Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/As Relíquias da Morte/Capítulo 10

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 10
A História de Monstro[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Harry acordou cedo, pensando na missão assustadora que Dumbledore lhe deu e nas histórias sobre a juventude de Albus. Entediado, ele começa a explorar a mansão. No segundo andar, o comodo que Harry e Ron haviam usado antes, tinha sofrido uma busca, presumivelmente pelos Comensais da Morte. O quarto de Sirius no andar seguinte também tinha sido examinado; no meio da confusão havia uma carta escrita a mão, de sua mãe para Sirius, agradecendo pela vassoura que ele deu a Harry em seu primeiro aniversário. Uma foto meio rasgada, mostrava o bebê Harry cavalgando a vassoura. A segunda página da carta também estava faltando, mas o primeiro parágrafo menciona Bathilda Bagshot, a famosa bruxa historiadora, que sempre os visita e que Dumbledore pegou emprestada a Capa da Invisibilidade de James. O final da carta tem só um pedaço que diz que ela “está surpresa que Dumbledore...” Harry procura pela segunda página, sem sucesso.

Harry mostra para Hermione o que encontrou e imediatamente quer ir até Godric´s Hollow encontrar Bathilda Bagshot para perguntar sobre seus pais e a família de Dumbledore. Hermione acha que isso é muito perigoso e não é ligado à missão deles. Harry então nota o nome completo de Regulus Black numa porta; bate certinho com as iniciais R.A.B. na nota encontrada dentro do medalhão falso Horcrux. Hermione chama Ron depois destranca a porta com Alohomorra. Dentro do quarto eles procuram pelo medalhão de Slytherin, mas nada encontram. Hermione recorda de um medalhão que ninguém conseguia abrir e que foi jogado fora. Harry suspeita que o elfo doméstico da família Black, Monstro, estava sempre catando e guardando tudo, quem sabe poderia tê-lo escondido.

Monstro conta que Mundungus Fletcher roubou o medalhão, ele conta também que quando Voldemort requisitou um elfo doméstico, seu mestre Regulus, mandou Monstro para ele. Num lago dentro de uma caverna, Voldemort forçou Monstro a beber uma poção de uma bacia que o fez ter pensamentos terríveis. Voldemort colocou o medalhão dentro da bacia vazia e a encheu com mais poção. Monstro, abandonado e desesperado, se arrastou até a água para beber, apenas para ser arrastado para o fundo. No entanto, Monstro, logo que foi chamado, voltou para seu mestre.

Regulus que havia rejeitado Voldemort, aparentemente descobriu que o medalhão era um Horcrux e mandou Monstro levá-lo até a caverna. Monstro foi ordenado a forçar Regulus a beber toda a poção, depois trocar o medalhão verdadeiro por um falso. Depois de consumir a poção, Regulus sedento, bebeu do lago, mas foi puxado para o fundo pelos Inferi. Monstro não conseguiu destruir o verdadeiro medalhão como lhe foi ordenado. Uma vez que ele foi recebeu ordens de não dizer nada, somente Monstro ficou sabendo do triste destino de Regulus. Monstro, ainda infeliz por ter falhado com seu mestre, soluça incontrolavelmente.

Harry, ainda chateado pela parte de Monstro na morte de Sirius, fica mais ainda por Voldemort ter explorado Monstro. Hermione explica que os elfos domésticos estão acostumados ao tratamento brutal, de modo que ele nunca se ressentiu do abuso de Voldemort. Também da perspectiva de Monstro, Sirius traiu a família Black ao abandonar sua casa. O Trio agora tem que encontrar o medalhão. Harry ganha a fidelidade de Monstro contando a ele que eles têm uma missão, que é destruir o medalhão, como Regulus queria. Quando ele dá a Regulus o medalhão falso, Monstro fica emocionado por receber uma herança da família Black. Harry então, ordena que o elfo busque Mundungus. Monstro desaparata e vai procura-lo.


Análise[editar | editar código-fonte]

Embora muitas informações a respeito da busca do Trio pelo Horcrux sejam reveladas, o relacionamento de Harry com a casa da Grimmauld Place, a casa que herdou de Sirius, também precisa ser examinadada. A casa, que parece congelada no passado, serve como abrigo seguro para o Trio. Harry foi feliz ali durante a rápida visita a Sirius, mas dificilmente a considera seu lar, nem mesmo acha que ela é confortável. Ao contrário, seu interior sombrio e decadente está cheio de lembranças tristes do falecido padrinho de Harry, que passou nessa casa sua infância infeliz. Assim como o fugitivo Sirius que ficou confinado ali por longo tempo enquanto o Ministério o caçava, Harry acha que essa casa é mais uma prisão gelada do que um refúgio protetor. Até mesmo seu nome lembra uma coisa lúgubre. (Grimmauld = grim+old+place = lugar velho e sombrio)

O Trio também tem que lidar com Monstro, o elfo doméstico beligerante que também foi herdado e o retrato gritante da fanática Mrs. Black. Por mais deprimente que Grimmauld Place possa ser, no entanto, por enquanto, é seguro e confortável, e Monstro, totalmente sob o controle de Harry, não pode traí-los, porém se tivesse uma oportunidade, provavelmente o faria. A casa além de tudo forneceu um fortuito, e até inesperado resultado: uma pista que leva a um Horcrux.

