Saltar para o conteúdo

Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 16

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.


Capítulo 16
O Cálice de Fogo
[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ron está totalmente espantado porque o maior apanhador de Quadribol do mundo, Viktor Krum ainda está na escola. Muitos alunos de Hogwarts se empurram no Grande Salão para tentar conseguir um autógrafo. Lá dentro, os representantes da Beauxbatons se sentam na mesa da Ravenclaw, e contra as esperanças de Ron, os alunos da Durmstrang preferem sentar com os Slytherins. Harry fica imaginando por que Filch está colocando quatro cadeiras extras, se há apenas dois Diretores visitantes. O Professor Dumbledore dá boas vindas às escolas convidadas e a festa começa.

Os elfos domésticos fizeram mais pratos do que os usuais, incluindo algumas receitas francesas que Hermione conhece e recomenda. Ron se recusa a provar, preferindo a comida inglesa. Uma garota da Beauxbatons pergunta se eles ainda vão querer mais bouillabaisse. Ron não consegue responder, mas Harry diz a ela que pode levar. Quando ela sai, Ron comenta que ela deve ser parte Veela. Hermione, um tanto aborrecida, discorda, mas Harry repara muitos rapazes igualmente afetados por ela. Hermione repara que as duas cadeiras adicionais na mesa principal já estão ocupadas por Ludo Bagman e Bartemius Crouch. Depois do jantar, o Professor Dumbledore se levanta para explicar as regras do Torneio Tribruxo, depois apresenta Bagman e Crouch como dois dos juízes. Filch traz um pequeno baú enfeitado que contém o Cálice de Fogo, um cálice grande, toscamente entalhado, “cheio até a borda com chamas branco azuladas, que davam a impressão de dançar.” Qualquer um que queira entrar na competição deve submeter seu nome ao Cálice dentro de vinte e quatro horas. Na Festa de Halloween, os três campeões serão selecionados. Uma linha etária foi traçada em volta do Cálice e vai impedir qualquer pessoa com menos de 17 anos de entrar no Torneio. Antes de dispensá-los, Dumbledore avisa aos alunos que devem pensar bastante antes de decidirem competir, porque o Torneio é desafiador e perigoso, e as regras dizem que uma vez escolhidos não podem desistir.

Quando eles estão saindo, o Professor Karkaroff vê Harry e fica parado curioso. O Professor Moody se aproxima de Karkaroff pelas costas, dizendo a ele que está bloqueando caminho. Karkaroff, chocado e aparentemente assustado ao ver Moody, vai embora rapidamente.

Na manhã seguinte, os alunos de Durmstrang já tinham posto seus nomes no Cálice, mas de Hogwarts ninguém ainda tinha feito. Fred, George e Lee Jordan aparecem e tentam enganar a linha etária, mas falham; a linha etária joga Fred e George longe no Salão e dá a eles longas barbas brancas. Durante o dia, muitos alunos entraram com seus nomes, inclusive Angelina Johnson, todos os alunos de Beauxbatons e também Cedric Diggory.

Hermione pega sua caixa de distintivos e, acompanhada de Harry e Ron vai até a cabana de Hagrid perguntar se ele quer se juntar à F.A.L.E. No caminho eles vêem que os alunos da Beauxbatons estão alojados na carruagem gigante. Hagrid está uma estranha figura. Numa tentativa aparente de domar seus cabelos selvagens, ele aplicou montes de uma espécie de graxa, e está usando seu melhor e pavoroso terno peludo. Espantada com a “elegância” de Hagrid, Hermione fica praticamente sem fala e pergunta sobre os explosivins. Eles começaram a comer uns aos outros, mas Hagrid salvou uns vinte e os está mantendo em caixas separadas. Eles conversam sobre o Torneio. Hagrid sabe algo sobre as tarefas mas não pode contar nada. Ele gentilmente recusa o pedido de Hermione para se juntar à F.A.L.E, explicando que é da natureza dos elfos domésticos servir aos bruxos, e eles são felizes como são; seria um desserviço libertá-los. Hagrid observa Madame Maxime se dirigindo ao castelo e corre para se juntar a ela, deixando Harry, Ron e Hermione especulando que ele deve estar interessado nela.

