Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 37

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.


Capítulo 37
O Começo[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A pior lembrança de Harry, nos últimos dias em que ele passou na ala hospitalar, foi dos pais de Cedric Diggory. Eles nunca estavam zangados, ao contrário, eles agradeceram a Harry por ter trazido o corpo de Cedric. Eles mostraram alívio ao saber que Cedric não sofreu, e morreu só depois de ter vencido o Torneio Tribruxo. Harry quis dar a eles o prêmio do Torneio, dizendo que Cedric teria alcançado a Taça primeiro, mas eles recusaram.

Depois que Harry voltou à Torre da Gryffindor, Ron e Hermione contaram a ele, que o Professor Dumbledore avisou a toda escola para evitar ficar perguntando a Harry sobre o Torneio. Harry, Ron e Hermione fizeram um pacto de evitar discutir o Torneio. Ron diz que sua mãe convidou Harry para ficar na Toca durante todo o verão, mas Dumbledore avisou que Harry tinha que passar, primeiro, um tempo na Rua dos Alfeneiros. Mrs. Weasley concorda e acha que Dumbledore deve ter suas razões.

A única pessoa que Harry sente que pode confiar é Hagrid, que fica feliz ao vê-lo, junto com Ron e Hermione. Quando Harry vê uma segunda caneca parecida com um balde sobre a mesa, Hagrid admite que Madame Maxime estava lá. Hagrid diz a Harry que já sabe que Voldemort voltou, e que Harry fez mais do que seu pai teria feito, e não há maior elogio do que esse. Harry sorri pela primeira vez em dias, Hagrid não pode revelar coisa alguma sobre a missão que Dumbledore lhe confiou, embora esteja quase convencendo Madame Maxime a participar. Brincando ele convida o Trio a visitar o último explosivim.

A Festa de Despedida foi muito triste; o Salão Principal estava enfeitado com panos negros. O Professor Karkaroff ainda estava desaparecido, mas o verdadeiro Alastor Moody estava lá, parecendo nervoso, e o Professor Snape tinha retornado de sua missão. Harry se lembrava de ter visto na Penseira, que o Professor Dumbledore declarou no Wizengamot que Snape se tornar um espião, era correr um risco pessoal antes da queda de Voldemort, e fica imaginando que tipo de missão Snape estaria desempenhando.

Dumbledore levanta para se dirigir à escola, começando com um tributo a Cedric Diggory. Dumbledore acredita que os alunos têm o direito de saber que Lord Voldemort matou Cedric, embora o Ministério negue isso. Depois Dumbledore faz um brinde à Harry, ao qual quase todos os alunos se juntam, menos Draco e seus capangas. Finalmente, Dumbledore se dirige aos alunos de Beauxbatons e Durmstrang, dizendo que devido ao retorno de Voldemort, eles são bem vindos a Hogwarts a qualquer momento. A discórdia é a principal arma de Voldemort, e Dumbledore lembra que, quando eles tiverem uma chance de escolher entre o que é certo e o que é fácil, que eles recordem Cedric, que morreu porque atravessou o caminho de Voldemort. Quando Harry, Ron e Hermione se preparam para ir embora de Hogwarts no dia seguinte, Fleur corre para dar adeus a Harry; quando ela diz que vai tentar arranjar um emprego na Inglaterra para melhorar seu inglês, Ron responde que ele já é muito bom, fazendo Hermione torcer a cara. Ron fica imaginando como os alunos de Durmstrang vão voltar sem Karkaroff, mas Krum ouvindo isso, explica que foram os alunos que trouxeram o barco. Krum pede licença para dar uma palavra a Hermione, antes de se despedir de todos.

No Expresso de Hogwarts, Harry finalmente comenta com os amigos o que aconteceu. Hermione então mostra a eles o Profeta Diário, a única notícia sobre Harry é que ele venceu o Torneio. Ela acha que Cornelius Fudge está pressionando eles. Ron se pergunta como Rita Skeeter pode estar perdendo uma história dessas. Hermione admite que descobriu como Rita conseguiu suas histórias, depois mostra um vidro que contém um grande besouro; Skeeter é um animago não registrado, Hermione Na noite em que Cedric morreu, Hermione viu o besouro na ala hospitalar e prendeu o inseto no vidro. Ron e Harry lembram ter visto um besouro grande perto, durante uma conversa particular. Hermione só vai liberar Rita depois que chegar a Londres, mas, se ela escrever alguma história durante o ano, Hermione vai denunciá-la ao Ministério da Magia.

Draco de repente se intromete na cabine, dizendo a Harry que ele escolheu o lado errado; Voldemort voltou, e Cedric foi apenas o primeiro a morrer. Luzes saídas das varinhas enchem a cabine e Draco, Crabbe e Goyle caem inconscientes e desfigurados no chão. Harry, Ron e Hermione, cada um lançou um feitiço diferente sobre eles, além disso, Fred e George que vinham chegando lançaram seus feitiços também. Depois de arrastarem Malfoy, Crabbe e Goyle para o corredor, Fred e George se juntam ao Trio.

