Saltar para o conteúdo

Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Pedra Filosofal/Capítulo 12

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.


spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Agora que eles têm o nome Nicolas Flamel, Hermione, Ron e Harry passam todo tempo livre na biblioteca, tentando descobrir quem ele é. Hagrid fica aborrecido quando fica sabendo disso. Embora já estejam procurando há bastante tempo, não acharam nada ainda e já tinha chegado o tempo das férias de Natal, quando Hermione vai para casa. Ron e seus irmãos vão ficar em Hogwarts porque seus pais vão visitar o filho mais velho, Charlie na Romênia. Harry vai ficar porque Hogwarts é muito mais a casa dele do que a Rua dos Alfeneiros foi algum dia.

No dia de Natal, tanto Ron como Harry recebem presentes. Harry que nunca esperou nenhum presente, recebeu uma flauta feita à mão por Hagrid, uma moeda de 50 pence dos Dursleys, uma caixa de Sapos de Chocolate da Hermione, um suéter e uma barras de chocolate caseiro da Sra. Weasley e uma Capa da Invisibilidade de alguém não identificado. O bilhete que acompanha a Capa diz que pertenceu ao pai de Harry e aconselha use-a bem.

A festa de Natal é muito feliz, incluindo vários brindes mágicos e montes de comidas deliciosas. Após o jantar, Harry se lembra da Capa da Invisibilidade e do pedido insistente de Hermione para continuarem a procurar por Flamel. Então ele decide a procurar na biblioteca, na Seção Reservada. O primeiro livro que ele escolhe, no entanto, grita quando é aberto e assusta Harry a ponto de quebrar a lâmpada e alerta Filch. Fugindo de Filch e do Professor Snape, ele entra numa sala que contém um espelho. Harry se vê em meio a uma porção de pessoas, que ele descobre que são seus pais e parentes – não os Dursleys e sim, sua mãe, seu pai e outras pessoas que devem ser seus outros parentes mágicos.

Agitado, Harry mostra a Ron o espelho, de modo que ele também veja os pais de Harry. Ao invés disso, Ron se vê sozinho usando o distintivo de Monitor Chefe e segurando a Taça de Quadribol. Madame Norra aparentemente pode sentir os garotos sob a Capa e Ron não volta mais. Mas nos dias seguintes, Harry continua procurando o espelho até que é surpreendido pelo Professor Dumbledore. Dumbledore diz a Harry que ele está vendo o Espelho de Ojesed, e explica que ele mostra apenas do desejo mais profundo de seu coração. Quando Harry pergunta o que Dumbledore vê quando olha, o Professor responde que se vê segurando um par de meias, e Harry acredita que é mentira. Dumbledore diz que o Espelho vai embora e pede a Harry para não procurá-lo novamente.

Análise[editar | editar código-fonte]

A família se tornou recentemente algo importante para Harry: tendo sido criado pelos Dursleys que pouco se importavam em esconder seu desprezo por ele, Harry mal compreendia como as famílias que se amam interagem. Agora, no entanto, convivendo com Ron e com a família Weasley, Harry passou a ter idéia de como funcionam essas relações e como é ter pessoas que se preocupam com você. Ele ficou realmente emocionado quando a Sra. Weasley, sabendo que ele ia ganhar poucos ou nenhum presente, mandou para ele os presentes de Natal.

Novamente, Harry se justifica para ignorar as regras, se esgueirando para a seção restrita da biblioteca sob a Capa da Invisibilidade para procurar informações sobre Nicolas Flamel. Não encontrando e interrompido por Filch, ele sem querer entra na sala onde está o espelho mágico. Ao invés de descobrir mais informações sobre Flamel, Harry acabou descobrindo muito mais sobre si mesmo. Ele fica encantado e confuso com as imagens refletidas no Espelho de Ojesed, vendo como eram seus pais e seus outros parentes quando vivos. Tendo perdido James e Lily quando ainda era um bebê, ele não possuía nenhuma recordação deles. Paralisado pela imagem de seus pais, Harry permanece olhando para o espelho, até que Dumbledore finalmente intervém. O Diretor, carinhoso, explica que ao invés de mostrar o outro lado de uma pessoa, o Espelho mostra o que há de mais profundo, o desejo mais íntimo. Ojesed é a palavra Desejo de trás para frente (é o significado do Espelho).