Depois da festa, o Cálice de Fogo escolhe os três campeões do Tribruxo. Viktor Krum por Durmstrang. Por Beauxbatons, Fleur Delacour, a menina que Ron suspeita ser parte Veela. O campeão por Hogwarts é Cedric Diggory, da Hufflepuff. Momentos depois, o Cálice de repente cospe um quarto nome – Harry Potter.

Análise[editar | editar código-fonte]

A intenção de Dumbledore ao recriar o Torneio Tribruxo, seria fazer uma integração dos estudantes das escolas Beauxbatons e Durmstrang com Hogwarts, para criar amizades e alianças duradouras. O plano, no entanto, talvez não tenha saído como desejado: Durmstrang já estava dividida, por causa de sua afinidade com as artes das trevas, eles estavam mais ligados aos Slytherins, enquanto que os esnobes Beauxbatons, encontraram mais afinidades com os intelectuais (e presumivelmente mais cultos e reservados) Ravenclaws. Os visitantes parecem não ter muito interesse pelos Hufflepuffs e nem pelos Gryffindors, ainda que Ron fizesse bastante questão que os Durmstrang participassem da mesa deles, e o famoso Harry Potter fosse um Gryffindor.

Considerando que os apoiadores de Voldemort sejam em sua maior parte Slytherins, e Karkaroff possa ter laços com os Comensais da Morte, a ligação de Durmstrang com a Casa Slytherin parece ter sido inevitável, e pode ser um potencial benefício para Voldemort, talvez para recrutar novos seguidores ao invés de oponentes. Com essa possível ligação, é curioso imaginar porque Durmstrang foi convidada para competir no Tribruxo, embora não tenha sido apenas decisão de Dumbledore. O Ministério da Magia, totalmente convencido de que Voldemort está morto, com certeza acreditaria que essa escola, em particular não seria ameaça. Dumbledore também tem fé que Karkaroff tenha renunciado por completo aos laços com os Comensais da Morte, para incluir Durmstrang, onde todos sabem ainda ensinam Artes das Trevas. Ainda não sabemos se Dumbledore espera obter algum tipo de cooperação entre as escolas.

Embora a maioria ficasse surpresa porque Viktor Krum é um aluno de Durmstrang, os leitores talvez tivessem reparado que Karkaroff ficou igualmente surpreso ao ver que Harry é aluno de Hogwarts. Embora isso não fosse segredo, talvez não fosse de conhecimento geral fora da Grã Bretanha, e Durmstrang é bem mais isolada e secreta do que as outras escolas. Karkaroff também fica espantado ao descobrir que “Olho-Tonto” Moody está em Hogwarts, e a julgar por sua reação de medo, podemos imaginar que Moody, antigo Auror, possa ser sua velha nêmesis e que Karkaroff talvez tenha sido um Comensal da Morte no passado.

A tensão aumenta por causa do Torneio e de uma possível trama contra Harry, mas parece que o amor, ou pelo menos as paixões, estão rolando soltas em Hogwarts. Embora pouco se saiba sobre as vidas pessoais dos professores de Hogwarts, e todos, aparentemente não tenham companheiros (as), parece que o solitário Hagrid encontrou o amor, quando foi impactado por Madame Maxime. E embora Madame Maxime seja tão grande quanto Hagrid, sua elegância refinada possa bater de frente com a natureza tosca de Hagrid, parece que ele está tentando causar a melhor impressão. Também vamos ver interesses românticos em Harry, Ron e Hermione entre outros.

Hagrid se recusar a entrar para a F.A.L.E. é interessante por duas razões. Primeira, Hagrid mostra que muitos bruxos acreditam que os elfos domésticos são bem tratados e em geral estão contentes com sua condição na vida. E em segundo lugar, Hagrid diz que é inerente à natureza dos elfos domésticos servir aos bruxos. Isso pode significar que os elfos domésticos podem ter se sujeitado aos bruxos por sua própria vontade, mas, em algum ponto da história, os bruxos tiraram proveito disso e, gradualmente transformaram os elfos em escravos. Isso pode ter acontecido através de cruzamentos seletivos e/ou manipulação da mente por magia. Os elfos se tornaram naturalmente domesticados através do tempo. Ou seja, se os elfos domésticos são tão inclinados a servir os bruxos e são completamente leais a uma família, então não seria necessário escravizá-los. No entanto, como os bruxos guardam secretamente seus negócios particulares, escravizar os elfos garantiria que esses segredos permanecessem dentro da família. E, como os elfos são vistos como “propriedade”, eles também podem ser livremente usados e abusados por mestres cruéis. Independentemente de como essa relação se desenvolveu, veremos mais tarde, que os elfos domésticos parecem genuinamente felizes quando têm um mestre para servir, o que, aparentemente confirma o que Hagrid disse aqui. É motivo de debate então, como os elfos domésticos poderiam ou quereriam se adaptar, de repente e sem esperar a uma liberdade que, aparentemente eles não desejam.

