Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/A Ordem da Fênix/Capítulo 25

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Capítulo 25
O Besouro Acossado[editar | editar código-fonte]

spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A alegria de Voldemort ficou explicada na manhã seguinte quando o Profeta Diário chegou reportando uma fuga em massa da prisão de Azkaban. Dez Comensais da Morte, inclusive Antonin Dolohov, Augustus Rookwood e Bellatrix Lestrange escaparam. Hermione suspeita que os dementadores passaram para o lado de Voldemort e permitiram que os prisioneiros fugissem. O Profeta, como sempre, sugere que eles se reagruparam em torno de Sirius Black.

O Profeta também reporta que um funcionário do Ministério chamado Bode, faleceu no hospital St. Mungo, aparentemente estrangulado por uma planta perigosa chamada Visgo do Diabo. Ron lembra de ter visto Bode na mesma enfermaria onde estava Lockhart, e fica imaginando como alguém pode ter enviado uma planta dessas por engano. Hermione acha que ele foi assassinado. Harry lembra de ter visto Bode no Ministério antes da sua audiência. Ron diz que ele trabalhava no Departamento de Mistérios. Olhando a primeira página novamente, Hermione diz algo estranho, tipo enviar uma carta e sai rápido. Quando Harry e Ron vão para aula, eles encontram Hagrid, que envergonhado diz que está na condicional. Harry fica pensando em quantas más notícias ele ainda pode aguentar.

As fofocas da escola agora estão ligadas na fuga de Azkaban. Muitas famílias bruxas são quase tão apavoradas dos Comensais da Morte quanto de Voldemort. Susan Bones que perdeu um tio, uma tia, e diversos primos mortos pelos Comensais da Morte, recebe quase tanta atenção quanto Harry. Ela pergunta alto para Harry, como ele aguenta isso.

Nesse meio tempo, Dolores Umbridge posta um novo Decreto banindo todos os professores de Hogwarts de terem qualquer conversa com os alunos, além de coisas relacionadas às aulas. Uma vez que os professores não podem discutir a fuga com os alunos, eles obviamente estão falando entre eles, e onde Umbridge não possa ouvir.

Umbridge continua a avaliar a Professora Trelawney e Hagrid, levando os estudantes a especular se ela pretende mandá-los embora. Hagrid proibe Harry, Ron e Hermione de visitá-lo à noite, com medo de que tanto o Trio quanto ele sofram problemas.

Com Umbridge tirando tudo o que Harry gosta em Hogwarts, somente sobrou a Armada de Dumbledore. Harry redobra seus esforços para ensinar e fica bem surpreso porque o grupo foi estimulado pela fuga. Até Zacharias Smith está trabalhando duro. O mais interessado, no entanto, é Neville. Ao invés de ficar com medo da notícia de que os torturadores de seus pais escaparam, o rapaz se dedica ao trabalho com vontade; somente Hermione consegue usar rápido o feitiço do escudo (Protego).

Infelizmente as lições de Oclumência não têm prosseguido como deveriam. Ele ainda não consegue bloquear as explorações de Snape. Sua cicatriz fica doendo quase continuamente, e ele tem pequenos flashes das emoções de Voldemort. Ele acha que essa sensibilidade cada vez maior começou junto com as lições de Snape, deixando Ron pensando se Snape estava tornando mais fácil para Voldemort chegar em Harry. Hermione recorda a ele que, Dumbledore confia em Snape, e se Dumbledore não é confiável, então confiar em quem?

O fim de semana do dia dos namorados chega. Hermione recebe uma mensagem por coruja, depois diz a Harry para encontrá-la no Três Vassouras a tardinha e corre para Hogsmeade, Cho Chang sugere que ela e Harry vão à Casa de Chá de Madam Puddifoot. A Casa de Chá está cheia de casais se beijando, deixando Harry embaraçado. Ele comenta que tem que encontrar Hermione no Três Vassouras, mas Cho, sem compreender, começa a chorar, embora Harry tente explicar a situação.

Harry chega cedo ao Três Vassouras e encontra Hagrid sentado no bar, parecendo massacrado, todo roxo, e estranhamente melancólico. Não dando atenção às perguntas sobre seus ferimentos, ele vai embora depois de fazer comentários gerais sobre famílias. Hermione está sentada com Luna e Rita Skeeter, a vergonhosa jornalista de tablóides, que escreveu artigos falsos e sensacionalistas sobre Harry e outros alunos durante o Torneio Tribruxo. Hermione quer que Rita escreva uma entrevista honesta sobre Harry e não uma tendenciosa que faça com que ele pareça um maluco. O pai de Luna vai publicar a entrevista em seu jornal O Pasquim.


