampamento, Percy, Charlie e Bill saem da floresta onde eles aparataram. Mr. Weasley acena para Ludo Bagman, um bruxo louro e gordo, usando roupas de Quadribol muito coloridas (e apertadas nele). Bagman faz uma aposta para o próximo jogo, e Mr. Weasley aposta um galeão na Irlanda. Fred e George apostam tudo o que economizaram (trinta e sete galeões, quinze sicles e três nuques) que a Irlanda vai ganhar, mas Viktor Krum (o apanhador da Bulgária) vai pegar o Pomo. Mr. Weasley protesta mas Bagman aceita a aposta. Ludo diz a Mr. Weasley que ninguém tem notícias de Bertha Jorkins ainda, mas espera que ela apareça até outubro. Mr. Crouch chega procurando por Bagman, e para diversão dos gêmeos, ele esqueceu o nome de Percy. Logo, Crouch e Bagman saem para atender um chamado, mas antes de partir, Bagman menciona que algo vai acontecer em Hogwarts. Fred pergunta o que, mas Mr. Weasley e Percy apenas dizem que na hora certa eles descobrirão.

A tardinha aparecem os vendedores de lembranças, e Harry, Ron e Hermione apreciam tudo. Harry compra um Onióculos para si mesmo, outro para Ron e mais um para Hermione, por 10 galeões cada. Ron fica chateado porque Harry tem dinheiro e ele nunca tem nada, então protesta, mas Harry diz que isso é presente de Natal para os próximos dez anos, Ron então aceita. Finalmente quando começa a escurecer, o som de um gongo ecoa na floresta próxima; é hora de entrar no estádio.

Análise[editar | editar código-fonte]

Até então, a interação de Harry com a comunidade mágica foi sempre muito limitado, sempre confinado a Hogwarts e pequenos passeios ao Beco Diagonal e Hogsmeade. Agora, pela primeira vez, Harry encontra bruxos estrangeiros num local internacional, na verdade, parece que ele nunca pensou muito que existiam tantos países mágicos fora da Grã Bretanha. Ainda assim, Harry parecia surpreso ao encontrar bruxos adolescentes desconhecidos para ele, e mesmo saber que outras escolas de magia até mesmo existiam. A falta de conhecimento sobre outras comunidades mágicas além da Grã Bretanha parece surpreendente para nós, e faz com que ele pareça desinteressado do que acontece além do seu pequeno mundo conhecido, mas está de acordo com uma criança da idade dele, vindo de uma criação repressora e tendo muito pouca exposição a todo esse mundo de magia. Harry está entrando nesse mundo, prestes a dar mais um passo em sua nova existência, que mal começou de maneira familiar e confortável, e agora se torna mais ampla como um universo ainda desconhecido. A Copa do Mundo de Quadribol é uma competição global entre times rivais, também vemos aqui, que ela serve para outra função: para ajudar a construir a solidariedade e cooperação entre os mundos mágicos. O fato de mencionar a existência de outras escolas de magia aqui, dá uma previsão de eventos que vão ocorrer mais tarde nesse livro.

Ludo Bagman, um bruxo um tanto extravagante e o burocrático Barty Crouch Sr. são mostrados aqui em contraste. Suas personalidades, interações pessoais e maneirismos não poderiam ser mais diferentes, no entanto, ambos trabalham para o Ministério da Magia, e estão profundamente envolvidos na organização da Copa do Mundo de Quadribol. Bagman tem a tendência de ser um tanto malandro, e aparentemente ele está envolvido em jogos (presumivelmente ilegais). Os leitores no Brasil talvez não saibam, mas a palavra inglesa “bagman” se refere a um funcionário desonesto, alguém que está envolvido em negócios fraudulentos. Também pode significar um caxeiro viajante, uma pessoa que viaja vendendo coisas. O nome certamente se encaixa bem em Bagman, porque ele nos parece ser lidar com apostas e coisas parecidas por fora de seu trabalho no Ministério, ou se aproveitando dele. Pela reação dele quando os gêmeos apostam, talvez, Ludo não esteja indo tão bem quanto o esperado em sua atividade paralela e talvez tenha até dúvidas quanto à sua habilidade. É bem possível que isso o leve a ter problemas em breve. E, enquanto Bagman está sendo aberto e amigável, embora isso seja fachada para atrair seus clientes, Crouch permanece tenso, distante e discreto, sempre interagindo com os outros de forma fria, profissional, mas brusca. Crouch tem tão poucas habilidades para lidar com as pessoas, que repetidamente se dirige ao seu funcionário, Percy Weasley, como "Weatherby." Crouch parece muito mais preocupado com seus próprios problemas, enquanto que Bagman parece aberto demais, talvez mais do que deveria. Até Ginny percebe que Bagman dá informações demais e pessoas demais.