As tentativas de Fred e George de enganar o limite de idade do Torneio foram em vão, mas suas contínuas tentativas de experimentar e criar novas magias mostram como são talentosos, poderosos e engenhosos esses jovens bruxos, embora não tenham notas altas na escola. Eles já inventaram muitos feitiços novos e inovadores, encantos e azarações, e estão no caminho certo para abrir uma loja única de logros, caso consigam resolver suas finanças. Os gêmeos formam um contraste gritante com Harry e Ron, que, até então, apenas estudaram o necessário para fazer os exames N.O.M.s e ainda não mostraram iniciativa ou habilidade de criar novas magias. Isso não significa que eles são incapazes ou não possuem talento, Harry tendo chegado ao mundo mágico tardiamente, ainda tem muito que aprender, coisas que as crianças de famílias bruxas conhecem desde que nasceram. Ele também teve que lidar com muitas tragédias em sua vida, especialmente desde que começou a estudar em Hogwarts. No entanto sua habilidade natural em DCAT é muito grande e será certamente, a mola para que ele se torne cada vez mais capaz na magia em geral; já vimos que ele já sabe mais feitiços defensivos do que a maioria dos alunos sabem ao terminar Hogwarts. Hermione, que também chegou tarde ao mundo mágico, como Harry, também mostra pouca inclinação para experiências; ao invés disso, ela se concentra em dominar os feitiços tradicionais, que estão dentro do currículo, enquanto alimenta sua mente inquisitiva com livros, porém isso vai mudar conforme ela amadurece. Ron, no entanto, ainda se sente intimidado e oprimido por sua família de bruxos excelentes, até mesmo Ginny, está se transformando numa bruxa poderosa.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Qual deve ser o motivo para Ron ser tão atraído por Fleur Delacour?
  2. Por que Hagrid mudou sua aparência tão de repente?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Karkaroff teve uma reação tão forte ao ver “Olho-Tonto” Moody em Hogwarts?
  2. Não é segredo que Harry estuda em Hogwarts. Por que Karkaroff ficou tão surpreso ao vê-lo ali
  3. Como o nome de Harry foi parar no Cálice de Fogo? De que maneira pode ter acontecido?
  4. Por que Hagrid se negou a participar do F.A.L.E. conforme Hermione pediu?
  5. Por que os alunos de Beauxbatons preferem sentar-se com os alunos da Ravenclaw, enquanto os alunos de Durmstrang escolheram sentar à mesa da Slytherin? O que isso nos diz sobre os estudantes estrangeiros e também sobre a Gryffindor e a Hufflepuff?
  6. Por que Ron deseja que os alunos da Durmstrang sentem à mesa da Gryffindor? Por que ele ignora os alunos da Beauxbatons?
  7. Por que Ron acha que pode se sentir atraído por Fleur, mas fica aborrecido quando desconfia que Hermione se interessa por alguém?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Inicialmente pode parecer que Harry e Krum, que são igualmente famosos no mundo mágico, se considerariam rivais. No entanto, para Harry, ter alguém tão conhecido quanto ele em Hogwarts, ajuda a diminuir o interesse por tudo o que ele faz. E embora Krum goste da fama enquanto Harry a dispensa, Krum é bastante seguro, como pessoa e como é um hóspede educado nunca faz nada que possa prejudicar Harry. Em geral Harry e Krum ignoram um ao outro, pelo menos no inicio, mas parece não haver animosidade ou ressentimento entre eles, e os dois vão, eventualmente estabelecer uma relação de amizade. É preciso notar que a fama de Harry e de Krum é totalmente diferente, digamos que são coisas opostas. Harry adquiriu a fama por culpa do destino quando ele ainda era um bebê, e desde então sua vida foi dirigida pela fatalidade e não por suas ações deliberadas ou por seus desejos. Embora ele queira a todo custo evitar os holofotes, ele aprendeu a fazer escolhas dentro de possibilidades pré determinadas. Em contraste, Krum, um atleta talentoso, escolheu seu próprio caminho de maneira consciente e tomou decisões calculadas que levaram a se tornar um jogador de Quadribol de fama internacional. Ele também deve ter feito isso, possivelmente, quando estava com uma idade em que compreendia a realidade e as conseqüências de atingir sua meta. Podemos assumir que a intenção dele era jogar Quadribol em nível internacional, e ele estava bem preparado para a adulação que isso iria trazer; e, de fato, no último livro vemos, que ele não se importa de usar sua fama para conseguir o que deseja. Talvez sejam essas diferenças que permitem que Harry e Krum se tornem competidores amigos ao invés de rivais implacáveis.