Análise[editar | editar código-fonte]

Harry continua confuso com relação às garotas e fica surpreso quando Cho Chang fica aborrecida e insultada por causa dos planos dele encontrar Hermione, enquanto está namorando com ela. Sua tentativa de explicar bem humorado, que Hermione é só uma amiga, e que os artigos de Rita Skeeter sobre seu romance (no livro quatro) eram falsos, rebatem e tornam tudo pior. A falta de experiência de Harry em romance e psicologia feminina, simplesmente não consegue contornar o estado emocional frágil de Cho, e a constante choradeira por causa da recente morte de Cedric pioram tudo.

O decreto de Umbridge impedindo os professores e alunos de conversar uns com outros, exceto sobre assuntos academicos, e um ato de desespero (e ridículo), demonstrando como ela está perdendo autoridade e credibilidade com o corpo docente e com os estudantes, não que ela tivesse muita. Quanto mais ela tenta exercer seu poder sobre a escola, mais todos ficam unidos contra ela, efetivamente, diminuindo seu poder.

Neville Longbottom, no entanto, finalmente saiu da névoa que nublou sua mente desde o início da infância. Sob a influência de Harry e a determinação de Neville de vingar seus pais, seu poder de magia, que muitos pensavam que ele não tinha, emergiu com toda força, ainda que ele lute para controlá-lo.

Rita Skeeter, que enfrentou tempos difíceis, teve pouca escolha senão cumprir as ordens de Hermione, para que ela escreva uma história verdadeira sobre Harry e Voldemort. Os leitores vão lembrar que, no livro anterior Hermione descobriu que Rita é um Animago não registrado. Sua forma de besouro permitia que ela ouvisse conversas sem ser percebida. Qualquer Animago que não se registrar no Ministério da Magia, está cometendo um crime sério. Hermione contrala Rita, ameaçando expô-la; foi assim que ela evitou que Rita escrevesse mais história horríveis sobre Harry. As ações de Hermione podem parecer fora do personagem, aqui, mas ela nunca hesita em quebrar regras ou usar maneiras não éticas se servem para um propósito altruista. Nesse caso, ela irá à público com a verdade e irá reabilitar a reputação de Harry.

O Profeta Diário publicou a história do Ministério sobre a fuga dos Comensais da Morte de Azkaban, mas não conseguiu dar uma explicação decente do porquê os dementadores não conseguiram impedir a fuga. É exatamente esse grande buraco sem explicação na história do Ministério que inspirou Hermione a contatar Rita. E, embora Hermione deteste Rita e seus métodos, ela compreende que Rita uma jornalista capaz, e já que precisava de uma história escrita por um profissional, usou Rita.

Os leitores não deverão ficar surpresos com a hipótese de Hermione, de que os dementadores passaram para o lado de Voldemort. No final do livro quatro, na audiência de Harry, Voldemort tinha dito que queria os dementadores e gigantes como seus aliados, que isso era parte do plano. Dumbledore também disse o mesmo conversando com Fudge.

Notamos que muitos acontecimentos nesse capítulo, ocorrem num sábado 14 de fevereiro. As evidências em alguns lugares da série o colocam no ano de 1996. Na verdade, 14 de fevereiro de 1996, foi uma quarta-feira. Apresentamos esse fato como um lembrete de que a história não está ligada a nenhum calendário em particular, e isso não faz diferença. A trama da história, nesse ponto, foi interessante por ter o dia dos namorados num fim de semana de Hogsmeade, portanto o calendário iria combinar. Leitores críticos podem achar, baseados nos eventos nesse e em outros capítulos, como essa escolha de datas melhora a história.


Perguntas[editar | editar código-fonte]

Revisão[editar | editar código-fonte]

  1. Por que Hermione fez chantagem com Rita Skeeter? O que Hermione ameaça fazer com Rita se ela não concordar?
  2. Por que Cho fica tão aborrecida com Harry em seu encontro em Hogsmeade? Ela está exagerando ou Harry se comportou mal?
  3. Por que Umbridge está focando demais em Hagrid e Trelawney durante suas avaliações dos professores?
  4. Como se imagina que os Comensais da Morte fugiram de Azkaban?


