Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/As Relíquias da Morte/Capítulo 13

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 13
A Comissão de Registro dos Nascidos Trouxas[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Dolores Umbridge acredita que Hermione, disfarçada de Mafalda Hopkirk, foi enviada para anotar as audiências. Ela diz ao Ministro que, com Mafalda registrando eles podem começar agora mesmo. A esposa de um funcionário do Ministério também está sendo interrogada. Harry observa quando Hermione desce no elevador com Umbridge. Quando Thicknesse pergunta o que traz Albert ao primeiro piso, Harry afirma que ele precisa falar com Arthur Weasley.

Sozinho agora, Harry coloca a Capa da Invisibilidade e procura pelo gabinete da Umbridge. Embora tenham feitos planos meticulosos, o Trio, aparentemente não considerou a possibilidade de ficarem separados dentro do Ministério. Agora, Hermione está presa em processos judiciais enquanto Ron tenta fazer parar de chover no escritório de Yaxley. Harry vai parar num espaço aberto onde os funcionários estão preparando panfletos “anti Sangue Ruim”. Harry vê o olho mágico de Moody afixado numa porta. Abaixo, escrito em placas de metal, “Dolores Umbridge, Subsecretária Senior do Ministro” e “Chefe da Comissão de Registro dos nascidos Trouxa”

Para criar uma diversão, Harry solta um Detonador Chamariz. Ele explode, soltando uma nuvem de fumaça grande e negra. Durante a confusão, Harry entra no gabinete da Umbridge, e o encontra decorado exatamente como seu escritório em Hogwarts, com os pavorosos pratos de gatinhos horríveis nas paredes e paninhos de rendas nas mesas. Olhando através do olho mágico na porta, ele vê todo mundo em volta do Detonador Chamariz. Então remove o olho de Moody, e o enfia dentro do bolso, depois tenta, sem sucesso usar Accio no Medalhão.

Uma nota sobre Arthur Weasley diz que ele é sangue puro mas pode ser contactado pelo “Indesejável Número Um”, Harry Potter. Mr. Weasley também está sendo rastreado. Harry também encontra o livro de Rita Skeeter “A Vida e as Mentiras de Albus Dumbledore”. Dentro, a foto de dois jovens, mas antes que Harry possa ler o subtitulo, Pius Thicknesse entra, e deixa um bilhete para Umbridge. Não parece que o Medalhão esteja por aqui e Harry volta, sem ser visto para o elevador. Agora ele precisa encontrar Ron e Hermione. Por sorte Ron chega no Segundo piso. O elevador para de novo e Mr. Weasley entra. No próximo piso Ron sai mas Harry fica bloqueado por Percy Weasley entrando, mas, percebendo que seu pai está lá dentro, ele desce no piso seguinte. Mr. Weasley bloqueia Harry, afirmando que Runcorn plantou informações sobre Dirk Cresswell. Quando Harry tenta avisar Mr. Weasley que ele está sendo rastreado, ele pensa que é uma ameaça.

Coberto pela Capa da Invisiblidade, Harry vai até os tribunais para resgatar Hermione enquanto Ron trabalha no escritório de Yaxley. Harry percebe um frio sobrenatural. Dementadores estão guardando os bruxos e bruxas nascidos Trouxas, que estão aguardando para serem interrogados. Mary Cattermole é chamada. Dentro da sala de audiências, dois Dementadores e ao pé da plataforma um gato de pelos longos e prateados, sua função era proteger os promotores do desespero que emanava dos Dementadores. Umbridge, Hermione (como Mafalda e Yaxley) estavam interrogando Cattermole, perguntando de quem ela roubou a varinha. Vendo o Medalhão em torno do pescoço de Umbridge, Hermione a elogia pela jóia. Umbridge afirma que o S inicial é de Selwin, uma antiga família bruxa e ela se sente honrada por pertencer a essa família.

Isso, é prova suficiente para Harry, que estupora Umbridge, e, antes que possa reagir, Yaxley. Harry solta as correntes que amarravam Mary enquanto Hermione usava magia para criar um Medalhão (Geminio) duplicate para substituir o verdadeiro. Escoltados pelos Patronos de Harry e Hermione, os três saem da sala de audiências. Juntando os outros nascidos Trouxas, Harry diz que a nova posição official é se disfarçar e deixar o país o mais rápido possível ou pelo menos evitar o Ministério.

Nos elevadores, Ron avisa a eles que o Ministério sabe que eles estão lá e estão fechando todas as lareiras. Eles precisam correr para escaper. Harry manda os nascidos Trouxas para as lareiras ainda abertas. No meio da confusão Yaxley aparece, ordenando aos funcionários para fecharem as lareiras. Assim que Ron escapa com Mary Cattermole, Yaxley detona uma maldição sobre Harry enquanto ele foge com Hermione. De volta ao banheiro, Yaxley aparece no cubículo atrás de Harry. Agarrando Hermione e Ron, Harry desaparata. Ele mal vê a porta da frente de Grimmauld Place e escuta um bang, um grito seguido de um clarão roxo; a mão de Hermione o segurou e tudo escureceu, eles estavam aparatando de novo.