Embora muitos leitores tenham adivinhado a resposta, um dos mais intrigantes mistérios da série a identidade de R.A.B. é final e definitivamente resolvida. Regulus Arcturus Black é sem dúvida o personagem “não visto” mais importante da série. Assim como Draco Malfoy, Regulus logo descobriu que para ser um Comensal da Morte é preciso muito mais sofrimento do que eles poderiam imaginar ou aguentar. E, uma vez dentro do esquema de Voldemort, não há como sair vivo. Sem poder sair vivo, Regulus imaginou um plano para roubar aquilo que ele acreditava ser o único Horcrux de Voldemort, certamente ele seria morto no processo, mas ia morrer acreditando que tinha ajudado a frustrar o Lorde das Trevas.

Vamos saber mais sobre Regulus e Monstro, o relacionamento entre eles, com Voldemort e o que os motivava. Até então, o fanaticamente fiel elfo doméstico da família Black foi visto como um antipático e desagradável servo, que é forçado pelas circunstâncias a servir Harry, e que se possível, iria usar de qualquer chance para entregá-lo para Voldemort. A história de Monstro, não apenas explica como Regulus recuperou o Medalhão Horcrux, mas também joga luz sobre a maneira terrível como o mundo dos bruxos trata os elfos domésticos, inflingem maus tratos como se eles fossem escravos, e são, além de pouco ou nenhum interesse pelo bem estar deles ou mesmo por seus direitos como seres.

Harry permanece em conflito a respeito de Monstro, com aversão e raiva porque ele traiu Sirius para Voldemort, mas também sentindo pena pela forma como Voldemort explorou Monstro. Hermione explica que os elfos domésticos já esperam ser maltratados, e Harry começa a entender que eles são como os peões do jogo de xadrez, uns infelizes, quase sempre abusados e maltratados conforme o desejo de seu mestre. Até mesmo o nome Monstro (Kreacher ou criatura em inglês) implica em que ele e outros elfos domésticos são considerados não mais que animais domésticos, ainda que inteligentes e falantes, seu único propósito é servir a seu mestre bruxo.

Embora ele pareça ser uma criatura infeliz, inconsolável e mesquinha além de meio louca, o caráter de Monstro foi moldado pelo tratamento cruel que ele sofreu durante os anos, e pela angústia de ter que esconder o destino de Regulus, provavelmente junto com o remorso por ter sido envolvido nisso, e também por falhar em cumprir as últimas ordens de seu mestre. Como a maioria dos bruxos, Sirius também tratava mal ou de forma indiferente o elfo doméstico, embora seu ódio mútuo fosse um fator que contribuiu para isso. Com o tratamento gentil e delicado de Harry, quem sabe, Monstro possa se transformar; até mesmo no final desse capítulo, depois de uma conversa breve com Harry, ele pareceu estar mais disposto a cumprir o pedido de Harry do que estaria antes.

Interessante é notar que Monstro retornou para seu mestre. Depois de ter sido puxado para debaixo d´água pelos Inferi, Monstro “voltou”. Ele nunca explicou, ele disse simplesmente que retornou para seu mestre. É de se supor que ele usou a forma de aparatação dos elfos domésticos para fazer isso, e talvez isso seja uma coisa que ele faz, naturalmente e portanto não tem um nome. Nós já vimos que os elfos domésticos podem aparatar em Hogwarts, onde os feitiços protetores, em geral impedem a aparatação. Voldemort presumivelmente impediu a aparatação na caverna do Horcrux para forçar os acontecimentos até parar no lago dos Inferi. Mas ele falhou ao impedir que os elfos domésticos aparatassem na caverna.

A carta de Lily para Sirius, é uma típica nota de obrigada e não continha nada do interesse dos Comensais. Isso se torna estranho porque apenas a segunda parte está faltando. O que ficou serve, no entanto, de informação útil para Harry. Lily menciona a idosa Bathilda Bagshot, uma famosa bruxa historiadora que mora em Godric´s Hollow, que Lily aparentemente conhecia bem, e que pode saber muito sobre a família Dumbledore. Harry quer ir imediatamente para Godric´s Hollow, não apenas para encontrar Bathilda e saber mais sobre Dumbledore e sua família mas também, para conhecer seu local de nascimento.

Hermione é contra, alegando que isso não está relacionado à missão deles, é muito perigoso e ela suspeita que Voldemort deve ter montado uma armadilha lá. No entanto, Hermione encoraja Harry a acreditar em seus sentimentos e lembranças sobre Dumbledore, ao invés de ficar acreditando em fofocas maliciosas e informações sem base espalhadas pela tia Muriel, por Rita Skeeter e outros.

A carta também menciona o fato de Dumbledore ter pego emprestada a Capa da Invisibilidade, mas não se sabe por quê. Isso nos lembra que Dumbledore estava com a Capa quando James morreu, e talvez tenha sido para aguçar a curiosidade dos leitores de saber por que motivo ele a queria.