Na interação entre Arthur Weasley e o dono do local de acampamento, vemos claramente que o aviso do Ministério para que os bruxos se comportassem como Trouxas, não funcionou, porque há magia por todos lado que se olhe. O Ministério precisa modificar constantemente a memória do pobre homem, mesmo no inicio dos jogos não se sabe se ele vai recordar as coisas que aconteceram.

Até mesmo Mr. Weasley está com dificuldades para usar as ferramentas dos Trouxas para montar as barracas, e fez tudo mais para se divertir; assim, esse é mais um grande contraste entre a família totalmente bruxa de Ron e a família Trouxa de Harry. É interessante que quando Mr. Weasley tem perguntas sobre coisas dos Trouxas, ele pergunta a Harry e não a Hermione. Talvez ele não consiga compreender que a vida de Harry na casa dos Dursleys sempre foi muito restrita. Por outro lado, existe um preconceito que as meninas são menos interessadas ou capazes de se envolver em atividades como acampar. Pode ser que se explique, se isso também existe no mundo mágico, porque Mr. Weasley achou que Harry era experiente para montar a barraca ao invés de Hermione que poderia ter prática em acampar.

Enquanto isso, a reação de Ron à atitude de Harry de comprar o onióculos parece boba, mas revela muita coisa. Mesmo sendo Harry seu melhor amigo, Ron ainda luta contra um ocasional ciúme e ressentimento com relação a ele. A atenção constante e a fama que rodeiam Harry, em geral empurram Ron para o segundo plano, embora Harry nunca tenha apreciado ou buscado os holofotes, e sua fama sempre tenha lhe causado angústia. As dificuldades financeiras dos Weasleys também são motivo de problemas psicológicos para Ron, fazendo com que se sinta inferior e objeto de zombaria entre algumas famílias bruxas, especialmente os Malfoys. Ele se ressente de usar sempre as coisas que já foram dos irmãos, tendo que comprar coisas já usadas, ou ficar sem; a fortuna de Harry apenas reforça como ele se sente pobre e socialmente inferior.

A ausência continuada de Bertha Jorkins apóia a suspeita de que o “sonho” de Harry no capitulo 1, era uma visão real. Aqui também se estabelece sua ligação com o Departamento de Jogos e Esportes Mágicos, e esse pode ser o meio que Voldemort usa para se ligar aos próximos eventos que acontecerão no livro. O fato de Bagman mencionar os próximos eventos que se darão em Hogwarts, finalmente dá chance a Percy de exibir a importância que ele acha que tem, mantendo um segredo que ele obviamente sabe. Certamente esse segredo não permanecerá assim por muito tempo, e é provavelmente relacionado à trama principal do livro e ao seu título.

Como uma curiosidade não relacionada propriamente à história, entre o público da Copa do Mundo, estavam os bruxos norte americanos de Salem, Massachusetts, o local do infame julgamento de 1692, onde dezenove homens e mulheres foram condenados e enforcados por bruxaria.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Mr. Weasley pede a Harry ajuda para montar a barraca, mas não pede a Hermione?
  2. Por que Mr. Crouch nunca lembra o nome de Percy?
  3. Por que Mr. Weasley permite que os gêmeos apostem todas as suas economias na Copa do Mundo, mesmo desaprovando o que eles estão fazendo?
  4. Por que Ron não concorda que Harry compre um Onióculos para ele, como presente?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que a tenda cheira como a casa de Mrs. Figg?
  2. Harry já ouviu o nome Bertha Jorkins antes – ela foi mencionada por Voldemort no capitulo 1, como alguém que foi morta, e novamente numa conversa na casa dos Weasleys no capitulo 5, como estando desaparecida. Ludo Bagman também menciona que Bertha Jorkins ainda está desaparecida. Por que Harry ainda não fez uma ligação tão óbvia?
  3. Ludo Bagman comenta sobre algo que vai acontecer em Hogwarts. O que será?
  4. Por que Ludo Bagman fala alto e claro sobre os problemas dos bruxos, quando os Trouxas podem ouvir, especialmente se ele sabe que não deve? Quais são os resultados de sua falta de cuidado?
  5. Por que Harry fica tão surpreso ao descobrir que existem alunos de outras escolas de magia?
  6. Compare e comente as diferenças entre a personalidade de Mr. Crouch e de Ludo Bagman e como cada um deles conduz suas obrigações com a Copa do Mundo.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O fato de Harry reparar que o interior da barraca parece e cheira igual a casa de Mrs. Figg, pode ou não ser um acaso. Existe um odor peculiar que parece comum em algumas casas de gente idosa, especialmente daquelas que têm gatos, é improvável que a autora queira insinuar que a proprietária da barraca seja Mrs. Figg. O que foi dito é que a barraca pertencia a um bruxo do Ministério que desistiu de acampar por causa do lumbago. No entanto, mais tarde é revelado que Mrs. Figg é um Aborto, uma filha de bruxos incapaz de fazer bruxaria. Num próximo livro, descobrimos que quando o Professor Dumbledore era jovem, os Abortos eram evitados, eram escondidos do mundo mágico, como se fossem uma vergonha para suas famílias. Mrs. Figg sendo da geração de Dumbledore, e um Aborto, não poderia ter casado com um bruxo com ambições de trabalhar no Ministério. Na verdade, Mrs. Figg foi criada entre bruxos, e ela conhece seus gostos e até usa os mesmos móveis e enfeites em sua própria casa, que são comuns em muitas casas bruxas, mas não nas dos Trouxas. Harry já havia reparado no cheiro estranho dentro da casa de Mrs. Figg e o cheiro familiar na tenda pode ser uma pista sutil para os leitores, de que Mrs. Figg está ligada à comunidade mágica de alguma forma, e poderá ter um papel mais importante ainda na série. De fato, os leitores podem anotar, embora Harry não repare, quando Dumbledore mais tarde menciona alguém chamado Arabella Figg.

