Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Ordem da Fênix/Capítulo 4

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa



Capítulo 4
Grimmauld Place[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Assim que destrói o bilhete, Olho-Tonto Moody instrui Harry a se concentrar no que estava escrito nele. Quando ele o faz, uma casa de aparência muito maltratada se materializa, e a Guarda Avançada o empurra para dentro dela. O interior escuro é tão detonado e mal tratado quanto o exterior. Eles são recebidos por Molly Weasley que manda Harry subir para encontrar Ron e Hermione, enquanto os adultos vão fazer uma reunião. Seus amigos o recebem carinhosamente, mas Harry não responde da mesma forma, porque ele ainda está aborrecido com o fato deles terem escondido informações; ver as marcas do bico de Hedwig nas mãos deles, o acalma um pouco. Ron e Hermione insistem que Dumbledore os fez jurar silencio, mas isso não impede Harry de gritar suas frustações. Quando ele finalmente, se acalma, começa a fazer perguntas.

Ron e Hermione contam que a casa é o quartel general da Ordem da Fênix, uma sociedade secreta fundada por Dumbledore para combater Lord Voldemort. Como eles são impedidos de participar das reuniões, eles têm pouca informação para dar a Harry. Enquanto isso eles têm ficado ocupados limpando a casa, George, Fred e Ginny Weasley entram no quarto. Durante a conversa eles revelam que Percy brigou com a família. Ele foi promovido a uma posição importante no Ministério da Magia, o que foi surpreendente, considerando seu envolvimento nos acontecimentos relacionados ao seu antigo chefe Mr. Crouch, no livro quatro. Quando Arthur Weasley sugeriu que ele foi promovido para espionar a família Weasley, começou a discussão, que terminou com Percy indo embora para Londres. O Profeta Diário também está usando Harry para o que se acredita, parte de uma campanha para desacreditar suas afirmações a respeito do retorno de Lord Voldemort.

Finalmente a reunião termina e Mrs. Weasley chama para o jantar. Na entrada, Tonks derruba um porta guarda-chuvas. O barulho, aparentemente, perturba algo no hall: as cortinas que cobriam um retrato de mulher, saem voando, e a mulher do retrato começa a gritar: “Mestiços, mutantes, malucos, saiam dessa casa! Como vocês tem coragem de manchar a casa de meu pai…. “ Mrs. Weasley e Tonks tentam, sem sucesso, fechar as cortinas, Sirius Black entra e dá um puxão fechando as cortinas. Dando oi para Harry, ele diz que Harry acabou de conhecer Walburga Black, sua mãe.

Análise[editar | editar código-fonte]

Harry, aliviado por retornar ao mundo mágico, e feliz por estar junto com Sirius, mesmo assim ainda está zangado. Ele reage atacando Ron e Hermione por não darem informações, não se importando que eles estavam sob ordens estritas de não contarem nada em suas cartas para ele. Harry ficou perversamente feliz porque Hedwig bicou feio as mãos dos amigos, mas na verdade eles não tem mesmo novidades para contar.

Estar em Grimmauld Place não lhes dá acesso às reuniões da Ordem, uma vez que eles, assim como Harry, são considerados ainda muito jovens para participar nas coisas muito perigosas dos adultos. Isso não amacia Harry que continua frustrado e zangado por ter sido impedido de saber os acontecimentos nos quais ele toma parte integral.

Agora, no entanto, ele tem outros onde pode atirar sua ira, embora isso não seja merecido. A frustração de Harry e suas explosões emocionais, são provavelmente, causadas também pela puberdade, e sem dúvida a angústia normal da adolescência da qual ele, certamente sofre, fica mais profunda, se não, aumentada pelo isolamento, e stress pós-traumático por causa da morte de Cedric e o retorno de Voldemort.

Harry pode aprender vendo que, Fred e George, por exemplo, embora já tenham a idade legal, ainda são alunos e são também excluídos dos negócios da Ordem. Mas, ao invés de ficar resmungando e tendo acessos de raiva, infantilmente, como Harry, eles exploram o fato de não serem admitidos nas reuniões, criando métodos especiais para colher informações, que dividem com Harry e os outros. De passagem, temos que observar outra coisa sobre os gêmeos. Como foi dito, embora eles tenham a idade legal, eles continuam sendo excluídos, sempre, das deliberações da Ordem da Fênix. Por que? Certamente essa decisão deve ter sido influenciada por sua mãe, que, sem dúvida acha que eles ainda são crianças, especialmente porque ainda moram em casa. Também conta o fato da postura deles, sempre brincando e não levando nada a sério, é possível que, os mais velhos, acreditem que eles ainda não estejam prontos para coisas sérias, como lutar contra Voldemort.