Análise[editar | editar código-fonte]

Uma vez dentro do Ministério, o Trio vê como a corrupção e a perversão de Voldemort se espalhou, e as medidas extremas que estão sendo implementadas para separar os “racialmente impuros” dos “sangue puros” na sociedade bruxa. Qualquer pessoa que não estivesse servindo diretamente a Voldemort é controlada por seus asseclas, na maior parte das vezes com ameaças e violência.

Parece que há pouca resistência a medida que cresce o poder de Voldemort, muitos bruxos temem por si mesmos e /ou por seus familiars, que podem ser rotulados de traidores ou “indesejáveis” e postos na prisão. Ainda existem muitos na população geral do mundo mágico, que simplesmente ignoram o que está ocorrendo, enquanto outros estão com medo e/ou não sabem no que acreditar. Voldemort criou deliberadamente essa confusão, tomando controle do Ministério insidiosamente e silenciosamente, assim como das instituições mais importantes, enquanto espalhava propaganda contra os Trouxas.

Ele permanence invisível; embora seu retorno agora seja do conhecimento público há um ano. Permanecendo escondido permite que os rumores façam seu trabalho, espalhem o medo e a dúvida, mas nunca forneçam ao público um alvo específico para atacar. Mais tarde, veremos que Voldemort é mencionado estando em diversos lugares simultaneamente. Enquanto isso a totalmente corrupta e condenável Dolores Umbridge se deleita em sua posição como Chefe do Comite de Registro dos nascidos Trouxas. Envaidecida de poder, ele se dedicou a limpar as “impurezas” do mundo mágico, mais ou menos como fez enquanto estava em Hogwarts, e rapidamente abusa de sua autoridade para perseguir aqueles que ela considera indignos.

Pelo que foi visto na audiência que Umbridge estava presidindo, parece que todos os nascidos Trouxas estavam sendo separados, provavelmente para serem enviados para um campo de concentração ao estilo bruxo, para deportação, ou pior extermínio. Embora protegidos de alguma forma por seu status de sangue, os “traidores do sangue” também estão sendo vigiados de perto.

Embora o Trio tenha recuperado com sucesso o Medalhão Horcrux, faltava a eles um plano B, na oportunidade deles ficarem separados enquanto estivessem dentro do Ministério. Escolhendo pessoas ao acaso para personificar sem conhecer suas identidades ou posição, ou sem considerer que poderiam ser chamados para cumprir suas tarefas do Ministério, foi um passo descuidado e arriscado. Hermione especialmente, parece que falhou em antecipar isso, considerando sua atenção a todos os detalhes e a analisar os possiveis cenários.

O Trio também foi extremamente sortudo porque Umbridge usava o Medalhão nesse dia, algo que deixou tanto Harry quanto Hermione surpresos. Nesse ponto, podemos ver que os objetivos da missão são bizarramente mal definidos; não havia plano para lidar com a possibilidade do Medalhão estar for a do Ministério, vamos dizer, por exemplo, nem tentaram localizer a residencia da Umbridge e lá procurar o Medalhão. Também parece que essa informação poderia ser recolhida por apenas uma pessoa usando a Capa da Invisibilidade, do que por três entrando no Ministério, usando a poção polissuco. Se esse era o plano, é curioso que Harry não procurou pelo endereço da casa da Umbridge enquanto estava em seu gabinete. Assim sendo, faltava a eles informação vital da localização do Medalhão, quando estavam infiltrados no Ministério.

Também é questionável porque eles colocaram seu plano em ação nesse dia em particular, uma vez que Harry sentia uma urgente vontade de agir, ao invés de procurar um momento estratégico. Também não fica claro como o Trio identificou positivamente a “mulher sapo” como Dolores Umbridge antes de investor mais tempo e esforços planejando o ataque, embora por sorte o palpite deles tenha sido correto.

Ainda assim, todo o plano de Hermione parece errado, optando por um esquema perigosamente elaborado e super complicado, quando uma simples estratégia talvez tivesse sido mais segura e mais efetiva, e talvez tivesse protegido seu esconderijo. Ao invés de se infiltrar num altamente seguro Ministério, o Trio poderia ter interceptado a Umbridge (talvez usando a Maldição Imperius) antes que ela entrasse ou logo depois que saísse do Ministério. Também, uma vez que fosse determinado que Umbridge usava o Medalhão para trabalhar, uma pessoa sozinha poderia entrar em seu gabinete sob a Capa da Invisibilidade, a estuporava, usava o feitiço de memória e então trocava o Medalhão verdadeiro pelo falso, como fez Hermione.