Fred conta a Harry que a discussão que ele ouviu sobre “ uma possível chantagem”, foi porque ele e George estavam tentando receber de volta o dinheiro que apostaram na Copa Mundial de Quadribol. Ludo pagou a eles com ouro de Leprechaun, que desapareceu. Aparentemente, ele também enganou o pai de Lee Jordan. Ludo também apostou com os goblins e perdeu; e eles são difíceis de acalmar, quando o ouro que Ludo lhes deu, desapareceu. Por causa disso, ele apostou com os goblins que Harry iria ganhar o Torneio Tribruxo, e era por isso que ele estava sempre tentando ajudar Harry. Quando Harry e Cedric tocaram a Taça simultaneamente, os goblins afirmaram que era empate, e Ludo, devendo mais do que tinha, fugiu.

Chegando à King´s Cross Station, Harry em particular, diz aos espantados George e Fred, que ele está lhes dando o prêmio do Tribruxo para financiar sua loja de logros. Há apenas uma condição, eles devem comprar para Ron uma nova roupa de festa, sem ele saber de onde veio o dinheiro. Depois de dar adeus a Hermione e Ron e receber os mais profundos agradecimentos de Fred e George, Harry vai embora com tio Vernon, esperando o que quer que tenha que acontecer a seguir.

Análise[editar | editar código-fonte]

Quando o livro termina, o título do capitulo final “O Começo” indica que começou a segunda subida ao poder de Lord Voldemort. Sabendo que tempos piores estão se aproximando rapidamente, Dumbledore compreende que o plano diabólico de Voldemort, pode incluir conquistar o mundo mágico fora da Grã Bretanha. Durante seu tributo, Dumbledore apela para que os alunos de Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang, não apenas relembrem Cedric Diggory, mas abracem os laços internacionais que construíram e se unam, como aliados contra o Lord das Trevas, afirmando que Hogwarts tem as portas abertas para qualquer um que precise de ajuda. Ele reitera que Voldemort usa a discórdia para dividir e criar desarmonia, assim aumentando sua força dentro do mundo mágico e recrutando os descontentes para o seu lado.

A recusa de Harry em ficar com o prêmio do Torneio, e oferecê-lo aos Diggorys (que também recusam), mostra a honestidade e integridade de Harry. Ele não aceitará nada, a menos que tenha feito jus àquilo ou ganhar com justiça, o que pode ser considerado como característica da Hufflepuff. Assim, ele usa o prêmio para financiar a loja de logros de Fred e George, ele acredita nas habilidades mágicas deles, confiando em que eles vão usar o dinheiro com responsabilidade, e sabendo que vão honrar a condição de comprar novas vestes de festa para Ron; Harry sabe que Ron não aceitaria as vestes se Harry as comprasse. Nós ficamos pensando porque Harry insistiu em que esse negócio fosse confidencial; talvez ele estivesse preocupado em ficar mal com Mrs. Weasley, se ela descobrisse que ele, Harry foi o motivo dos gêmeos irem contra os desejos dela.

A trama paralela, onde vimos Fred e George escrevendo e potencialmente ameaçando alguém desconhecido, tentando enquadrar Ludo Bagman, e Ludo os evitando, as tentativas constantes de Ludo em ajudar Harry no Torneio, estão todas explicadas aqui. Agora também compreendemos porque mais cedo, vimos Ludo em conversas com os goblins, porque Ludo parecia mais preocupado com seus próprios negócios, do que com a rebelião que ocorria, e foi por isso que Harry reparou os goblins rindo com seus ganhos na floresta, no mesmo momento. Olhando para trás, na história, podemos ver que Ludo sempre foi um jogador, perdedor e cada vez mais desesperado. A única coisa realmente surpreendente nesse episódio, foi como os gêmeos foram tranquilos ao cobrar dele os Galeões que ele ficou lhes devendo.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Como Hermione descobriu que Rita Skeeter era um Animago não registrado? Como Harry, sem querer, deu a ela uma pista?
  2. Por que Fred e George estavam cobrando Ludo Bagman, e qual foi o desfecho da história?
  3. Como e por que, Harry ajuda os gêmeos a sair dessa situação, e por que ele quer que tudo fique em segredo? Qual é a condição que ele propõe para ajudá-los?
  4. Por que Dumbledore diz aos estudantes de Beauxbatons e Durmstrang que sempre serão bem vindos a Hogwarts?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. O que Dumbledore quer dizer, quando fala que Voldemort usa a discórdia como arma? Dê exemplos disso.
  2. Por que Harry espera para contar a Ron e Hermione, o que aconteceu no labirinto e logo depois?
  3. Por que Harry consegue falar com Hagrid sobre o que aconteceu, mas não consegue o mesmo com outras pessoas?
  4. Por que os Diggorys recusam o prêmio em dinheiro, ainda que Cedric (tecnicamente) tenha ganho o Torneio?
  5. Rita Skeeter será confiável para manter sua palavra de não escrever histórias sobre Harry durante um ano, mesmo com a ameaça de Hermione? Como Skeeter vai conseguir?
  6. O que Dumbledore quer dizer, quando fala que é absolutamente correto contar aos alunos como Cedric, de fato, morreu?
  7. Por que Dumbledore insiste em que Harry deva passar um tempo nos Dursleys, antes de ir para a casa dos Weasleys no verão?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O fato de Dumbledore pedir que ninguém fale com Harry sobre os acontecimentos no cemitério, e a pouca informação que ele dá na Festa de Despedida, parecem adequadas para o leitor, que assistiu a toda a sequencia de acontecimentos. Para Harry e também para Dumbledore, as informações do Diretor parecem ser suficientes. No entanto, para os alunos, é muito pouca informação, para decidir se Harry ou Dumbledore estão falando a verdade. As perguntas não respondidas e, mais tarde a dificuldade de Harry para contar os detalhes, vão fazer com que muitos alunos duvidem da história de Harry. Harry terá que lutar contra as dúvidas, que são também apoiadas pelos ataques do Ministério a Harry e à credibilidade de Dumbledore, durante o próximo livro.