Estudos Adicionais[editar | editar código-fonte]

  1. Por que o nome desse capítulo é “O Besouro Acossado”?
  2. Hagrid poderia ter evitado ser posto em condicional seguindo os conselhos de Hermione? Explique por que ou por que não.
  3. O que pode ter causado a dificuldade de Neville Longbottom de usar magia de forma apropriada? Como os ensinamentos de Harry o mudaram?
  4. Por que Umbridge está tentando proibir as discussões entre professores e estudantes? Qual efeito esse decreto na verdade está tendo?
  5. Por que Animagi devem ser registrados no Ministério da Magia? O que acontece se não forem?
  6. Por que existem tão poucos Animagi?


Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Vamos ver num capitulo mais á frente, que alguém que acreditamos seja Lucius Malfoy, colocou Bode sob a Maldição Imperius, o obrigando a tentar recuperar a Profecia para Voldemort. Isso resulta na insanidade de Bode, e se tornou necessário eliminar Bode, caso ele pareça estar recuperando a capacidade de falar. Caso isso aconteça, ele seguramente vai responder honestamente quando interrogado sobre o porquê ele fez isso. Quando vimos Bode no St. Mungo, a curandeira dele, foi otimista ao dizer que ele estava fazendo progressos e logo poderia voltar a falar novamente. Embora nunca saibamos se a morte de Bode foi assassinato, graças ao otimismo da curandeira parece bastante possível.

Reparamos que vai ser Rookwood, mencionado nesse capítulo como tendo escapado de Azkaban, que irá contar a Voldemort, que tentativas baseadas na Maldição Imperius, como a que foi colocada em Bode, estão fadadas a falhar. Rookwood que, foi uma vez funcionário do Departamento de Mistérios, conhece a natureza dos feitiços de proteção colocados nas profecias, e sabe que se alguém tentar pegar uma profecia das prateleiras, será enfeitiçado assim como foi Bode.

Umbridge vai encontrar ou inventar muitas “coisas erradas”, suficientes para despedir Trelawney e Hagrid, mas, em nenhum dos casos ela vai conseguir o resultado que pretendia. Trelawney, embora tenha sido despedida, vai permanecer residente em Hogwarts, a pedido de Dumbledore, e será substituída por um professor competente o bastante para evitar exames, mas pessoalmente odioso para Umbridge. Já a despedida de Hagrid precisou de muitos Aurores, feriu McGonagall, e interrompeu o exame de Astronomia de Harry.

O aborrecimento entre Harry e Cho na Casa de Chá, será explicado quando sair a entrevista de Harry brevemente, mas esse será o encontro final deles. Embora eles se encontrem durante as aulas da AD, não há menção a qualquer encontro fora desses. A entrevista publicada também vai resultar no cancelamento, por Umbridge, de próximos fins de semana em Hogsmeade.

Os resmungos de Hagrid sobre “família” e sobre as similaridades entre ele e Harry, na verdade são culpa de sua luta para civilizar seu meio irmão Grawp, acrescentados da preocupação de que ele logo seria despedido e forçado a deixar Hogwarts. Embora ainda não o tenhamos encontrado, Grawp voltou com Hagrid; foi sua luta para trazer Grawp que atrasou o retorno dele durante tanto tempo. Grawp também é o motivo dos vários ferimentos de Hagrid e sobre os quais ele quase não fala. Os comentários de Hagrid sobre família são na maior parte por causa da preocupação que Grawp é agora, toda família que ele tem. Hagrid, mais tarde vai conseguir a promessa de Harry e Hermione, de continuar tentando amansar Grawp, pelo menos o visitando algumas vezes, se ele for despedido.

A entrevista de Harry vai aparecer no Pasquim logo, logo. Como resultado, Harry vai começar a receber uma quantidade enorme de correspondência, a maioria delas comentando os “buracos na história oficial do Ministério”.


Conexões[editar | editar código-fonte]

  • A planta no vaso que aparentemente estrangulou Bode, foi com certeza dada a Bode por pessoas desconhecidas, e foi deixada de seu lado pela curandeira, enquanto o Trio estava olhando, durante sua visita ao hospital. O artigo vai mencionar que era o Visgo do Diabo, que o Trio encontrou no primeiro livro, e a derrotou.
  • O fato dos dementadores abandonarem Azkaban, já era parte do plano de Voldemort desde o final do ano anterior, e Dumbledore também tinha dito isso a Fudge. No início do livro seis isso será mencionado novamente, quando Fudge explica que o frio fora do tempo, o clima nevoento é porque os dementadores soltos estão cruzando.