Assim como a relutância em usar táticas defensivas extremas contra seus inimigos, seu plano pouco sofisticado e sua performance tonta, reflete sua inexperiência e pouca maturidade: eles talvez ainda não estejam prontos para ser membros completos da Ordem da Fênix. E mesmo assim, não se sabe porque a Ordem permitiu que o Trio tomasse essa missão tão perigosa. Dumbledore aparentemente sentiu que eles poderiam cumprir a missão. Ainda assim, caótica, louca e quase desastrosa que a invasão do Ministério tenha sido, acabou sendo bem sucedida sem querer resultou em muitas vítimas inocentes terem sido resgatadas. Isso mostra que o Trio trabalha bem junto e pode rapidamente e com calma se adaptar para mudar as circunstâncias.

Recuperando o olho mágico de Olho-Tonto Moody da porta de Umbridge também foi uma decisão arriscada e impetuosa de Harry, mas suas emoções superaram a lógica, ele simplesmente não poderia deixar uma parte de Moody na posse de Umbridge. Isso também deu a Harry a possibilidade de, mais tarde, enterrar pelo menos uma pequena porção de Olho-Tonto.

A descrição de Rowling da decoração super exagerada de gatinhos, assim como era em Hogwarts pode ser uma pista de que, apesar da traumática experiência com os centauros, os leitores podem esperar ver a mesma vilã cruel do quinto livro.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Harry removeu o olho mágico de Moody do gabinete da Umbridge?I sso pode por a missão do Trio em perigo?
  2. Como Harry tirar o olho de Moody pode afetar o trabalho da Umbridge?
  3. Por que Arthur Weasley está sendo rastreado? Por que ou por que não ele tinha suspeitado disso antes que Harry avisasse a ele?
  4. Por que Umbridge usa o Medalhão?


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o Trio não tinha um Plano B, no caso de ficarem separados dentro do Ministério? Qual o plano alternative que eles poderiam ter?
  2. O esquema de Hermione para invadir o Ministério parece mal feito. Imagine o seu próprio método para encontrar e recuperar o Medalhão.
  3. Se Umbridge não estivesse usando o Medalhão nesse dia, em particular, o que Trio poderia fazer? Será que eles teriam outra chance de entrar no Ministério usando o mesmo plano? Explique.
  4. Dolores Umbridge sabe o que o Medalhão de fato é? Dê razões para ela saber ou não saber.
  5. Como Voldemort e seus Comensais da Morte conseguiram dominar o Ministério da Magia, Hogwarts e outras instituições bruxas de forma rápida e fácil? Por que houve tão pouca resistência?
  6. Por que Voldemort permanece escondido do público em geral, ainda que seja sabido que ele está vivo e que controla o Ministério e as outras instituições?
  7. O que pode acontecer aos bruxos nascidos Trouxas depois de serem serparados pelo Ministério? Como isso se compara aos eventos históricos da metade do século 20 na Europa?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Durante os próximos vários capítulos, o Medalhão Horcrux começa a afetar cada membro do Trio, conforme eles se revezam a usá-lo no pescoço; ele os afeta fisicamente, mentalmente e emocionalmente. Quando Ron encosta o ouvido ao Medalhão, ele consegue ouvir algo parecido com uma batida do coração, pulsando dentro dele, indicando que ele deve partilhar a força vital de Voldemort. O Horcrux deve ser de alguma forma sensível, quando Harry está tentando recuperar a Espada de Gryffindor para destruir o Medalhão, o Horcrux sente o perigo, se defende tentando estrangular Harry. Igualmente, uma vez aberto, ele apresenta uma farsa designada para agir sobre Ron, que está segurando a Espada contra Harry e Hermione, na esperança de se salvar. Diferente do Trio, Dolores Umbridge parece não ser afetada por usar o Medalhão, possivelmente porque ele sente que ela não significa perigo para sua existência, e ela também é mais alinhada à sua natureza do mal.

Como já foi comentado a invasão ao Ministério da Magia quase falha causando sérios problemas ao Trio. Finalmente tudo deu certo, mas, novamente, quando tiverem que invadir Gringotes eles terão os mesmos problemas de falta de planejamento.

Os dois jovens na foto que Harry viu rapidamente no livro de Rita Skeeter, são os adolescentes Albus Dumbledore e Gellert Grindelwald. Harry verá a foto novamente num dos próximos capitulos e poderá ler, não apenas a legenda mas sim o capitulo todo do livro escandaloso de Skeeter. Como resultado, a fé em Dumbledore, que já estava bem balançada, será mais destruida ainda.