Dumbledore e Harry não estão apenas lutando contra Voldemort, mas também contra o Ministério da Magia, que nega que Voldemort tenha retornado, e prepara seu próprio ataque contra Harry e Dumbledore, repudiando publicamente, suas afirmações e acabando com a sua credibilidade. Já vimos o início dessa campanha, quando Fudge nega toda evidencia apresentada a ele, dizendo que o Ministério vai lutar contra Dumbledore, caso ele persista em afirmar que Voldemort voltou. Talvez, por isso, é que Dumbledore afirma aqui, que o Ministério não quer que ele conte aos alunos, que Voldemort voltou. No próximo livro, o Ministério leva sua politica de negação a um ponto extremo, só abandonando essa teimosia quando Fudge e outras testemunhas vêem Voldemort na recepção do Ministério.

Harry recorda da Penseira, quando Dumbledore garantiu a lealdade de Snape, dizendo que ele se tornou um espião do Ministério a custa de “grande risco pessoal”, ele disse isso na presença de Karkaroff. Karkaroff que fugiu e se escondeu, é um personagem fraco e covarde, como foi mostrado, quando ele entregou os nomes dos Comensais da Morte, em troca de não ir para Azkaban. Se um Comensal da Morte encontrá-lo, ele pode, novamente, tentar trocar informações por sua vida, e o fato de Snape virar informante pode ter um grande valor na troca. Será revelado que Karkaroff é morto depois de um ano sumido, seu corpo é encontrado numa cabana com a Marca Negra flutuando sobre ela. Imaginando que o Ministério deixou sua memória intacta, Karkaroff poderia ter revelado a deserção de Snape para o seu assassino? Se foi assim, e o Comensal da Morte passou adiante essa informação, será que o arrogante Voldemort iria acreditar nisso, ao invés de em sua própria Legilimencia, que diz que Snape é leal? No entanto, Voldemort mencionou no cemitério, que ele acreditava que Snape (que ele não disse o nome) havia abandonado seu serviço. Porém, a confiança de Voldemort na lealdade de Snape, foi recuperada pela missão que Snape acabou de completar. Aparentemente Voldemort não mais duvidará dele, não importa o que Karkaroff possa ter revelado, porque, no inicio do último livro, Snape é o braço direito de Voldemort.

No próximo livro será mencionado que a proteção que Harry recebeu de sua mãe, que morreu para salvá-lo, vai permanecer enquanto ele tiver um lugar que possa chamar de lar, onde o sangue de sua mãe (tia Petunia) morar. É por causa disso, que Dumbledore faz tudo para que a casa da Rua dos Alfeneiros permaneça sendo um lar para Harry, embora Harry deteste o lugar, e fique claro a tristeza de Dumbledore pelo tratamento que eles dispensam a Harry.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Como parte da trama, será necessário que o Ministério ataque Harry e Dumbledore, e coloque Hogwarts sob um duro controle. Nesse capitulo vamos ver Dumbledore comentando que o Ministério, se opõe a que os alunos saibam o que está acontecendo, o que parece que ele já está esperando pela batalha que virá. A batalha virá certamente, mas no próximo livro.
  • Também, como parte dessa trama, será necessário que Hermione exerça algum controle sobre as publicações de Rita Skeeter. O fato de capturar Skeeter em sua forma Animago, e a ameaça de expor sua existência nessa forma, vai dar a ela esse controle. Ela vai usar esse controle no próximo livro.
  • O dinheiro que Harry dá aos gêmeos, que eles tanto precisavam, para começar sua loja de logros, vai mostrar que a inventividade deles não tem fim. Alguns produtos da loja de logros (Weasleys' Wizard Wheezes) dos rapazes serão úteis para Harry durante o sexto e o sétimo livros.
  • O Professor Karkaroff será encontrado morto no inicio do sexto livro. Parece que ele fugiu com medo da vingança, mas não se escondeu tão bem assim.
  • Fleur Delacour vai permanecer na Inglaterra para “praticar seu inglês”, como foi sugerido aqui. Ela vai acabar se casando com Bill Weasley, que ela conheceu no inicio da Terceira Tarefa.