O fato de Mr. Crouch nunca conseguir reconhecer Percy, seu assistente pessoal, embora pareça estranho, é provavelmente apenas distração combinada com arrogância e um total desinteresse por seus subordinados; Crouch simplesmente não presta atenção, nesse caso em "Weatherby". Embora isso possa ser seu comportamento habitual, Crouch também pode estar sendo afetado pela preocupação em guardar um segredo familiar, que pode resultar em prisão caso venha a público. A distração excêntrica de Crouch vai impedir por completo que alguém repare em sua mudança de comportamento, quando ele cair sob a maldição Imperius.

O comportamento um tanto “avoado” de Ludo, porém, acaba sendo problema. Ludo vai terminar com mais do que possuía, e depois tenta recuperar suas perdas fazendo mais apostas com os goblins, que são seus maiores credores. A grande aposta é que Harry vai vencer o Torneio Tribruxo, e durante o livro, Ludo, um dos juízes do Torneio, tenta, passando por cima da ética, melhorar suas chances de ganhar, oferecendo pistas a Harry, em segredo. Harry, que acredita que aceitar ajuda de um juiz do torneio é roubo, rapidamente recusa os conselhos de Ludo, embora aceite dos outros.

O fato de Mr. Weasley pedir a Harry e não a Hermione para ajudar a montar a barraca foi mais errado do que experaríamos. No último livro, Hermione menciona que os lugares aonde ela levou o Trio são locais de acampamento que ela e seus pais usaram. É claro que Harry jamais tinha acampado, uma vez que os Dursleys não gostavam de locais ao ar livre, mal cuidados e selvagens, nem Harry seria algum dia incluído, mesmo que eles gostassem de tais atividades. Por causa da experiência prévia de Hermione, é ela quem arruma as coisas de que eles vão precisar enquanto caçam os Horcruxes de Voldemort, e escolhe os melhores locais para acampar, em especial a Floresta de Dean.

A Copa do Mundo de Quadribol significa para bruxos de vários países, uma oportunidade de se reunir, estabelecendo comunicações e cooperação entre as várias nações da comunidade mágica. Essa mesma oportunidade logo acontecerá em Hogwarts, em escala bem menor com o Torneio Tribruxo, embora nós, Harry e os outros alunos, ainda não saibam. O segredo que Percy tão teimosamente se recusa a revelar, será esse Torneio, é claro. Logo vamos descobrir que os Weasleys mais velhos sabem sobre os planos para o Torneio. É interessante como Mr. Weasley lida com o fato de saber disso, comparado com Percy. É claro que o segredo foi contado a Bill, Charlie e Molly por Mr. Weasley; Percy deve ter sabido por seu pai ou por Mr. Crouch. Seja qual for a fonte, Percy sempre se refere ao segredo, aparentemente esperando poder se recusar a revelá-lo. Mr. Weasley, embora saiba do segredo, nunca o menciona ou sequer responde quando Percy o faz. Mrs. Weasley, Charlie e Bill eventualmente o mencionam, mas apenas quando é muito tarde para perguntar; podemos imaginar que isso é uma revelação deliberada da autora, visando aumentar a antecipação pelos acontecimentos.