Conforme a história progride, aos poucos aparece uma trama contra Harry. Karkaroff, um antigo Comensal da Morte que alguns suspeitam, continua a ser leal a Voldemort, vai parecer o mais óbvio culpado por trás da trama. No entanto, sua surpresa genuína ao ver Harry em Hogwarts indica outra coisa, e a preparação elaborada necessária para orquestrar a armadilha mortal, precisa que se saiba com antecedência que Harry é aluno de Hogwarts. Durante o decorrer do livro, vamos descobrir que Snape também era um Comensal da Morte, e não podemos ter certeza que ele não está envolvido. Acontece, que nenhum dos dois faz parte da trama; com sua habilidade de sempre, a autora vai nos apresentar o verdadeiro vilão, ela vai tirá-lo de dentro da manga, onde estava na maior parte da história, bem debaixo dos nossos narizes, nos capítulos finais desse livro.

Os alunos também estão lidando com dilemas românticos, muitos deles pela primeira vez, e suas tentativas de namoro meio desajeitadas são, ao mesmo tempo, divertidas e dolorosas. Harry, novato com relação a garotas em geral, experimenta sua primeira paixonite quando é atraído por Cho Chang, que parece corresponder ao seu interesse, mas já está namorando outra pessoa. Ginny, que ainda abriga sentimentos não correspondidos por Harry, aparentemente aceitou que Harry provavelmente nunca ficará interessado nela e está procurando ir em frente. Para grande irritação de Hermione, Ron está atraído por Fleur Delacour, que ele suspeita é parte Veela, o que pode explicar seu interesse por ela. E, embora Ron aparentemente se sinta com direito de dar atenção a outras garotas, ele fica ressentido e rabugento quando suspeita que Hermione esteja interessada em Cedric Diggory (como parece, rapidamente nesse capitulo) ou por outro garoto (como veremos mais tarde nesse livro), embora ele não consiga entender seus sentimentos como ciúmes.

Devemos observar como Dumbledore formulou suas instruções quando o Cálice foi apresentado. Ele diz que colocar o nome no Cálice constitui um contrato obrigatório, no próximo capítulo, Crouch irá afirmar que ter o nome cuspido pelo Cálice, constitui um contrato. Embora Crouch esteja presente ao discurso de Dumbledore, ele não o contradiz. Teremos um comentário adicional a esse respeito na análise do próximo capitulo.

A personalidade de Ron é um pouco mais esclarecida aqui. Embora ele em geral, esteja atrasado, fique entre Harry e Hermione em habilidade e maturidade, e em geral fique contente em seguir a liderança deles, ele pode às vezes ser o mais observador dos três. Ele deduz, bastante corretamente, que a garota da Beauxbatons é parte Veela. Fleur Delacour, como vamos descobrir depois, é um quarto Veela; na cerimônia de pesagem das varinhas, ela vai explicar que o miolo de sua varinha, um fio de cabelo de Veela, pertenceu à sua avó.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • Fleur Delacour vai terminar se apaixonando por Bill Weasley e vai casar com ele, no sétimo livro. Nesse meio tempo ela vai causar um certo desconforto para Ron, que nunca ficou imune ao seu glamour.
  • Viktor Krum, apesar de ter à sua disposição para escolher toda a população feminina de Hogwarts, vai tentar estabelecer uma relação romântica com Hermione. Embora ele não tenha chance alguma com ela, nem ele e nem Ron percebem isso, e Ron vai reagir com ciúmes muito antes de reconhecer que tem sentimentos românticos por Hermione.
  • O relacionamento entre Hagrid e Madame Maxime vai continuar de alguma forma durante o resto da série.