A carta talvez fosse importante porque foi a primeira vez em que Harry viu a grafia de sua mãe ou leu as palavras dela própria. Para Harry, que tem a tendência de se identificar mais com seu pai, isso acordou sentimentos novos que o deixaram mais próximo de sua mãe. Isso também mostra outras maneiras como os mortos podem falar além da sepultura e afetar os vivos. A fotografia rasgada aumenta o mistério. Presumivelmente o pedaço perdido tinha a imagem de James ou de Lily, orgulhosamente apreciando seu filho bebê cavalgando na sua primeira vassoura. Por que alguém rasgou metade da foto, não se sabe e certamente é curioso.


Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Harry quer encontrar Bathilda Bagshot para saber mais sobre Dumbledore. Quem mais teve interesse em falar com Bathilda sobre ele e por que?
  2. Por que Hermione diz a Harry para se concentrar em suas lembranças sobre Dumbledore, ao invés de ouvir o que os outros dizem?
  3. Como o comportamento de Monstro mudou com relação a Harry? O que motivou isso?
  4. Por que Monstro não destruiu o Medalhão Horcrux? De acordo com o que se sabe sobre Horcruxes e a magia dos elfos, ele poderia ter destruído o medalhão?
  5. Por que Harry é ao mesmo tempo crítico e compreensivo com Monstro? Qual é a explicação de Hermione e Ron e Harry concordam com ela?

Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que apenas a segunda página da carta de Lily e sua imagem na foto estão desaparecidas? Quem pode tê-las levado?
  2. O que Harry poderá descobrir sobre seus pais e sobre Dumbledore conversando com Bathilda Bagshot? Será que as revelações dela serão mais confiáveis, acuradas e imparciais do que as de qualquer outra pessoa?
  3. Por que Hermione avisa a Harry para não ir a Godric´s Hollow ou conversar com Bathilda Bagshot? Harry ouve os conselhos dela? Explique.
  4. Harry suspeita que os Comensais da Morte deram uma busca em Grimmauld Place. Por que essa suspeita deve estar errada? Quem pode ter feito essa busca e por que?
  5. Como Regulus Black soube que o Medalhão era um Horcrux? Por que ele preferiu perder sua vida para destruí-lo?
  6. Monstro diz que a poção que ele foi forçado a beber, fez com que ele tivesse pensamentos horríveis. Baseado no que se conhece sobre Monstro, que tipo de pensamentos seriam esses?
  7. Por que Regulus bebeu a poção, sabendo que poderia ser perigosa, ao invés de mandar Monstro ou outro elfo doméstico beber?

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura. A metade perdida da carta de Lily e a fotografia rasgada são importantes, embora não da forma como os leitores esperam. Foi Snape quem pegou a carta e a foto (com a imagem de Lily), aparentemente por razões pessoais, e não porque contivessem alguma informação relacionada a Voldemort, Dumbledore ou a Ordem da Fênix.

A carta menciona que Dumbledore pegou emprestada a Capa da Invisibilidade de James e isso é importante. Vamos descobrir que a Capa é uma das três Relíquias da Morte. A varinha de Dumbledore é outra Relíquia, e ele estava procurando pela terceira, aparentemente esperando que as três Relíquias da Morte lhe dessem a legendária habilidade de conquistar a morte e assim ele poderia se reunir com sua família perdida.

Nunca foi explicado como Regulus descobriu que o Medalhão era um Horcrux. Aparentemente ele nunca descobriu como destruir um, uma vez que ele apenas deu ordem a Monstro para destruí-lo, achando que qualquer feitiço muito forte pudesse fazer isso. Monstro, sem conseguir destruir o medalhão com magia convencional, apenas o guardou. Harry já sabia, através das pesquisas de Hermione, que só existem poucas maneiras de destruir esses objetos de magia negra, e ele precisa encontrar meios alternativos de eliminar os Horcruxes de Voldemort. Assim como Regulus, Harry deverá dar a alguém, (Neville Longbottom) a obrigação de destruir o último Horcrux, caso ele, Ron ou Hermione não consigam sobreviver à Batalha de Hogwarts. Harry, infelizmente se esquece de explicar a Neville como cumprir essa missão.

O fato de Monstro conseguir facilmente aparatar para dentro e para fora da caverna, demonstra como a magia dos elfos é diferente da magia dos bruxos. Essa habilidade, que já vimos diversas vezes em Hogwarts, será vista novamente num próximo capitulo, quando Dobby resgata o Trio que está prisioneiro junto com outros, aparatando numa área protegida magicamente. Essa habilidade também deixa evidente a maior fraqueza de Voldemort—o fato de acreditar que aqueles que ele considera inferiores não podem ser mais poderosos magicamente.


Conexões[editar | editar código-fonte]

  • O fato de Sirius ter enviado uma vassoura como presente no primeiro aniversário de Harry, como foi mencionado nesse capitulo, nos faz lembrar outro presente que Sirius deu no Natal para Harry, uma vassoura de corridas, Firebolt, no livro três. Nessa ocasião ninguém sabia quem deu o presente; Sirius revela o fato perto do final do mesmo livro.