A diferença entre adultos e crianças fica claramente definida aqui, e embora Harry e os outros tenham provado continuamente, sua capacidade de lutar contra Voldemort, e Harry tenha, enfrentado pessoalmente o Lord das Trevas três vezes, eles ainda são menores de idade e bruxos sem qualificação. Permitir que jovens participem dos segredos da Ordem seria irresponsável, e faria deles alvos tentadores para os Comensais da Morte, para capturá-los e torturá-los em busca de informações. Harry e os outros não conseguem considerar isso, ou o fato de Harry ter escapado, por pouco, da armadilha de Voldemort que custou a vida de Cedric. Quanto menos eles souberem, mais seguros eles ficam, embora eles continuem a fazer de tudo para descobrir os segredos da Ordem.

Enquanto isso, a briga entre Percy e a família Weasley continua a crescer, e isso causa a Ron e aos outros familiares stress e angústia adicionais. O fato de Percy ter sido sempre pomposo e egoísta, sua ambição o deixou cego com relação ao que estava, de fato ocorrendo no Ministério da Magia e no mundo mágico, em geral. Ele ainda não acredita que Voldemort voltou. De fato, sua promoção repentina, tem dois motivos lógicos. Primeiro, como os outros Weasleys sugeriram, o Ministério o recrutou para espionar sua própria família, que são conhecidos apoiadores de Harry e de Dumbledore. Essa promoção tornou Percy mais leal ao Ministério, e ele teria sido mais leal ainda e teria mais informações sobre a família, caso eles não tivessem se separado. Segundo, o Ministério está encobrindo um erro grave de Percy, como sua família sabe, ele errou seriamente em reconhecer que Mr. Crouch estava sob o controle de Voldemort e de Rabicho. A posição oficial do Ministério da Magia permanece assumindo que Voldemort ainda está morto e que Rabicho foi morto por Sirius Black há 13 anos atrás. Ainda negam a explicação de Harry com relação à Mr. Crouch, não importa quantas vezes ele repita o que ocorreu. O único erro oficial de Percy, foi que ele nunca observou como Mr. Crouch estava “doente”, e por isso ele pode ser desculpado, afinal, Crouch escondeu isso muito bem, e a promoção de Percy simplesmente se encaixa na mentira que o Ministério fabricou, para explicar o que aconteceu com Crouch. Percy, em nenhum momento discutiu, e comprou toda a história do Ministério, nunca questionou sua promoção, aparentemente acreditando que foi apenas por suas habilidades.


Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Harry está tão zangado com Ron e Hermione? Como ele expressa sua frustração?
  2. O que é a Ordem da Fênix e por que ela foi criada? Quem a fundou?
  3. O que causou o afastamento de Percy da família? Estava certo o modo como ele reagiu?
  4. Por que o Profeta Diário continua a ridicularizar Harry? Quem pode ser o responsável por projetar essa imagem?


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o Número Doze de Grimmauld Place parece uma residência de bruxos das trevas? Para que serve essa casa?
  2. Por que tanta informação foi escondida de Harry até agora? Isso foi bom?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.


Percy vai continuar sem perceber as mudanças no Ministério, até o final da nossa história. Finalmente ele reconhece que o Ministério mudou, fundamentalmente se tornou um instrumento do mal de Voldemort, Percy vai voltar para sua família quando começar a Batalha de Hogwarts. No entanto até que ele perceba isso, ele e seu pai vão continuar a se estranhar, uma vez que os dois trabalham no Ministério.

Fred e George, além dos outros itens que inventaram para sua loja, criaram também as Orelhas Extensíveis, que tentaram usar para ouvir as reuniões da Ordem. Embora não tenham sido bem sucedidos por causa dos feitiços colocados na porta da cozinha, elas serão úteis nesse e nos próximos livros.

A aparência da casa vai dar ao leitor alguma preocupação, com o puxador de porta em forma de serpente, o mostruário de cabeças de elfos empalhadas e o quadro que grita, demonstram claramente que é residência de de bruxos das trevas, provavelmente Slytherins, e certamente partilham as idéias de Voldemort sobre pureza racial. Vamos descobrir que a linha masculina da família Black praticamente acabou, deixando apenas Sirius como sobrevivente. Tentando rejeitar os valores familiares, que são repugnantes para ele, ele está tentando eliminar a magia das trevas da casa. Esse processo vai continuar durante o livro, e o lugar está quase agradável quando o visita no Natal. Como Sirius não tem filhos, mas é padrinho de Harry, achamos que ele vai deixar a casa para Harry quando morrer. Também supomos que Harry vai continuar a limpeza da casa até completar os estudos.

Conexões[editar | editar código-fonte]

  • A casa em Grimmauld Place será de Harry quando Sirius morrer; Dumbledore vai confirmar que ela não está destinada a uma filha Black, mandando Harry dar uma ordem a Monstro, no início do próximo livro. Essa casa se tornará um refúgio para Harry no início do último livro.