O que Harry deseja é uma vida familiar feliz, sua mãe e seu pai perdidos foram recuperados através do Espelho. Embora a perda de seus pais tenha criado um enorme vazio em sua vida, é como uma página em branco, sem lembranças ou imagens impressas. Agora Harry pode começar a preencher o vazio de alguma forma, conforme sabe mais sobre sua família e começa a explorar seus sentimentos e seu lugar no mundo. Ao mesmo tempo em que lidar com sua perda cause dor e sofrimento, também traz amor e saudade, mostrando o quanto o lado emocional de Harry é multifacetado; suas emoções apenas, nunca são regra ou têm controle sobre Harry, nem mesmo a tragédia de sua vida é usada para dirigir raiva ou vingança sobre outras pessoas. A lógica e a razão estão florescendo em Harry e ajudando a acalmar seu temperamento e seus sentimentos, embora na sua idade, ele ainda seja dirigido pelos impulsos. A intervenção pontual de Dumbledore evita que Harry mergulhe em lembranças e sonhos sem esperanças e perca a oportunidade de ter uma vida ativa.

Os desejos de Ron são obviamente diferentes, porque ele já tem a família que falta a Harry. Se sentindo inferior e sempre na sombra dos irmãos mais velhos e talentosos, quando Ron olha o Espelho, ele vê a si próprio, como capitão do Quadribol e Monitor, feliz com suas próprias realizações. Ao contrário de Harry, ele não se sente atraído a retornar sempre e olhar no Espelho, em parte, com medo de ser pego, mas também resignado ao saber o que de fato quer, ao mesmo tempo em que tem medo de nunca conseguir.

O relacionamento de Harry e Dumbledore também fica aqui estabelecido, porque até então não houve nenhuma interação significativa entre eles, desde que Dumbledore deixou o bebe Harry na porta dos Dursleys dez anos antes.

Dumbledore não apenas ficou distante na história, mas foi mostrado como sendo um tanto enigmático e excêntrico. Harry até mesmo achava que ele era um pouco maluco. Dumbledore é, de fato, um enigma, e mesmo para o padrão de um bruxo ele parece estranho. É duvidoso que ele nunca tenha tido muita interação com os alunos, sendo uma figura majestosa e de alguma forma autoritário e indiferente, e não fica claro ainda qual será o seu papel na série. Ele é, no entanto, um homem gentil, delicado e bem humorado e, ao invés de brigar com Harry, Dumbledore sai de seu papel de Diretor para, de maneira delicada ajudar o menino com conselhos quase paternos, compreendendo que as necessidades de Harry são únicas entre os outros alunos. O relacionamento entre eles vai continuar a crescer muito além da ligação entre aluno e professor.


A inscrição no espelho é:

Oãça rocu esme ojesed osamo tso rueso ortso moãn. Quando essa inscrição é lida de trás para frente diz: Não mostro seu rosto, mas o desejo em seu coração. Nós podemos esperar que o Espelho de Ojesed terá um papel importante em alguma altura do livro, embora não saibamos que tipo de papel será e como a função do Espelho será útil.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Quem mandou a Capa da Invisibilidade para Harry? Por que foi enviada agora?
  2. O que a pessoa que mandou a Capa quis dizer com Use-a bem?
  3. O que significa a inscrição no Espelho?


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Podemos acreditar que Dumbledore fala a verdade quando diz para Harry que se vê no Espelho de Ojesed, segurando um par de meias? Se não, o que será que ele vê?
  2. Por que Dumbledore esconde o Espelho e diz a Harry para não procurá-lo novamente?
  3. Por que o Trio não consegue encontrar alguma informação sobre Nicolas Flamel na biblioteca? Por que Hagrid fica aborrecido ao saber o que eles estão procurando?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.


O desejo de Harry de ter uma vida comum e pacífica, rodeado por uma família, é algo que vai seguir durante a série e motivar muitos de seus atos. Embora ele nunca possa se reunir aos seus pais, ele acaba arranjando uma família adorável, que ele ama demais. Ron também vê o desejo de seu coração, se tornar Monitor Chefe de Hogwarts e o Capitão do Time de Quadribol da Gryffindor, ganhando a Copa de Quadribol.

Ron nunca vai ser Monitor Chefe e nem Capitão de Quadribol, mas, mais tarde ele é escolhido como Monitor e ganha um lugar no time de Quadribol da Gryffindor como Goleiro e sua habilidade é básica para Gryffindor ganhar a Copa de Quadribol. Ainda que o Espelho mostre que o que desejamos, pode ser mais do que será conseguido, sempre é possível ter o bastante para uma vida satisfatória e bem sucedida.

Depois de perguntar o que Dumbledore vê no Espelho, Harry pensa que deve ter feito uma pergunta bem impertinente; mais tarde na série, Harry conclui que a resposta de Dumbledore não foi verdadeira. É revelado bem mais tarde, em As Relíquias da Morte capitulo 28 que o desejo de Dumbledore era o mesmo que o de Harry – se reunir à sua família que já havia morrido, especialmente à sua mãe, Kendra e sua irmã, Ariana.

Dumbledore raramente teve algum relacionamento próximo com alunos de Hogwarts. Embora Harry tenha se tornado uma exceção, houve outro aluno, também órfão e um bruxo talentoso, a quem Dumbledore deu muita atenção, mas não da mesma forma que acontece com Harry. O nome desse aluno era Tom Riddle e eventualmente ele adotou o nome de Lord Voldemort.

Não se sabe quem devolveu a Capa da Invisibilidade para Harry até o final do livro, quando é revelado que foi Dumbledore. No entanto, isso levanta uma grande pergunta. Quando Harry é pego olhando no Espelho de Ojesed, Dumbledore comenta que ele não precisa de uma Capa para se tornar invisível. Invisibilidade pode ser criada com um feitiço, o feitiço da Desilusão e Dumbledore provavelmente é muito bom nele. Repare também que no bilhete Harry lê que James Potter deixou a Capa com Dumbledore pouco antes de morrer.

No entanto, como ficamos sabendo mais tarde, Dumbledore pediu a James a Capa emprestada. Por que, então, Dumbledore queria a Capa da Invisibilidade de James? O que parece é que ele na verdade, não precisava dela. O ultimo ponto, é particularmente interessante, uma vez que a autora menciona que é uma pergunta que nunca foi feita.

peculiarly never-asked question.

Esse é um ponto chave no enredo da série e no último livro, sabemos que a Capa é uma das Relíquias da Morte. Podemos notar que a autora emprega a técnica de esconder que essa é sequer uma pergunta. O dono anterior da Capa da Invisibilidade está separado no texto, da afirmação de Dumbledore de que ele não precisa de uma, por uma série de acontecimentos interessantes, embora aconteçam no mesmo capítulo; a confirmação de que era Dumbledore que estava guardando a Capa durante toda uma década acontece vários capítulos adiante.

O interesse de Dumbledore nessa Capa será visto novamente em As Relíquias da Morte capitulo 10. Harry vai se lembrar quando ler a carta de Lily para Sirius, onde Lily comenta que Dumbledore pegou emprestada a Capa da Invisibilidade de James. Harry agora, que sabe como funciona o feitiço da Desilusão então, fica imaginando porque Dumbledore teria interesse na Capa. Nessa altura, nós já vimos como funciona o feitiço da Desilusão, e nós também não ficamos pensando sobre o interesse do Diretor, porque a autora soube esconder a pergunta com grande habilidade.

Adicionando mais uma nota: o presente de Hagrid para Harry também será muito útil mais tarde nesse livro. Vamos descobrir que Fofo, o feroz cachorro de três cabeças que está guardando o alçapão, cai no sono quando escuta uma musiquinha. Parece que a flauta ou qualquer coisa parecida será o único instrumento a que algum dos três tem acesso.


Conexões[editar | editar código-fonte]

  • A Capa da Invisibilidade, que é apresentada nesse capítulo, terá um papel importante no decorrer da série. Como já foi mencionado, ela é uma das três Relíquias da Morte no sétimo e último livro. É importante notar que Dumbledore aqui comenta que ele não precisa de uma capa para se tornar invisível; combinado com as revelações que veremos mais tarde, de que ele pegou a Capa emprestada com o pai de Harry, está claro que a autora pretendia que a Capa fosse algo de grande importância, além do que parece nesse primeiro livro.
  • Aqui vamos ver Harry desejando mais informações sobre sua família. Na verdade isso não é bem uma conexão, mas um esclarecimento sobre o caráter de Harry, portanto merece atenção porque será uma grande preocupação de Harry durante toda a série.
  • A especulação de Harry no parágrafo final do capítulo, de que Dumbledore não devia estar falando a verdade sobre o que via no Espelho de Ojesed, será vista novamente em As Reliquias da Morte capitulo 28.

Harry vai descobrir que o desejo do coração de Dumbledore, o que ele vê no espelho, é o mesmo que Harry vê, sua própria família reunida.